Trabalho: os dois lados da terceirização

Publicação: 2013-08-18 00:00:00
Trabalhador terceirizado em hospital de Natal: terceirizações estão no centro dos debates
Avança na Câmara de Deputados um projeto de lei que promete regulamentar a terceirização e mudar – outra vez - o mundo do trabalho. A proposta, que foi apresentada inicialmente em 2004, esteve para ser votada nesta semana, mas foi retirada da pauta. Enquanto o texto volta a ser discutido pelos deputados, o setor avança sem regulamentação. Há dúvidas com relação ao modelo adotado pelas prestadoras de serviços terceirizados. Para as centrais sindicais, o projeto suprime direitos. Para os empresários e sindicatos patronais, o projeto os assegura. Enquanto não se chega a um consenso, o número de ações trabalhistas na Justiça do Trabalho cresce. Segundo o juiz do trabalho Zéu Palmeira Sobrinho, titular da 1ª Vara do Trabalho de Natal e autor do livro ‘Terceirização e Reestruturação Produtiva’, o número de ações na Justiça do Trabalho saltou de um milhão para três milhões, desde a década de 90, no Brasil. O  crescimento, segundo ele, foi puxado pelo avanço das empresas que prestam serviços terceirizados no país.