TIM lidera mercado do RN, mas concorrentes avançam

Publicação: 2011-03-29 00:00:00
A questão judicial envolvendo a TIM, proibida de habilitar novas linhas durante 90 dias, afetou seu desempenho, mas não foi suficiente para tirar sua liderança no Rio Grande do Norte. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), divulgados ontem, a participação na operadora no RN caiu de 36,95% em janeiro de 2011 para 35,33% em fevereiro, percentual que também ficou abaixo do registrado em fevereiro de 2010, quando a operadora detinha 36,31% do mercado potiguar. Em janeiro, a TIM contava com 1.224.312 linhas habilitadas. Em fevereiro esse número caiu para 1.172.406, o que dá uma diferença de 51.906 linhas. Mesmo assim, se manteve na frente das operadoras Claro (31,71% de participação no mercado potiguar), Oi (28,93%) e Vivo (4,03%). Ela também é líder na Região Nordeste, com 29,87% de participação no mercado. A segunda colocada, a Oi, detém 28,75%.

Vendas aumentam com introdução de novas tecnologiasEstudos da Anatel encaminhados à Justiça Federal do RN em março comprovaram que a operadora habilitou linhas durante a proibição judicial. O órgão regulamentador só conseguiu comprovar a habilitação ilegal de 18.702 linhas. A multa chega a R$ 1,87 bilhão – R$100 mil para cada uma das habilitadas. A operadora de telefonia móvel ainda não foi convocada pela Justiça. De acordo com a assessoria local da Tim, a operadora  deve encaminhar o primeiro balanço trimestral à Justiça Federal do RN na próxima quarta-feira, quando termina o prazo concedido. O relatório inclui todas as ações desenvolvidas no RN nos últimos meses e o avanço do plano de expansão.

A Justiça Federal, de acordo com sua assessoria de comunicação, ainda não determinou a data de convocação nem quando deverá se pronunciar sobre o caso. A proibição entrou em vigor no dia 15 de janeiro e só terminou no dia 28 de fevereiro quando a operadora apresentou um plano de expansão para o Rio Grande do Norte e anunciou R$30 milhões em investimentos. Quando tudo parecia resolvido, a Anatel fez nova denúncia. Enviou relatório aos Ministérios Públicos Estadual, Federal e Justiça Federal do RN, comprovando a habilitação de linhas durante proibição judicial. A Justiça ainda analisa o relatório. Logo após a denúncia, a Tim encaminhou uma nota, afirmando que  “desde o recebimento da decisão da Justiça Federal do Rio Grande do Norte sobre a suspensão das vendas, adotou todas as providências para cumprir a determinação”. A cada três meses, a operadora deveria apresentar um balanço das ações no RN, comprovando que está trabalhando para aumentar a qualidade do serviço no estado.

Retrato

O estudo não revelou apenas o desempenho das operadoras de telefonia móvel nos estados, regiões e no País. Revelou também um retrato do Brasil. Segundo a Anatel, mais de 2,4 milhões de  novas linhas foram habilitadas em fevereiro em todo o país - crescimento de 1,18% em relação a janeiro de 2011. Este é o maior crescimento registrado em fevereiro nos últimos onze anos. Em janeiro e fevereiro, o Serviço Móvel Pessoal (SMP) registrou 4,6 milhões de novas habilitações (crescimento de 2,28% no ano), com teledensidade de 106,91 acessos por 100 habitantes (crescimento de 2,13% no ano). Em fevereiro, o Brasil atingiu a marca de  207,5 milhões de assinantes na telefonia celular.

Do total de acessos em operação no país, 82,23% é  pré-pago (170.681.009) e  17,77% é pós-pago (36.885.203). No RN, 5.210 novas linhas foram habilitadas em fevereiro. O número de  linhas habilitadas era de 3.313.188, em janeiro, e passou para  3.318.398, em fevereiro. Em fevereiro de 2011, dezessete estados possuíam mais de um celular por habitante. Entre eles, o Rio Grande do Norte. O número faz do RN um dos estados nordestinos com maior teledensidade (número de acessos por pessoa), perdendo apenas para Pernambuco.

Brasileiros têm  207,5 milhões de celulares

São Paulo (AE) - O Brasil encerrou o mês de fevereiro com 207,5 milhões de acessos móveis da telefonia celular. O número foi anunciado ontem pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Foi uma expansão de 2,4 milhões de linhas no mês passado, considerando que ao final de janeiro eram 205,1 milhões de telefones celulares. Foi a maior expansão registrada em fevereiro desde o ano 2000, destaca a Anatel.

A quantidade de celulares já cresceu tanto que há 106,91 acessos para cada grupo de cem habitantes, ou seja, há mais de um celular para cada brasileiro. Em janeiro, eram 105,74 celulares para cada grupo de cem habitantes. As Unidades da Federação que efetivamente concentraram mais de um celular por habitante ao final de fevereiro foram Distrito Federal, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul, Rondônia, Mato Grosso, Santa Catarina, Pernambuco, Espírito Santo, Paraná, Tocantins, Rio Grande do Norte, Amapá, Minas Gerais e Sergipe.

A Anatel destaca que, considerando o acumulado do primeiro bimestre de 2011, foram realizadas 4,6 milhões de novas habilitações no Serviço Móvel Pessoal (SMP). Segundo a Anatel, o número absoluto de novas habilitações nos dois primeiros meses de 2011 é o maior nos últimos onze anos. O segundo lugar, nesse ranking, ficou para o primeiro bimestre de 2008, quando foram habilitados 3,1 milhões de novos celulares no período. Em janeiro e fevereiro do ano passado, por exemplo, a quantidade foi bem menor, com 2,8 milhões de novos acessos.