Um lugar de arte, história e fé

Publicação: 2020-01-24 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
História, arte, identidade e sabor: é o mix cultural que forma o espaço colaborativo São, iniciativa que trouxe gastronomia e artesanato para dentro da igreja matriz de São Gonçalo do Amarante, interagindo em harmonia com o prédio histórico de 300 anos, e convidando moradores, passantes e apreciadores de arte de todas as partes do estado a experimentar os atrativos do município a apenas 19 km de Natal. A ação fez parte do projeto “Lugares de Charme”, realizado pela designer Cris Ribeiro, e lançado na semana passada. 

Créditos: Brunno MartinsArtesanato autoral e arte utilitária compõem acervo do lugarArtesanato autoral e arte utilitária compõem acervo do lugar
Artesanato autoral e arte utilitária compõem acervo do lugar

O espaço São é um resgate da identidade cultural de São Gonçalo e também uma aposta no potencial turístico do local. “Apesar de estar na rota do novo aeroporto, a cidade ainda não tinha um café para receber as pessoas que passam por aqui. Por esse motivo também a escolha da igreja, que é um lugar central e que já recebe naturalmente a visita de turistas e nativos”, explica Cris.  

O São foi instalado num dos salões da igreja que estava sem uso. Por ser um prédio tombado pelo IPHAN (desde 1963), houve todo o cuidado de instalar a loja e o café sem alterar nada da estrutura. Aliás, houve a restauração de móveis antigos, alguns centenários, para compôr a decoração do novo espaço: bancos, altares,  armário, e até pés de máquina de costura. O piso do local é original, com mais de 200 anos.

Café ancestral
O Café São fica no centro do salão, entre as peças de artesanato e de artigos religiosos. Segundo Cris, ele também faz parte do conceito 'colonial' de todo o projeto, portanto, resgata quitutes ancestrais e que todo mundo gosta, como beiju, tapiocas (incluindo recheios pouco comuns como carne de siri), bolos de macaxeira, milho e preto, empadas, e doces caseiros variados (coco, caju, etc.), tudo feito na região. O café conta com mesas e cadeiras para quem vai passar um tempinho na área.

As peças de artesanato foram todas produzidas por artistas da região, utilizando os saberes artísticos tradicionais da região, como palha de sisal, palha de carnaúba, barro, bordado em fio rústico e crochê. Cris ressalta que as peças fogem do lugar comum do artesanato popular/religioso, e foram pensados num estilo mais “conceitual”. Elas estão exibidas nos móveis centenários da igreja.

Créditos: Brunno MartinsObjetos criados pelos artesãos de São Gonçalo do Amarante decoram e estão disponíveis para venda. Café Colonial já entrou para o roteiro de turismo são gonçalenseObjetos criados pelos artesãos de São Gonçalo do Amarante decoram e estão disponíveis para venda. Café Colonial já entrou para o roteiro de turismo são gonçalense
Objetos criados pelos artesãos de São Gonçalo do Amarante decoram e estão disponíveis para venda. Café Colonial já entrou para o roteiro de turismo são gonçalense

O projeto Lugares de Charme tem o objetivo de intervir (“sem ferir”) e repaginar ambientes por meio por meio do design social e afetivo, transformando-o em vitrines vivas e contemplando diretamente artesãos e empresários da região. Cris comenta que os próprios moradores não tinham ideia da riqueza cultural de sua cidade. “Além dos benefícios econômicos, há também um reforço da autoestima de quem vive nessa cidade”, conclui.

Serviço:
Espaço Colaborativo São. Na igreja matriz de São Gonçalo do Amarante, a 19 km de Natal. Acesso pela lateral do templo. Aberto de terça a sexta das 7 às 12h e 14 às 17h, e sábados e domingos das 6h30 às

12h e 14 às 20h.






Deixe seu comentário!

Comentários