Um Steinway viajante

Publicação: 2011-12-21 00:00:00
Yuno Silva - repórter

A música erudita é bem mais popular do que se imagina, tudo é questão de oportunidade, de proporcionar acesso, e um bom exemplo dessa constatação é a passagem do projeto “Um piano pela estrada”, que circula pelo Rio Grande do Norte desde o dia 8 de dezembro. Conduzida pelo maestro e pianista carioca Arthur Moreira Lima, a nona temporada nacional da iniciativa encerra seu ciclo de concertos itinerantes deste ano com apresentações em Natal (hoje, dia  21 e 23) e Parnamirim (22).

Hoje, às 19h30, o caminhão-palco do artista estaciona no Complexo Cultural da UERN zona Norte da capital potiguar; amanhã, no mesmo horário, encosta em frente à Câmara Municipal de Parnamirim; e na sexta-feira (23), também às 19h30, estará no anfiteatro da UFRN. Lá, o local onde o caminhão ficará posicionado é entre as arquibancadas e o primeiro lance de palco do anfiteatro. “Há tempos planejo essa turnê pelo RN, e o retorno tem sido excelente”, disse Moreira Lima por telefone de Florianópolis, durante curtíssimo intervalo de um ensaio para o show realizado ontem em Santa Catarina com o cantor Daniel.

O MAESTRO EM CRUZETA

“Um piano pela estrada” já passou por Pau dos Ferros, Alexandria, Apodi, Mossoró, Assu, Macau, Caicó, Currais Novos e Cruzeta, cidade onde ainda realizou um concerto didático na sede da Banda Filarmônica 24 de Outubro, a Banda de Cruzeta do Maestro Bembem, que completa 25 anos de atividades em 2011. “Foi uma escolha excelente, valeu muito a pena ter ido lá. Acredito que minha presença deu força extra para o importante trabalho que vem sendo desenvolvido em Cruzeta”, disse o pianista, que em nove anos já passou por 24 estados, rodou cerca de 170 mil quilômetros e realizou mais de 300 apresentações com patrocínio da Petrobras, Caixa Econômica Federal, Thyssenkrupp e Poupex através da Lei federal Rouanet de Incentivo à Cultura. No caso do concerto didático, o apoio foi dos Correios.

Para viabilizar as doze apresentações no Estado, o Governo do RN ainda entrou com uma contrapartida de R$ 300 mil – valor que cobre a logística da caravana de Arthur Moreira Lima, idealizador da iniciativa inédita no Brasil cujo objetivo principal é levar música de concerto a lugares distantes. “Com esse projeto podemos despertar o gosto pela música clássica e mesmo contribuir com a educação musical do público”, afirmou o pianista.

Cada concerto dura cerca de 1h30 e o repertório apresentado por Moreira Lima passa por grandes nomes da música erudita e também popular como Bach, Beethoven, Chopin,  Liszt, Villa Labos, e os intercala com músicas populares que se tornaram clássicos – é aí que entram composições de Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Luiz Gonzaga e do argentino Astor Piazzolla – de quem Moreira Lima fez a primeira transcrição para o piano. “Gosto de dar uma ênfase especial aos compositores brasileiros, já esquecidos pela população em geral, justamente para auxiliar neste processo de reconstrução cultural de nosso país”, enfatizou o músico, que iniciou seus estudos ao piano com seis anos de idade e atualmente é um dos grandes expoentes brasileiros no cenário internacional de música clássica.

De acordo com a produção da turnê, cinco problemas estruturais são prontamente resolvidos com o formato do projeto: em primeiro lugar o caminhão-palco de Arthur Moreira Lima dispensa a construção de um palco e inclui camarim; também elimina os custos de aluguel de um piano de cauda de primeira linha (Steinway & Sons), permite a imediata liberação do local após o concerto, um deslocamento rápido para a realização de outras apresentações e transporta toda a equipe e equipamentos de iluminação, som e de projeção. A caravana inclui o caminhão-palco, caminhão de apoio (onde viajam os equipamentos de som e luz), microônibus, van de carga e dois carros que transportam a equipe.

diversas cidades, o Concerto Um piano pela Estrada, do maestro Arthur Moreira Lima,. A série de apresentações que serão feitas em diversas cidades do interior do Estado tem patrocínio Governo do Estado, através da  Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto, da Caixa Econômica e Petrobras. O Projeto visa levar a música clássica ao alcance de todos e o pianista pretende cumprir o roteiro da turnê “Brasil Sertões 2”, que leva cerca de 60 concertos aos estados do Centro Oeste, Nordeste e Norte. A ideia é fazer as apresentações nas cidades levando-se em conta sua importância histórica, geográfica, econômica ou política, atendendo, sobretudo, às mais carentes. Em Natal, a apresentação do pianista contará com a participação da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte.