Uma Caravela que aporta no FLIN

Publicação: 2017-11-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Caravela Conversas Literárias está no terceiro ano como um adendo do Flin, ocorrendo de maneira paralela, no Nalva Melo Café Salão, na Ribeira. Esse ano, o evento ocorrerá durante três dias: hoje, amanhã e sexta. Para seus realizadores, o editor José Correia e a empresária e artista Nalva Melo, dona do Café Salão, a curadoria – que tem atraído o público para as rodas de conversa e apresentações artísticas - leva em consideração dois princípios: divulgação da literatura produzida no Rio Grande do Norte e editada pelo Caravela Selo Cultural e apresentação de uma pauta para conversas sobre ideias e para apresentações artísticas das mais diversas áreas, sem restrição ideológica.

O poeta, militante e multiartista, Thiago Medeiros, foi um dos participantes do Caravela Conversas Literárias em edições anteriores
O poeta, militante e multiartista, Thiago Medeiros, foi um dos participantes do Caravela Conversas Literárias em edições anteriores

“Desde a primeira edição que montamos a programação bem diversa e que contempla vários segmentos artísticos. Já tivemos música, teatro, artes plásticas, dança, desenho, dentre outros”, enumera Correia.

 O idealizador do Caravela Conversas Literárias é um experiente editor, que tanto trabalha diretamente com os escritores, quanto publica através de leis de incentivo. Quando o assunto é saber se os mecanismos de investimento público tais como fundos de cultura e leis de incentivo atendem à demanda de escritores e leitores, ele diz que em se tratando de financiamento público, “o grande gargalo” é a captação. Atualmente ele está com o projeto Natal 420 anos que prevê a publicação de dez livros e uma revista. “Desse projeto, especificamente, consegui apenas metade do recurso para executá-lo. É algo muito desanimador quando temos a chancela dos órgãos culturais aprovando um projeto e, quando vamos em busca de recursos, não existe interesse por parte do potencial patrocinador. Acredito que falta algo mais concreto e objetivo no tocante a articulação da captação de recursos como um banco de dados de potenciais patrocinadores que estejam dispostos a vincular a sua marca com determinados segmentos artísticos da cidade. Claro que, nesse contexto, é necessária uma estruturação muito bem pensada pelo órgão de fomento para que os projetos sejam contemplados de maneira justa e que todos sejam beneficiados”, sugere.

Lançamentos
Vários títulos serão lançados durante o evento, tais como  “Abrindo Portas - Ressonâncias do Real”, de Mona Lisa;  a revista Potiguaçu,  “200 Anos de Henry Koster pelo RN”, de Flávio Gameleira e “Horas Vagas”, de Jânia Souza. Sobre a publicação do Nalva Melo, era uma ideia antiga dos dois organizadores. “Queríamos publicar  algo temático sobre o espaço cultural e suas representações culturais. A publicação foi custeada quase que totalmente com recursos próprios, meu e de Nalva Melo, e teve um patrocínio direto da Renascer Recepções.

Quarta-feira - 08/11

16h - Performance poética de Civone Medeiros e convidadas

19h - Abertura - Lançamento da publicação "Em horas vagas" de Jania Souza e sarau do SPVA/RN

20h - Lançamento da publicação Café Salão

20h - Apresentação musical - Selenita Aparte


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários