Uma história contada por igrejas

Publicação: 2015-10-10 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
Por Larissa Cavalcante

Percorrer as antigas igrejas da capital potiguar é conhecer um pouco mais sobre a história do Rio Grande do Norte. Começamos o nosso roteiro religioso em frente ao marco zero de Natal, onde a cidade foi fundada. A paróquia de Nossa Senhora da Apresentação, abrigada pela Antiga Catedral — como é mais conhecida, foi inaugurada em 25 de dezembro de 1599, celebrando a primeira missa do estado e também simbolizando o nascimento da cidade.

Durante a invasão holandesa, no século XVIII, o reduto católico foi transformado em templo calvinista, perdendo grande parte de suas características originais, inclusive a arquitetura barroca, que só voltou a aparecer nos anos de 1990. Monsenhor Agnelo Dantas Barreto, realizou um estudo minucioso, envolvendo engenheiros, arquitetos, historiadores e arqueólogos na empreitada de devolver à igreja os traços originais da construção.
Adriano AbreuVisitar as principais igrejas católicas da cidade pode ser uma interessante forma de aprender e entender um pouco mais sobre a história de NatalVisitar as principais igrejas católicas da cidade pode ser uma interessante forma de aprender e entender um pouco mais sobre a história de Natal

Com o crescimento da cidade, a  igreja de Nossa Senhora da Apresentação ficou pequena e Natal ganhou outra catedral. Localizada na avenida Floriano Peixoto,  com 5.971 m² e capacidade para acomodar cinco mil pessoas, o novo templo chama atenção pela arquitetura moderna e ousada. A Catedral Metropolitana não possui colunas de sustentação, é uma área ampla com estrutura construída em concreto. O local abriga um grande tesouro católico: os objetos utilizados pelo papa João Paulo II, quando esteve em Natal, em 1991.

A Igreja do Galo é a próxima parada. Fundada em 1766 pelos colonizadores portugueses, o local de culto religioso era conhecido por igreja de Santo Antônio. O galo de bronze, que hoje serve de referência para localização e para o nome da igreja, foi doado pelo capitão-mor da província do Rio Grande do Norte, Caetano da Silva Sanches. Templo religioso com características barrocas fortes, a igreja tem o altar inteiro escupido em madeira.

No Alecrim está localizada aquela que é conhecida como a igreja mais bonita da cidade. O templo de São Pedro Apóstolo foi inaugurado em 1919, tendo sido construído no lugar da capela dedicada a São Geraldo, que estava ficando pequena para os muitos fiéis que a procuravam. A escolha de São Pedro como patrono foi devido ao fato de nenhuma outra igreja em Natal ter o primeiro papa como protetor. Desde o ano de sua criação até os dias de hoje, fiéis comemoram a festa de seu padroeiro fazendo o mesmo percusso pelas ruas do Alecrim e Barro Vermelho.

Do Alecrim, descemos para a Ribeira, onde encontramos a paróquia do Bom Jesus das Dores. Não se tem registro do ano certo da construção da igreja, mas o documento mais antigo que se conhece a respeito data de 1772, fazendo do local o prédio mais antigo da Ribeira.  A igreja abriga esculturas sacras antigas, como a imagem de Bom Jesus das Dores na nave principal. Sua beleza e tradição faz dela uma das mais procuradas de Natal para a celebração de cerimônias religiosas. Originalmente, era um exemplar raro de igreja barroca com duas torres, mas foi descaracterizada por inúmeras “reformas” ao longo dos anos.

No bairro de Santos Reis encontramos um santuário dedicado aos três Reis Magos, que é na realidade, o primeiro templo religioso construído no estado, anteriormente instalado na Fortaleza dos Reis Magos. Inaugurada em novembro de 1910, a capela da Limpa foi construída para melhor abrigar as imagens dos Reis Magos, trazidas diretamente de Portugal. Em 1982, a antiga capela foi elevada a Santuário Arquidiocesano dos Santos Reis.

O passeio pelas antigas igrejas da capital potiguar se encerra na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, o mais humilde dos templos católicos da época.  Finalizada em julho de 1714, a igreja foi construída por escravos e direcionada para atendimento aos segmentos sociais desfavorecidos da sociedade.

Bom Jesus
A capela modesta abrigou a celebração de batismo religioso do historiador, antropólogo, advogado e jornalista brasileiro, Luís da Câmara Cascudo, em 27 de maio de 1899.

SantuÁrio de Santos Reis
Os Reis são conhecidos por atender as preces de seus fiéis e realizar milagres. Há histórias de pessoas que se curaram de diversas enfermidades e que frequentam a igreja anualmente, na festa de Reis, para agradecer as graças alcançadas.

PEDRA DO Rosário
Está localizada a menos de cem metros da Igreja e abriga a imagem de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira de Natal, à margem do rio Potengi. O local é um ótimo ponto para apreciar o pôr-do-sol e encerrar o passeio pelas igrejas e pela história da cidade.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • italineaplus

    faltou a igreja das rocas