Trinta anos numa noite

Publicação: 2016-06-10 00:20:00 | Comentários: 0
A+ A-
Yuno Silva
Repórter

As músicas da Legião Urbana inspiraram no passado, inspiram no presente e – pelo andar da carruagem – vão continuar inspiran gerações no futuro. Com letras que tratam de sentimentos universais, de descobertas e ritos de passagem, questões cotidianas que sintonizam mentes jovens de qualquer idade, o culto a banda de Brasília que fez história nas décadas de 1980 e 90 mobiliza um séquito fiel de fãs por onde passa. Para delírio dos saudosos e admiradores temporãos, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá estão na estrada com a turnê nacional “Legião Urbana XXX Anos”.
rogério avelinoTurnê que celebra as três décadas da Legião Urbana chega a Natal, nesta  6 ª feira, no  RiachueloTurnê que celebra as três décadas da Legião Urbana chega a Natal, nesta 6 ª feira, no Riachuelo

A dupla remanescente da formação original, escudeiros do poeta, vocalista e cabeça da coisa toda Renato Russo (1960-1996), aporta em Natal nesta sexta-feira (10), às 21h no Teatro Riachuelo, para show comemorativo histórico. Ao lado de músicos convidados, Villa-Lobos e Bonfá irão presentear o público local com uma maratona nostálgica que deverá ultrapassar as duas horas: no primeiro ato eles tocam na íntegra e na ordem o repertório do primeiro disco, homônimo, lançado em 1985; em seguida voltam ao palco para destilar hits pinçados nos demais discos.

“Vamos tocar os grandes sucessos de cada álbum”, adiantou o guitarrista e compositor Dado Villa-Lobos em entrevista por telefone ao VIVER. Dado e o baterista Bonfá também cantam durante o show, mas a voz titular será do ator e cantor André Frateschi – amigo de longa data da banda. “O repertório foi montado de acordo com a nova formação, fomos vendo quais músicas funcionavam melhor. Vamos fazer 'Ainda é cedo', 'Pais e Filhos', 'Faroeste Caboclo'... serão quase duas horas e meia de show”, garantiu.

No show de logo mais estão listadas faixas dos discos Legião Urbana (1985), Dois (1986), Que País É Este 1978/1987 (1987), As Quatro Estações (1989), V (1991), O Descobrimento do Brasil (1993) e A Tempestade ou O Livro dos Dias (1996). Mas pode ir tirando o cavalinho da chuva: a banda não vai voltar, trata-se apenas de uma turnê comemorativa que iniciou em outubro do ano passado e tem prazo de validade. O objetivo é circular pelas capitais e principais cidades do país, e só!

“O público de Natal e de outras cidades fora do eixo Rio-São Paulo-Brasília é sempre muito caloroso, fraterno e amoroso; talvez por não termos tocando tantas vezes nesses lugares. O importante é a festa, chegar onde não tínhamos chegado antes, o reencontro com o público e a celebração desse repertório”, ressaltou Dado.

Versões originais
E para quem acha que já ouviu tudo da Legião Urbana, o guitarrista Dado Villa-Lobos informa que ele e Bonfá tiveram acesso a um material inédito guardado pela (finada) gravadora EMI-Odeon – acervo que hoje faz parte dos arquivos da Universal Music. São demos tiradas de fitas cassetes e gravações ao vivo em Brasília no começo da carreira – a Universal aproveitou o embalo e relançou o primeiro álbum e um segundo disco reunindo todas essas pérolas remasterizadas.

“São músicas dos dois primeiros discos, que fizemos antes das versões finais, e outras que nem tinham sido lançadas. Revendo esse material, eu e o Bonfá percebemos que a formação, a essência da banda, estava ali: as músicas eram mais rascantes, cruas, estávamos aprendendo a tocar”, contou o guitarrista, que frisou não haver planos para lançar um DVD da turnê comemorativa.

“Essas questões de direitos autorais são complicadas, até por questões dos herdeiros. Estamos com a ideia de produzir um documentário mais focado no público, com depoimentos, queremos saber quem são essas pessoas e como nossas músicas influenciaram”, planeja.

Embrião do reencontro
O projeto Legião Urbana – XXX Anos deu os primeiros passos ainda no início de 2015, quando a gravadora lançou a proposta de lançar uma edição especial do primeiro disco. Para virar show e sair em turnê foi questão de tempo.

Dado contou que reencontrou André Frateschi há pouco mais de um ano, quando participou do projeto BB Cover tocando Beatles ao lado de Toni Platão, Leoni, Liminha e João Barone. “O André estava ali por perto nos ensaios, mostrou seu lado cantor e se reapresentou pra gente: ele é filho da atriz Denise Del Vecchio, que participou de uma montagem de 'Feliz Ano Velho' onde a Legião fez dobradinha se apresentando depois do espetáculo. Tinha uns 10 anos na época, era o mascote nos camarins, e como está cantando muito foi a primeira pessoa que pensamos em chamar – até por questão histórica, afetiva. Vejo essa turnê como uma grande configuração dos astros”.

Além de Dado, Bonfá e André, outras vozes também dão o ar da graça: o cearense Jonnata Doll e a carioca Marina Franco (da banda Glass and Glue) também assumem os vocais em determinados momentos. A banda se completa com Lucas Vasconcellos (Letuce) na segunda guitarra, Mauro Berman (Cabeza de Panda e Marcelo D2) no baixo, e Roberto Pollo (Cirque du Soleil) nos teclados. A surpresa da apresentação em Natal fica por conta da presença da cantora Miranda Kassin, esposa e parceira musical de André.

Serviço
Show Legião Urbana – XXX Anos, com Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá e André Frateschi. Sexta (10< às 21h, no Teatro Riachuelo. Ingressos à venda na bilheteria do teatro por valores entre R$ 120 e R$ 200 (preço da inteira). Informações: 4008-3700.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários