Toda a economia merece atenção, diz Marcelo Queiroz

Publicação: 2019-12-29 00:00:00

Créditos: Alex RegisMarcelo QueirozMarcelo Queiroz
Entrevista com Marcelo Queiroz, presidente do Sistema Fecomércio

saiba mais

Como o senhor avalia a política econômica do atual governo federal e quais são suas perspectivas para 2020?
Acredito que estamos no caminho certo. As reformas da Previdência, e Trabalhista, já realizadas, e os primeiros encaminhamentos das reformas Tributária e Administrativa, foram muito importantes para pavimentarmos o caminho para um ano de 2020 de grandes avanços efetivos. Também podemos citar o pacote de incentivos ao setor produtivo, a MP da Liberdade Econômica, a redução dos juros (que atingiram o menor patamar da história, o que não é pouco) e alguns avanços no programa de desestatização. Tivemos, ainda, a liberação dos recursos do FGTS determinada pelo Governo Federal, que injetou mais de R$ 3 bilhões extras na economia. Somente aqui no RN, foram quase R$ 40 milhões a mais circulando na economia.

No comércio, quais são os reflexos dessa circulação maior de recursos?
Com este impulso, vivemos um dos melhores Natais dos últimos cinco anos no comércio (ainda não fechamos os números, mas estimamos que, especificamente no Natal, houve aumento de até 10% em alguns segmentos). São medidas que começam a destravar o país, contribuem para o reequilíbrio das contas públicas e para a consequente retomada da capacidade de investimentos e, também, que criam um ambiente menos hostil para a produção. Estamos terminando o ano com bons indicadores no emprego (tivemos, no âmbito nacional, o melhor novembro dos últimos nove anos) e também boas perpectivas para o incremento de vendas (no RN, estimamos algo entre 3% e 4%), nível de confiança do empresariado em alta (acima de 122 pontos, segundo a CNC); e índices das bolsas de valores batendo recordes. A crise sem precedentes na história do Brasil, que castiga empresas e a população desde o final de 2014, ainda tem ecos na conjuntura geral do país mas, sim, acredito que estamos no rumo certo.

Quais setores da economia potiguar merecem mais atenção em 2020 para que possam gerar mais emprego e renda?
Toda a economia merece atenção, mas se falarmos especificamente do Rio Grande do Norte é impossível não reivindicarmos um foco maior nos segmentos de comércio, serviços e turismo. Por um motivo muito simples: juntos, eles respondem por quase 65% do nosso PIB e por mais de 70% do emprego formal. Cabe, inclusive, ressaltarmos particularmente o segmento de turismo, que é, como todos sabemos, uma vocação natural e pilar tradicional da nossa economia. Também vale um registro de destaque a importância – até pela ligação que também tem com o turismo – da aprovação de um novo Plano Diretor para a cidade de Natal, com uma visão mais moderna e desenvolvimentista sem deixar de lado o respeito ao meio ambiente e, acima de tudo, viabilizando uma cidade melhor para todos. Tenho certeza de que isto teria impactos muito profundos no crescimento da cidade que, por ser a maior do Estado, também impactaria no RN como um todo.