Um show nas redes: artistas levam música e teatro através das redes sociais

Publicação: 2020-03-20 00:00:00
A+ A-
O setor de lazer e cultura recebeu um duro golpe com as restrições impostas pela pandemia do coronavírus: uma leva de shows, peças e festivais foi cancelada, juntamente com a imposição de uma quarentena necessária. O transtorno é real, mas a solução para não abrir mão da arte em suas diversas formas foi transferida para o ambiente virtual. Uma série de iniciativas  particulares está programando transmissões de shows online, entre artistas nacionais e peças de teatro. Uma grande oportunidade de ver belas apresentações em ação, democraticamente ao acesso de um clique. Serão ações cada vez mais comuns nos próximos dias. Atenção nas redes. 
Créditos: Neymar CostaDa praça para as redes, o cantor Rodrigo Lacaz fará lives nas redes sociais. E na próxima terça-feira, o show será transmitido pela Tribuna do Norte, às 16hDa praça para as redes, o cantor Rodrigo Lacaz fará lives nas redes sociais. E na próxima terça-feira, o show será transmitido pela Tribuna do Norte, às 16h

Música online
O festival Fico em Casa BR tem um lineup de dar inveja a muito evento do “mundo real”. A ação vai exibir online mais de 60 apresentações, entre 24 e 27 de março, com 40 horas de música em formatos intimistas. A iniciativa é inspirada no “Festival Eu Fico em Casa”, criado em Portugal, com o objetivo de colaborar com o impedimento da propagação do novo coronavírus, e ainda incentivar o público a seguir valorizando artistas e cultura no segmento virtual. A rede uniu cantores, intérpretes, compositores, artistas e bandas de todo o país.

A lista de artistas do Fico em Casa BR é bastante eclética, do popular ao alternativo em um clique. Tem Daniela Mercury, DJ Renan da Penha, Maria Gadú, Paulo Miklos, Luedji Luna, Adriana Calcanhotto, B Negão, Valesca Popozuda, Boogarins, Dudu Nobre, Tia Má, Emicida, Francisco El Hombre, Majur, Froid, Rael, Teresa Cristina, Biltre, Canto Cego, Felipe Cordeiro, Z'África Brasil, Brvnks, Lucas Silveira (Fresno), Urias, Romero Ferro, Slim Rimografia, Roger Cipó, Giovani Cidreira, Bia Ferreira, Doralice Jesuton, Frank Jorge, Iara Renó, Academia da Berlinda, David Sabag, Folks, Preta Ferreira.

Continua: James Bantu, Facção Caipira, Babi Jacques e Lasserre Paola Kirst e Grupo Kiai, Pássaro Vivo, Jordana Henriques, Vício Vintage, Amanda Magalhães, Luê, Mariana Soares, Victor Mus, Homem Banda, Moara, Supervão, Roberta Gomes, Bel Medula, Negão da Serrinha, Amsterdan André Prado, Banda Tantra, Ciel Santos, Bule, Pedro Salomão, Guma, Influência Negra, Castello Branco, Verbara, Lucas Guido, Valéria Barcelos, Ó do Forró, Black Pantera, Torre, Puro Suco, Dois ou Dez, 7NaRoda, O Vento Solar, Menores Atos, Sabe Quando o Quê, Graveto, Plantaê, e Samuel Gomes.

Os interessados nos showzaços virtuais, podem seguir os prefis do evento no Instagram, Facebook, e Twitter. O Fica em Casa BR se define como uma rede de cuidado coletivo para romper o isolamento através da internet e criar  um momento para recarregar as energias e se nutrir de cultura. “Nestes dias críticos pra todo mundo, faça o possível para ficar em casa, que nós levaremos música e arte até você.” A mensagem e a música estão na rede.

Da praça à rede
Em Natal, o cantor Rodrigo Lacaz costuma ser visto soltando a voz e o violão nas calçadas e decks da cidade. Em tempos de quarentena, o músico também resolveu aderir ao show online. Não que isso seja uma novidade pra ele. Lacaz explora o formato há pelo menos dez anos. “É um experiência única, muito diferente daquela do olho no olho. Mesmo à distância, também é uma relação íntima. Cada um em seu abrigo gera uma experiência acolhedora”, diz. Lacaz fará um live na próxima terça-feira (24), que terá exibição no site da TRIBUNA DO NORTE.

Rodrigo costuma transmitir suas apresentações em perfis no Instagram e no Facebook – podendo receber contribuições voluntárias através de um site de pagamento eletrônico ou transferência bancária. “É quase como se eu estivesse na rua. Toco abertamente e as pessoas ajudam se quiserem ou puderem. O artista precisa disso, e agora mais do que nunca”, diz. Mas o cantor ressalta que, no contexto atual, esse show tem um sentido muito mais profundo. “É a minha forma de contribuir para levantar o ânimo das pessoas nesse momento triste. Música é uma das melhores formas de cura que existe”, conclui.

Créditos: DivulgaçãoO festival Fico em Casa BR tem um lineup de dar inveja a muito evento do “mundo real”. O rapper e compositor Emicida está entre asatraçõesO festival Fico em Casa BR tem um lineup de dar inveja a muito evento do “mundo real”. O rapper e compositor Emicida está entre asatrações


Palco virtual
Já que os teatros estão temporariamente fechados, o artista vai aonde o povo está: na internet. E assim será exibido o projeto Teatro Online, iniciativa de grupos de teatro do Rio de Janeiro que vai apresentar três renomados espetáculos da cidade em seu canal no Youtube, de sexta a domingo. Em cada dia o link será disponibilizado às 10h da manhã e ficará aberto até às 14h da tarde. As peças serão “A Gaiola”, na sexta-feira, “Contos partidos de amor”, no sábado, e “Vamos comprar um poeta”, no domingo. Todas foram sucesso de público e crítica, oferecendo entretenimento de qualidade para crianças e adultos.

“A Gaiola” conta a história de amor entre uma menina e um passarinho. A menina começa a cuidar do passarinho quando ele cai em sua varanda e, à medida que convivem, se apegam um ao outro até se apaixonarem. Quando o passarinho fica curado, eles precisam se despedir. Mas, ao invés de ir embora, ele pede que a menina o aprisione numa gaiola. Um dia, a menina flagra o passarinho encantado com a beleza do dia do lado de fora e uma crise se instala entre os dois. Carol Futuro e Pablo Áscoli vivem os personagens. A direção é de Duda Maia.

“Contos partidos de amor” conta a a história de quatro pessoas amorosas e ciumentas, que revelam ao público suas verdades sobre as relações humanas, através de diálogos bem-humorados, dança e música. A peça infantojuvenil apresenta canções e contos originais livremente inspirados na obra de Machado de Assis. Também sob a direção de Duda Maia, a peça aborda de forma bem-humorada e poética sentimentos presentes na vida tanto de crianças quanto de adultos: o amor e o ciúme.

“Vamos Comprar um Poeta”, inspirado em livro homônimo de Afonso Cruz, narra a chegada de um poeta à casa de uma família comum. Nesse lar, moram um pai, que só pensa em ganhar dinheiro; uma mãe, que organiza todos os dias os trabalhos domésticos; uma menina esperta e curiosa que gosta de entender o significado das coisas; e um menino, que adora fazer contas. O Poeta ensina os pequenos a observar borboletas, compor os próprios poemas e a dar abraços. A montagem cria uma divertida reflexão sobre a nossa capacidade de invenção, a amizade e a despedida, misturando música, poesia e dança.