Cookie Consent
Top Natal
TOP NATAL: O impacto da comunicação nas marcas
Publicado: 00:00:00 - 01/12/2021 Atualizado: 20:01:26 - 30/11/2021
O ano de 2021 entrará para a história como o ano do reaprendizado. A pandemia do coronavírus colocou em xeque economias ao redor do mundo, fez o homem se reinventar cada vez mais conectado às tecnologias, enquanto foi preciso manter o distanciamento social como forma mais efetiva de mitigar o avanço da covid-19. E para manter os negócios ativos foi preciso reaprender a fazê-los, com novas dinâmicas de relação com o consumidor, oferta de novos canais de vendas e humanização do atendimento. É nesse contexto, com novas categorias e mais interativa, que a Revista Top Natal volta a circular, com foco em colocar em evidência as marcas mais  lembradas em 35 categorias de produtos/serviços em Natal. 

Divulgação


Já consolidado no mercado potiguar, o prêmio destaca as marcas através do método Top Natal 2021, em que as respostas são dadas pelos entrevistados, sem que lhes sejam apresentadas alternativas. Este ano, em sua 19ª edição, a pesquisa realizada pelo jornal TRIBUNA DO NORTE tem nova parceria: o renomado Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), com sede em Recife (PE).

Para a edição de 2021, foram ouvidas 600 pessoas, entre os dias 8 e 15 de setembro, uma amostra representativa da população de Natal, e como a questão central da pesquisa é a lembrança de marcas e não consumo, a ideia foi abranger toda a população do município (das classes sociais A, B C e D). Dos entrevistados, 45% foram homens e 55% mulheres. A faixa etária variou de 16 a 34 anos (10,8%) a mais de 60 anos (20%). O grau de instrução foi do ensino fundamental (32%) ao superior (28%), e a faixa renda de até 2 salários mínimos (50%) a mais de 5 salários mínimos (14%). A margem de erro é de 4.1 pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um intervalo de confiança de 95,45%.

Marcela Montenegro, diretora Executiva do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) destaca que o posicionamento das marcas depende obviamente do conhecimento e da imagem/reputação da empresa, mas essa não é construída apenas com base no consumo, e sim “no que ouvem falar, no impacto da comunicação, bem como em outras experiências com as marcas e serviços que não necessariamente envolvem o consumo”.

Os resultados da pesquisa evidenciam a força de marcas locais em diversas categorias, inclusive sendo uma delas a Top das Tops com o maior percentual de lembrança entre todas as citadas no levantamento: 75% das menções. A empresa vencedora de toda a pesquisa, a Miranda Computação, neste ano, recupera a colocação, tornando-se a única detentora de título Top das Tops por sete vezes. A empresa aparece com 15 pontos percentuais acima do segundo colocado, o supermercado Nortestão, que obteve 60% das menções. Além disso, a Miranda é pela 17ª vez consecutiva a marca mais lembrada na categoria Loja de Artigos de Informática. No Top 5, entraram ainda: Farmafórmula (59%), Universidade Potiguar (58%) e Sport Master (56%). Este ano, 553 empresas foram citadas na pesquisa.

A pesquisa reforça a relevância do planejamento e das ações estratégicas planejadas, levando em conta a atuação das demais concorrentes frente às mudanças do mercado. Investir na qualidade do produto e serviço oferecido, somado à inovação complementada pela publicidade das marcas, são essenciais para que as empresas se mantenham entre as mais lembradas pelo consumidor.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte