Três lançamentos musicais para ver ao vivo ou nas redes

Publicação: 2018-05-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O cantor e compositor Esso Alencar lançou em  maio o disco “Várzea da Caatinga – Forrós Magnéticos”, seu terceiro disco de estúdio – Bossta Nova (2006) e Alma de Poeta (2009). Nas 13 faixas que compõem o álbum se vê uma viagem do artista por suas raízes sertanejas no agreste potiguar. Não por acaso o disco ganhou o título de Várzea da Caatinga, antigo nome do município Rafael Godeiro, onde Esso nasceu.

Enquanto preparam o disco Marfim, banda Talma e Gadelha lança o clipe “Trans”
Enquanto preparam o disco Marfim, banda Talma e Gadelha lança o clipe “Trans”

O álbum é dedicado ao seu pai, o sanfoneiro septuagenário Zé de Cezário, que tocava ieieiês nos forrós do sertão. Ele participa do disco, bem como outros músicos conhecidos da cena musical de Natal, como Jubilei Filho e Gilberto Cabral, nos sopros.

Esso tem promovido shows de lançamento do disco desde o início do mês. Nesta quinta-feira (17) ele realiza mais uma apresentação, no El Rock (Candelária), a partir das 21h. Na ocasião o público poderá conhecer os xotes, toadas e baiões, que no trabalho do cantor, são incorporados a outros elementos. Nos dias 19, 30 e 31, estão confirmados outros shows, na Casa Venus, Bar do Coelho e Acabou Chorare, respectivamente.

Esso Alencar mostra seu regionalismo magnético
Esso Alencar mostra seu regionalismo magnético

Talma e Gadelha
A parceria de Simona Talma com Luiz Gadelha vai gerar mais um álbum, “Marfim”, o quarto da carreira do projeto Talma&Gadelha, que já lançou “Matando o Amor” (2011), “Maiô” (2013) e “Mira” (2017). Diversas parcerias vão marcar presença nesse novo trabalho, que está em plena produção no estúdio Dosol.

Uma pista do que vem pela frente foi dada pelo grupo na terça-feira, com o lançamento do single “Trans”. A composição é de Talma e Gadelha, com participação de Elisa Cavalcante e Garu, que também colaborou no synth. A música é uma baladinha rock com letra que fala de empoderamento trans.

NeguEdmundo
Outro potiguar que também está com disco novo na praça é o músico NeguEdmundo. Radicado em São Paulo, ele lança na terra da garoa, dia 24 deste mês, seu mais novo álbum. “NGUZU(unguzu)” traz no nome a saudação do povo Bantu para votos de felicidade e boas energias. A referência faz sentido, já que traz à tona a linha de empoderamento negro que o artista imprime em seu trabalho.

NeguEdmundo lança álbum que saúda o povo Bantu
NeguEdmundo lança álbum que saúda o povo Bantu

Conhecido da cena reggae e dub, Negu Edmundo aprofundou no novo disco suas pesquisas sobre ritmos brasileiros e jamaicanos. O trabalho foi produzido por Thiago Duar e MAU, gravado em parceria com a banda Rockers Control. Entre os convidados estão Toca Ogan (Nação Zumbi), Mauricio Fleury (Bixiga 70), Marietta, Guilherme Arantes, Layla Arruda, entre outros. A faixa “Música de Preto” já pode ser ouvida no Youtube.

NeguEdmundo começou nos anos 90, quando era membro do Embolafunk e também fazia parte do Agregados FDR, ajudando a disseminar a cultura Hip-hop e Soundsystem na sua cidade. O primeiro disco solo estreou em 2008 e chama justamente “Música de Preto”. Entre os parceiros que fazem parte deste novo trabalho estão Buguinha Dub, Victor Rice, Thiago Duar e Mau, já conhecidos da cena.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários