UFRN começa hoje segunda Jornada de Alfabetização

Publicação: 2014-08-20 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) recebe cientistas, professores, pedagogos e estudiosos de todo o Brasil para a 2ª Jornada de Alfabetização, que corre paralelamente a outros dois eventos promovidos pelo Instituto do Cérebro, de hoje até o dia 22. “A nossa função é colocar nossos conhecimentos ao alcance de todos, porque a Universidade tem duas funções, uma delas é fazer pesquisa avançada e aprimorar o conhecimento e ao mesmo tempo que trabalha com isso, precisa fazer o outro lado, popularizar isso”, diz a professora Ângela Chuvas Naschold.
Alex RégisJornada vai debater o processo de alfabetização e apresentar relato de experiências vitoriosasJornada vai debater o processo de alfabetização e apresentar relato de experiências vitoriosas

Responsável por um trabalho de pesquisa iniciado com as crianças das Aldeias S.O.S, em Caicó, a professora Ângela Naschold diz o estudo do cérebro relacionado à alfabetização e leituras é muito importante para o aprendizado das crianças. “Embora muitas pessoas não tenham consciência do que isso tenha a ver, do que neurociencia cognitiva com educação, tem tudo a ver, porque quando a gente sabe como nosso cerebro funciona, como a leitura acontece e como chega a letra no nosso cerebro, como essa letra é transposta em sons, se o professor sabe isso, ele pode ensinar com mais propriedade”, diz ela.

Para ela, as pessoas precisam parar de pensar que os professores não precisam saber dessas coisas, inclusive fonoaudiologos, psicólogos. “A gente tem de perder esse preconceito no Brasil, de achar que alfabetização é uma coisa sem importância para outras áreas e que é só do professor, isso ai interessa todo mundo”, acrescentou.

A professora Ângela Naschold disse que depois de desenvolver um trabalho, inicial, em Caicó, fez-se outro trabalho na Escola Municipal Juvenal Lamartine, que tinha um dos mais baixos Idebs de Natal (2,5 em até 2005). “Desenvolvemos a metodologia de acordo com a realidade de suas crianças, usando os conhecimentos que são da Ciência do mundo todo sobre leitura e a escrita”, continuou.

Agora, segundo ela, a Jornada de Alfabetização: Alfabetizando com Ciência e Arte, é o desencadeamento de um curso de pos-graduação para os professores de Ipanguaçu, da área de educação infantil e séries de quarto e quinto ano, em que se vai trabalhar com essa metodologia, que começou nas Aldeias Infantis de Caico.

“A gente trabalha com montagem, remontagem, desde o texto grande, inteiro , até a unidade menor, que é a letra. Vai se apropriando dessas combinações que a criança precisa entender”, relatou a professora, a respeito do uso de textos, histórias de forma verbal e com objetos, áudios, músicas, pesquisas e até internet.

Programação
Confira temas da 2ª Jornada de Alfabetização

Palestras e mesas

20/8
9 horas – abertura
10:30 - “Aspectos cognitivos e bases cerebrais da leitura”, Felipe Pegado (Brasil/França/Bélgica).
14h - “Conexões fisiológicas da educação”, Sidarta Ribeiro (Ice).
16h - “Alfabetização, ciência e arte na prática da educação integral de crianças”, Ângela Naschold e Antonio Pereira (UFRN).

21/8
8:30 - “Ciência e Arte: sagração do alfabeto”, Leonar Cabral (UFSC).
10:30 - “O jogo da polissemia na alfabetização”, Ronei Guares (UESB), Celso Cisto (PUC/RS) e Clarice Wolff (UFRS).
14:10  - “O lugar da literatura infantil na alfabetização”, Alessandra Cardozo (UFRN) e Vera Pereira (PUC/RS).
16h - “Ciência, arte e alfabetização: relatos de experiência”, Ana Paula Rigatti (UFRS), Thaís Vargas, Jonas Saraiva e Claudia Belmonte (PUC/RS).

22/8
15:30 – Encerramento

Fonte - UFRN

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários