Tremores próximos a arquipélago podem se repetir

Publicação: 2020-09-23 00:00:00
Um tremor no Oceano Atlântico, próximo ao arquipélago de São Pedro e São Paulo e a 816 quilômetros de Fernando de Noronha, foi detectado na noite da sexta-feira, 18. O terremoto atingiu a magnitude 6.9 na escala Richter, o que é considerado forte. Apesar da previsão de novos tremores nos próximos dias, especialistas esclarecem que o tipo de movimentação é considerado comum e não oferece risco em razão da sua característica.

O terremoto foi detectado pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Labsis-UFRN). Outro forte tremor, de magnitude 6.5, já havia sido registrado no dia 30 de agosto. "Tremores assim acontecem constantemente ali, mas eles não oferecem riscos à costa brasileira, porque estão a muitos quilômetros de distância. Não tenho notícia, inclusive, de que tenham sido sentidos em São Pedro e São Paulo e nem na ilha de Fernando de Noronha", explicou o mestre em geofísica e sismólogo do Labsis, Eduardo Menezes.

A Rede Sismográfica Brasileira informou que o movimento que gerou o tremor aconteceu horizontalmente entre duas faixas de terra, sendo caracterizado como "transcorrente", e que, por isso, não há risco de tsunami na região, já que os tremores que podem acarretar tsunamis são os que ocorrem de forma vertical. Segundo a Defesa Civil do Estado de Pernambuco, Estado ao qual o território de Fernando de Noronha é anexado, não houve danos à população e nem à estrutura da ilha.