Tremor em João Câmara completa 25 anos; conte sua história

Publicação: 2011-11-28 15:34:00 | Comentários: 6
A+ A-
O maior tremor de terra em solo potiguar foi registrado há 25 anos no município de João Câmara, distante 74 quilômetros de Natal. O dia 30 de novembro de 1986 jamais será esquecido pelos moradores que foram acordados, por volta das 3h30, com a terra tremendo. Casas foram destruídas e cerca de 10 mil pessoas fugiram da cidade com medo que novos abalos acontecerem.



Na próxima quarta-feira, a TRIBUNA DO NORTE vai lembrar a data com depoimentos de moradores e autoridades da época. Além disso, para saber as impressões dos internautas e leitores no momento dos tremores, a TN abre espaço para que todos contem suas histórias. Os internautas podem fazer os relatos que serão publicados na página do TN Online e na edição da TRIBUNA DO NORTE da quarta-feira, 30 de novembro, mandando um comentário. Para poder mandar o seu relato, basta escrever na caixa de comentário, localizada logo abaixo.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • balbolo

    na epoca eu era segurança da guararapes textil e estava de serviço, quando aconteceu o abalo, foi terivel pois as maquinas fizeram muito barulho e varios operarios sairam correndo, nunca vou esquecer este momento.

  • gfprax

    Nessa epoca morava em Macau e senti a chao tremer e ouvi as garrafas do bar na frente da minha casa balançarem. Foi horrível.

  • gleydsongmb

    Na época com meus 4 anos de idade lembro-me perfeitamente desta noite marcante, quando eu estava na casa da minha avó em uma cama, e acordo com a cama balançando muito forte e com o barulho de vários paus caindo, que minha avó usava para escorar a porta e alguém que não lembro quem foi me pegou pelo braço e levou para o meio da rua, onde havia uma grande multidão. Demorei muitos anos para entender o que realmente era aquela situação. No outro dia fomos para uma escola em uma praia chamada Exu queimado, o mais impressionante era as histórias contadas pelo povo do motivo do famoso "abalo" que era: A cama de uma baleia, um rio "cardeloso" (não sei até hoje o que é cardeloso), cobra grande debaixo da terra, que ia se acabar tudo e "virar" mar até Natal, o fim do mundo e até uma historia de uma mulher muito mal que foi sepultada em Ceará Mirim e se transformou em serpente cujo túmulo da mesma foi amarrado de corrente que ela tentou fugir por isso a terra tremeu. Lembranças únicas que só viveu o povo da nossa amada Baixa-verde.

  • paz.np

    Lembro-me bem. Tinha 7 anos e fui acordado pelo meu Pai em um ato desesperado de retirar todos da casa antes do tremor perdurar e tudo ruir. Famílias com malas nas ruas como refugiadas, algumas não mais retornaram. Passeava com meu irmão pela cidade e avistava inúmeras barracas na rua, local de morada quase unânime por vários dias depois. Conforta o fato de não ter havido vítimas fatais; hoje é só um episódio da nossa história. João Câmara - "Cidade dos abalos".

  • Maalmeida1

    Estava eu trabalhando em uma plataforma de petróleo da Petrobras, no mar de Guamaré no turno da noite, quando de repente ouvi um estalo estridente e instantâneo como se algo houvesse partido a plataforma ao meio. O susto tomou conta de todos, no entanto, ninguém sabia do que se tratava pois nada foi visto. Na manhã seguinte assistindo ao jornal local foi que eu associei um fato ao outro.

  • goulartimovel

    Morava no centro da cidade foi terrivel estava deitado, parecia um caminhão despejando areia, comentei com a esposa, vão asfaltar a rua mais deu aquele tremor, estava vendo o RNTV ultima edição a reporte dando a noite naquele momento a mesma com os olhos espantados, a noite pessoas sairam para rua, uns rindo outros tensos, ali serviu até para muitos que nesta vida não somos nada.