Turismo geológico pela área urbana é implementado

Publicação: 2017-05-05 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A história de Natal contada através das rochas de suas primeiras construções, é o mote de outro projeto que caiu nas graças do turismo que vai além das praias. O roteiro foi lançado no ano passado, numa parceria entre o Departamento de Geologia da UFRN, e pesquisadores dos departamentos de arquitetura, história e turismo da universidade.  Atualmente, o roteiro já pode ser programado pelas agências Ecotour e Criative Turismo.
Turismo
O projeto “As rochas contam sua história – Centro Histórico de Natal”, foi idealizado pelo professor Marcos Nascimento e também é coordenado por ele. O roteiro geoturístico é focado inicialmente na Cidade Alta, onde estão os prédios mais antigos de Natal. A ideia é percorrer os monumentos históricos através do material usado em sua construção.  Boa parte dos prédios, igrejas e calçamentos utilizaram rochas extraídas de falésias, arrecifes e pedreiras. Isso, desde o período colonial até 1920.

O roteiro passa pelo rua Voluntários da Pátria (Santa Cruz da Bica), Igreja do Galo, Igreja Matriz, Praça Padre João Maria, pelourinho, antigo Armazém Real, coluna na praça André de Albuquerque, Rua do Rosário, Pedra do Rosário, Praça 7 de Setembro, e Travessa Pax. Três tipos de rochas foram utilizadas nos primórdios da expansão urbana: arenito ferruginoso (encontrado na base da falésia da Via Costeira e nas proximidades do Hospital Onofre Lopes); arenitos calcíferos (arrecifes das praias do meio e do forte), e granitos extraídos de Macaíba.

Marcos Nascimento conta que, quando é possível, acompanha alguns passeios programados pelas agências. Segundo ele, o trabalho foi apresentado e elogiado recentemente num evento em Coimbra, Portugal, sobre patrimônio cultural da Unesco. “O coordenador geral do encontro disse que era algo diferenciado e inteligente fazer a junção desses elementos”, disse.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários