Um passeio pela festa

Publicação: 2017-10-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Festa do Boi nasceu há mais de meio século como uma grande feira de negócios. Mas, para além das grandes cifras agrocomerciais, é no lazer que o evento conta com um grande chamariz para o público. A 55ª edição, que seguirá até este sábado, reúne uma variedade de opções para embalar a variados gostos: do comércio artesanal até as brincadeiras de parques de diversões, passando pelos passeios com animais, shows nacionais, e as degustações com o melhor dos ingredientes 'terroir' de todo o Brasil. Passear pelo evento é saborear um pouco de tudo que a terra oferece.

Evento é uma referência de lazer e negócios para diferentes públicos ao longo de 55 anos
Evento é uma referência de lazer e negócios para diferentes públicos ao longo de 55 anos

As atividades no Parque Aristófanes Fernandes se iniciam por volta das 14h, mas é no começo da noite que a movimentação dos visitantes se animam pra valer entre os vários ambientes da Festa do Boi. O cheiro de terra e dos animais  é uma das marcas registradas do evento. As crianças são as primeiras a procurar os passeios de pôneis disponíveis no local. Os bichos estão selados, e enfeitados por crinas e caldas coloridas, ficam ainda mais atraentes para os pequenos. A criança vai acompanhada pelos responsáveis e por um guia, conduzindo o pônei. O passeio custa R$5. Podem ir crianças até 10 anos.

Próximo aos passeios está o parque de diversões convencional, com carrossel, roda-gigante, brinquedos infláveis, barraca de tiro ao alvo, carrinhos, cama elástica, montanha russa, e demais brinquedos que saltam, tremem, e dão arrepios nos participantes. No caminho o visitante também encontra barracas que vendem artigos em couro bem ao estilo sertanejo, entre calçados, sandálias e botas, chapéus, bonés, carteiras, cintos, arreios, e outros acessórios que combinam com o local.

Outra opção para quem gosta dos pequenos artigos de feiras, está no Pavilhão de Variedades, um espaço com brinquedos, bijuterias, relógios, pulseiras, bonecas de pano, bolsas em crochês, vestidos, e demais acessórios. Um dos destaques é a barraquinha do projeto Doceiras do RN, que reúne e divulga material de quituteiras potiguares de todas as partes do estado para expôr em feiras e eventos ao longo do ano. Aos apreciadores do legítimo doce artesanal tem opções como doces de leite, caju, abacaxi com hortelã, cocada, doce de leite com goiabada, entre muitos outros. Esse trabalho voluntário existe há quatro anos.

Para quem deseja dançar um forrozinho pé-de-serra como se estivesse no interior, o som não para no espaço Budega da Véia. O local conserva o formato de uma autêntica bodega sertaneja, com banda tocando ao vivo, além de um balcão onde se pode tomar uma caninha enquanto a forrobodó rola solto. Até quem não dança sempre para tirar umas fotos do local que parece conservado no tempo.


Sabores de terroir
Um dos destaques da edição 2017 da Festa do Boi, o espaço Sebrae Terroir segue com uma movimentação especial e paralela a todo o evento. Em torno do conceito de 'terroir', ou seja,  produtos de um determinado território que possuem  especificidades artesanais na produção, o local reúne 28 expositores locais e nacionais, além de oferecer uma programação de palestras e oficinas com produtores, comerciantes, e badalados chefs de cozinha.

Espaço Sebrae Terroir é área para exibição de iguarias artesanais, como o espaço das ostras, camarões, temperos, e oficinas culinárias
Espaço Sebrae Terroir é área para exibição de iguarias artesanais, como o espaço das ostras, camarões, temperos, e oficinas culinárias

Com o tema “O sabor de cada lugar”, o visitante pode experimentar – literalmente – uma variedade grande de iguarias e temperos. Apreciadores de ostras podem chegar junto do espaço 'ostraria', onde a Associação dos Produtores de Ostras do RN, que há três anos cultiva em Tibau do Sul, exibe seu material. Tem para degustar tem ostras gratinadas, ao vinagrete, e in natura, além de pastel de ostra e caldo de ostra. O local conta com sete mesas e atende cerca de 30 pessoas.

Para os fãs de crustáceos tem o espaço da Associação Norte-Riograndense de Criadores de Camarão. Em parceria com os estudantes de gastronomia da UnP, o local disponibiliza os ingredientes para os jovens chefs criarem suas iguarias. Os passantes devem ficar atentos para as degustações, que são gratuitas. No local vende o filé de camarão congelado.

O espaço terroir foi montado como uma feira, onde cada banca exibe seu material exclusivo e diferenciado. Há iguarias como o mel de flores silvestres do cerrado, de Goiás, premiado no Brasil e fora pelo seu sabor e pureza; a castanha torrada de baru (ou cumbaru), fruto do baruzeiro, uma árvore típica do cerrado; os temperos sem conservantes e corantes químicos da marca Vó Ermínia, de Campo Grande (MS), que inclui sal grosso com especiarias, tempero suíno pronto, ovo de codorna em conserva, berinjela no azeite, pimentas, tomate seco, cogumelos, entre outros.

Os queijeiros artesanais receberam um espaço só para eles, e o ambiente vai receber 27 produtores locais e nacionais que se revezarão até sábado. No local há raridades como as marcas Caprino do Bosque, de Joanópolis, interior de São Paulo, e os famosos queijos de leite de cabra da Fazenda Carnaúba, de Taperoá, na Paraíba. O RN também marca presença, como o queijeiro Lucinildo Souza, de Tenente Laurentino, que está no ramo há oito anos e trouxe para o local seu elogiado queijo de coalho.

Momento bastante aguardado pelos fãs e estudiosos da gastronomia, neste dia 12 tem a palestra “O desenvolvimento da gastronomia brasileira com o uso de produtos terroir”, às 18h, pelo badalado chef Alex Atala. Ele é o 5º melhor chef do mundo, e foi um dos primeiros grandes a trabalhar as qualidades do produto nacional “de raiz”, exaltando seus sabores na gastronomia contemporânea. Acesso: R$150.

A programação com os chefs ainda terão mais momentos saborosos, como a oficina de tilápias com a master chef Raquel Novais (MG), quinta, às 15h; na sexta, oficina sobre cafés com a barista Paula Dulgheroff (MG), e harmonização de queijos e meles de abelhas nativas com Jerônimo Villas-Boas (SP); e no sábado, terá a palestra do chef norte-americano Dan Strogin sobre a importância do leite cru para os queijos artesanais brasileiros.

Shows
As atrações musicais nacionais também são outra tradição da Festa do Boi. Na quinta, combinando com o Dia da Criança, terá show da estrela teen Larissa Manoela. Ela promete animar o público com seu novo show “UP! Tour”. No repertório, canções de destaque nas novelas ‘Carrossel’ e ‘Cúmplices de Um Resgate’, como “Beijo, Beijinho, Beijão”, “Na Hora H” e “Pra ver se cola”.

Na sexta, a programação musical será encerrada com o baiano Bell Marques, em um show que reúne os maiores clássicos de sua carreira, e Aviões com toda a energia do cantor Xand Aviões, além de Wallas Arrais com seu forró eletrônico. O ingressos estão sendo vendidos nas lojas Schalk do Midway Mall, Natal Shopping e Parnamirim.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários