Troca de partido

Publicação: 2019-11-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O deputado federal General Girão deverá acompanhar o presidente Jair Bolsonaro na nova opção partidária. Bolsonaro vai reunir hoje parlamentares da legenda e, na ocasião, deve anunciar a decisão. General Girão declarou em recente entrevista à TRIBUNA DO NORTE que estaria disposto a acompanhar o presidente no rompimento com o PSL. Girão disse que a postura de cobrança com relação à transparência na destinação do fundo partidário criou o ambiente de incompatibilidade no PSL. Ele afirmou também que a tendência não seria  formar uma nova legenda, mas sim a filiação a uma sigla em atividade.  Mas as informações que circularam ontem foram as de que Jair Bolsonaro vai articular a criação de um novo partido.

Projetos da Controladoria
A governadora Fátima Bezerra vai hoje à Controladoria Geral do Estado (Centro Administrativo). Ela deve enviar à Assembleia Legislativa dois  projetos de lei (PLs) elaborados pela CGU que prevê maior controle e prevenção contra práticas de corrupção. O primeiro PL visa criar o Departamento de Inteligência e o Departamento de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro. O segundo trata da responsabilização, no âmbito do Poder Executivo Estadual, de pessoas jurídicas pela prática de atos lesivos à administração pública, matéria conhecida nacionalmente como “Lei Anticorrupção”.

Reivindicações do Conselho
Conselheiros estaduais de saúde estiveram ontem na Assembleia Legislativa, onde se reuniram com os deputados Francisco do PT e Getúlio Rego (DEM). Os conselheiros apresentaram sugestões para o Projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA).  A intenção é garantir a destinação do mínimo de 15% para a saúde. “Baseado nas grandes demandas da população na rede hospitalar, unidades básicas e UPAs, nós entendemos que essas demandas, se atendidas, podem nos dar um fôlego para atuar”, disse a presidente do Conselho, Geolípia Jacinto da Silva. Outra sugestão foi para que seja dada autonomia na gestão dos recursos provenientes das emendas parlamentares individuais ao Fundo Estadual de Saúde.

Avaliação - O deputado e relator da LOA na Assembleia, Getúlio Rego, considerou pertinentes as demandas apresentadas pelos conselheiros de saúde. “É uma prioridade. A fila de atendimentos já está represada e merece um reforço. As alegações são pertinentes e vamos buscar harmonizar com o que foi enviado pelo Executivo para propiciar uma saúde de melhor qualidade para a população do RN”, afirmou.

Judiciário e Legislativo 
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), recebeu ontem o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João Rebouças e representantes da Comissão dos Direitos dos Idosos da Ordem dos Advogados do Rio Grande do Norte (OAB/RN). Na pauta, uma parceria entre TJRN, Assembleia Legislativa e OAB/RN, para criação de políticas públicas eficazes para os mais de 480 mil idosos do Estado.

Reforma administrativa
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que a reforma administrativa deve ser enviada pelo governo ao Congresso Nacional na próxima semana. Havia expectativa que o texto chegasse ao Legislativo hoje, como o próprio presidente informou na última semana.  No último dia 7, Bolsonaro disse que o texto devia ser enviado com a "menor quantidade possível de arestas". O texto deve alterar regras sobre a estabilidade de novos servidores públicos. "A política tem de estar casada. Não sou dono de uma empresa. Estou no comando de um país, que tem que ver a questão social, na economia, tem que ver um montão de coisa", disse o presidente naquela data.

Reação de Ciro
  Dois dias depois do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursar para a militância e reacender a polarização política com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), candidato derrotado à Presidência em 2018, fez duras críticas ao petista, a quem chamou de "sem escrúpulo". "Lula é um encantador de serpentes. A presunção dele é que as pessoas são ignorantes e que pode, usando fetiches, intrigas e a absoluta falta de escrúpulos que o caracteriza, navegar nisso. O mal que Lula está fazendo ao Brasil é muito grave e extenso", afirmou. Ciro falou com jornalistas ontem. o ex-ministro disse ainda que tanto Lula quanto o presidente Jair Bolsonaro querem a polarização. "São duas faces da mesma moeda", afirmou





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários