Três exposições para ver na cidade

Publicação: 2018-10-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Quem quiser sair do tortuoso ambiente eleitoral tem dentre as opções culturais de Natal exposições de arte de diferentes tonalidades e conceitos. Duas abrem nesta semana e uma terceira segue em cartaz até o dia 24 de outubro. Ótima oportunidade para se conhecer o trabalho de artistas potiguares com produções recentes na cidade.

Sofia Bauchwitz apresenta sua obra contemporânea no NAC
Sofia Bauchwitz apresenta sua obra contemporânea no NAC

Na Galeria B-612 (Ribeira), será aberta no próximo sábado (13), a partir das 9h, a exposição coletiva “Criador e Criatura”. A mostra reúne trabalhos em pintura dos cinco artistas que mais prestigiaram o espaço. São eles Djalma Paixão, Everaldo Porciúncula, Ivo Maia, Jordão Arimatéria e Tiago Vicente. As obras transitam pelo figurativo e pelo abstrato. No trabalho de Porciúncula, por exemplo, salta aos olhos o traçado cheio de detalhes dos seus desenhos. Já em Tiago Vicente, elementos da paisagem de Natal ganham contornos geométricos e cores expressivas. A exposição pode ser visitada até o dia 27 de outubro.

Trabalho de Tiago Vicente compõe coletiva na Galeria B-612
Trabalho de Tiago Vicente compõe coletiva na Galeria B-612

Na Galeria Conviv'Art do Núcleo de Arte e Cultura da UFRN (NAC), no Centro de Convivência da universidade, será realizada na quarta-feira (10), a partir das 19h, a vernissage da exposição “Até sair do mapa”, da artista Sofia Bauchwitz. Suas obras tem perfil contemporâneo, mesclam em sobreposição imagens fotográficas, textos e pinturas, tudo de modo sutil e poético. A exposição fica aberta para visitação até o dia 26 de outubro.

No Sesc, quadrinista Mario Rasec exibe sua técnica em pintura
No Sesc, quadrinista Mario Rasec exibe sua técnica em pintura

Na Galeria do Sesc RN (Cidade Alta) está em cartaz até o dia 24 de outubro a exposição individual “Cidade Invisível”, do artista Mario Rasec. Mario é conhecido em Natal pelos trabalhos de história em quadrinhos e ilustração com o coletivo “Quadro9”. Na exposição, o artista reúne 22 obras que mostram sua visão intimista da capital potiguar. A cidade e seu processo de deterioração visual é retratada por meio de aquarelas e aguadas de nanquim.



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários