Terremoto de 7,3 graus deixa 407 mortos no Irã

Publicação: 2017-11-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Subiu para mais de 400 o número de mortos por um violento terremoto de magnitude 7,3 que atingiu a região fronteiriça entre Irã e Iraque, informaram autoridades nesta segunda-feira, 13. A província de Kermanshah, no oeste iraniano, foi a mais atingida, com 328 mortos, segundo a agência de notícias estatal. No Iraque, foram ao menos sete mortes confirmadas.

Região de Kermanshah foi a mais atingida com forte tremor; prédios inteiros ficaram destruídos
Região de Kermanshah foi a mais atingida com forte tremor; prédios inteiros ficaram destruídos

Autoridades iranianas disseram que 6,7 mil pessoas ficaram feridas. O tremor atingiu uma área rural e montanhosa. No Iraque foram confirmadas sete mortes e 535 pessoas ficaram feridas, todas no norte do país, na região semiautônoma do Curdistão, de acordo com o Ministério do Interior em Bagdá.

O terremoto ocorreu a uma profundidade de 23,2 quilômetros e teve como epicentro uma área 31 quilômetros distante da cidade de Halabja, no leste iraquiano. Mais de 100 tremores secundários ocorreram.

Algumas áreas estavam sem fornecimento de luz e água e com problemas na comunicação por telefone e celular. O líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, enviou suas condolências na manhã desta segunda-feira, 13, e pediu às equipes de resgate que façam todo o possível para ajudar os afetados, segundo a imprensa estatal. A agência semioficial ILNA disse que ao menos 14 províncias iranianas foram afetadas pelo tremor.

No Iraque, o primeiro-ministro Haider al-Abadi emitiu diretrizes para as equipes da Defesa Civil responderem ao desastre natural. O Crescente Vermelho já enviou 33 caminhões com ajuda para áreas afetadas, com tendas, aquecedores, colchões e cobertores, bem como alimentos. A Turquia envia ajuda ao Iraque e disse que pode ajudar o Irã caso Teerã faça um pedido.

O Irã está localizado em uma região com grandes falhas geológicas e registra uma atividade sísmica intensa. Os terremotos mais graves até o momento ocorreram em dezembro de 2003 e em junho de 1990, quando cerca de 30 mil pessoas morreram em cada um desses eventos.

Solidariedade
O presidente Michel Temer manifestou-se, via Twitter, em solidariedade às vítimas do terremoto que atingiu a fronteira entre o Irã e o Iraque. “Triste a notícia do trágico terremoto em região de fronteira entre o Irã e o Iraque. Estendemos nossa solidariedade aos que perderam entes queridos, aos que se feriram, aos povos amigos desses dois países”, disse o presidente.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários