Um herói americano

Publicação: 2021-03-04 00:00:00
Alex Medeiros 
alexmedeiros1959@gmail.com

Eu recortava as fotos dos craques nas páginas da Revista do Esporte e da revista Placar para pregá-las em caixas de fósforos, que se tornavam times para os grandes campeonatos realizados nas calçadas do bairro. Na Copa de 1970 e na Minicopa de 1972 colei diversas seleções. Meu espírito colecionista-compulsivo encheu duas enormes caixas de biscoito só com seleções mundiais, muitas delas desconhecidas para meus colegas de brincadeiras. 

Um dia tentei, sem êxito, encontrar estampas de jogadores da seleção dos EUA. Naqueles anos, não se ouvia falar de futebol em terras de John Wayne e Buster Crabbe (o matador de bandoleiros e o aventureiro do espaço), e eu não sabia ainda da desbravada atuação do selecionado americano em solo brasileiro, na Copa de 1950, quando os surpreenderam a Inglaterra no campo do América de Minas Gerais, com um ousado gol do haitiano Joe Gaetjens.

Na ausência do time do império para completar a coleção em caixinhas, tratei de dar ao poderoso país uma equipe de invulneráveis representantes. E montei um grupo de jogadores formado por super-heróis das revistinhas de HQ.

A escalação assim: Homem-Elástico, Hulk, Homem-de-Ferro, Coisa e Thor (ganhou a posição pelos cabelos iguais ao de Marinho Chagas); Batman e Namor, e no ataque Capitão América, Homem-Aranha, Superman e Mon-El.

Aí veio a era Pelé no Cosmos de Nova York e desembarcaram em campos americanos alguns gênios como Cruijff, George Best, Beckenbauer, Gerd Müller, Carlos Alberto, George Chinaglia... Futebol enfim na terra dos sonhos.

Daquele aprendizado foram se forjando as gerações dos gringos bons de bola, talentosos como Eric Wynalda, Tab Ramos, Alexi Lalas e Landon Donovan. Este, garoto, saiu da IMG Soccer Adademy para se tornar craque no mundo.

Nascido com o sangue aventureiro e libertino dos californianos, Donovan deixou a terra natal, Ontario, para tornar-se o mais célebre e cultuado jogador de futebol nos EUA e conquistar fãs também em gramados alemães e ingleses.

Dono de um senso tático invejável e famoso pela capacidade de assistência aos colegas de ataque, conseguiu a proeza de ser maestro e solista ao mesmo tempo, sendo até agora o maior artilheiro da seleção americana na história.

Dos pés do craque brotaram outros goleadores, como Cobi Jones e Eric Wynalda, nos anos 1990, e, mais recentemente, Edson Buddle. Sua versatilidade permite-lhe atuar na mesma objetividade em toda parte do campo.

Ele ditava o ritmo do jogo. O hábil futebol surpreendeu sistemas poderosos como os do Brasil, Itália, Alemanha e Inglaterra; da sua ampla visão de jogo nasceram as jogadas que fizeram da Seleção Americana um adversário difícil.

Não é coincidência o fato da geração de Landon Donovan ser a responsável pela presença constante dos EUA em destacadas posições no ranking oficial da FIFA. O time esteve várias vezes entre as 10 maiores seleções do planeta.

Se ele não foi determinante para levar times como o Bayern de Munique, Bayer Leverkusen e Everton a conquistas na Europa, deixou por lá, entretanto, a marca do seu talento e a impressão de um atleta diferenciado no seu ofício.

Na história do futebol norte-americano, foi o maior líder, o grande capitão, o impávido matador, o maestro e garçom do Los Angeles Galaxy (superando David Beckham) e, principalmente, a mais completa expressão de um craque.

Donovan fez seu povo aprender a gostar do Soccer, até então paixão feminina. A Copa de 1994 já demonstrara isso. Mas, na Copa de 2010, com suas camisas nas ruas dos EUA, o país mostrou que tinha seu ícone, seu super-herói, num belo uniforme branco repleto de estrelas. Hoje ele faz 39 anos.

Créditos: Divulgação

Fátima 22
Por elegância ou por tática de contar com Fátima na luta interna do PT, Fernando Haddad incluiu a governadora do RN entre os nomes do partido aptos a disputar a eleição de presidente em 2022. Falou na Jovem Pan News.

Imposto
No último dia 17, o STF estabeleceu que o ITBI – Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis, só pode ser cobrado após registro do imóvel em cartório, acabando com as cobranças repetidas a cada nova transação de transmissão.

Jurisprudência
A decisão do Supremo, a partir do voto do ministro relator do caso, Luiz Fux, teve como embasamento uma jurisprudência existente desde 2012 com um provimento do desembargador do Tribunal de Justiça do RN, Claudio Santos.

Segurança
O Diário Oficial da União de ontem, em sua seção 2, página 40, publicou a portaria 152 com a nomeação do coronel potiguar Carlos Eduardo Leão de Medeiros como coordenador-geral de estratégia em segurança na SNSP.

Duas doses
Um médico cardiologista nascido no RN e que atua na cidade de São Paulo (não tenho autorização sua pra divulgar o nome) está no isolamento em casa após contrair Covid-19, mesmo tendo tomado duas doses da Coronavac.

Vacinas
Aumenta o índice de pessoas que rejeitam as vacinas de Covid-19 na França, na Alemanha e nos EUA. Com isso e mais os problemas de logística de vacinação, os governos dos países estão com milhões de doses estocadas.

100 anos 
Falecida em março de 2012, a cantora Ademilde Fonseca completaria hoje seu centenário. Grata coincidência, recebi de Diógenes da Cunha Lima a honrosa missão de escrever um perfil dela no livro O Pioneirismo da Mulher Potiguar.






Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.