Trump e Biden fazem debate caótico

Publicação: 2020-09-30 00:00:00
O primeiro debate entre os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, que acontece na Case Western Reserve University, em Cleveland (Ohio), ontem à noite, foi marcado por troca de acusações e diversas interrupções entre os candidatos, o presidente Donald Trump e o ex-vice-presidente Joe Biden. Em diversos momentos, o republicado Donald Trump falou por cima das respostas do democrata Joe Biden e do moderador Chris Wallace. Também houve xingamentos feitos por ambos os lados. Em dado momento, Biden afirmou: "Você pode se calar, cara?", mas continuou sendo interrompido por Trump. O debate foi feito sem checagem de fatos.

Créditos: REPRODUÇÃODebate de Trump e Biden, com troca de acusações, foi encerrado às 23h38 e teve pouco mais de 1 hora e meia de duraçãoDebate de Trump e Biden, com troca de acusações, foi encerrado às 23h38 e teve pouco mais de 1 hora e meia de duração

A 34 dias da eleição, o presidente Donald Trump corre contra o tempo para mudar uma disputa com poucos indecisos, que já é considerada a mais estável da história recente dos EUA. Joe Biden lidera, de acordo com quase todas as pesquisas, e mantém a ponta desde o ano passado. A diferença oscila apenas levemente, mas o quadro geral permanece o mesmo. 

Segundo o portal Five Thirty Eight, que agrega dezenas de pesquisas eleitorais, a diferença entre Biden e Trump está em 7,1 pontos porcentuais em favor do democrata (50,2% a 43,2%). Em 29 de agosto, Biden liderava com 8,6 pontos de vantagem, uma diferença parecida com a registrada em julho (8,3 pontos), junho (9,1), maio (5,6), abril (6), março (6,4).

A Suprema Corte americana foi o primeiro grande tema debatido. Trump defendeu ter o direito de indicar a juíza Amy Coney Barrettem para suceder Ruth Bader Ginsburg, morta recentemente. "Creio que ela será excelente e será boa como qualquer outra que tem servido na Suprema Corte. Ela é extremamente respeitada por seus alunos, professores, colegas, frequentou boas universidades, e temos o direito de escolher porque vencemos a eleição. Indicamos e os democratas não pensam a esse respeito. Vencemos a eleição e temos o direito de indicá-la", disse Trump.

Biden, por sua vez, disse que Trump quer acabar com o chamado Obamacare. "O que está em jogo aqui é que ele quer derrubar o Obamacare. Ele tem dito há muito tempo e ganhou eleições falando isso. Há uma lei agora no Senado tentando derrubar o Obamacare que vai deixar 200 mil pessoas sem a cobertura do plano de saúde. Não tenho oposição nenhuma a juíza. Ela parece uma pessoa muito boa, mas antes de chegar a bancada já escreveu que pensa sobre o Obamacare", afirmou.

A covid-19, racismo, manifestações violentas, supremacistas brancos, antifacistas, esquerda radical e aquecimento global foram algumas das outras questões debatidas. Até o Brasil entrou na discussão. O candidato Joe Biden disse que se eleito tomaria uma atitude para impedir que a Amazônia siga sendo desmatada. 

Um dos momentos mais fortes do debate foi quando o presidente Trump acusou o filho de Biden de ter sido expulso das forças armadas por uso de cocaína. Antes, Trump começou a provocar Biden perguntando se o filho do adversário recebeu US$ 3 milhões do prefeito de Moscou. Biden admitiu que o filho teve problemas com drogas, mas já teria se tratado.

Em uma das vezes, quando perguntado se aceitaria fazer declaração condenando os supremacistas brancos, o presidente dos EUA saiu-se dizendo que aceitava mas antes algo precisava ser feito com relação aos antifacistas e a esquerda radical.

Ao final do debate, os dois tiveram que se comprometer publicamente a pedir que seus eleitores aguardem o resultado das eleições. Trump não se comprometeu e levantou suspeitas com relação ao resultado da votação. Biden disse sim e declarou que seus eleitores farão apenas o acompanhamento do resultado. Até o último momento, o candidato á reeleição tentou interromper o ex-vice-presidente. 

O debate foi encerrado ás 23h38 de ontem e teve pouco mais de 1 hora e meia de duração.  A eleição americana está marcada para o dia 3 de novembro. 














Leia também: