Unimed/Aero é campeão leva o RN à Superliga B

Publicação: 2020-10-20 00:00:00
Sem perder um único set na etapa da Superliga C, que acabou sábado em Natal, a equipe potiguar Unimed/Aero conquistou o título de forma incontestável, depois de 4 jogos e 4 vitórias. O resultado dessa conquista é que a equipe agora vai disputar a Superliga B, competição que envolve os clubes emergentes do voleibol brasileiro. Agora o trabalho será voltado para montar uma estrutura para, no mínimo, segurar o time local nessa divisão. Os investimentos devem girar em torno dos R$ 600 mil, segundo o presidente da Federação Norte-rio-grandense de Voleibol (FNV), Igor Ribeiro Dantas.

Créditos: DivulgaçãoEstimativa é que a equipe potiguar tenha de realizar um investimento de até R$ 800 mil em 2021Estimativa é que a equipe potiguar tenha de realizar um investimento de até R$ 800 mil em 2021

 “Nós montamos um grupo forte, treinamos muito, é uma vitória de todo mundo que está envolvido no projeto. Colocamos o vôlei do RN em outro patamar, agora nos vemos muito maiores", destacou Carlos Eduardo Pessoa, técnico do Unimed/Aero.

Embora o placar das partidas possa dar a falsa impressão de uma caminhada fácil, rumo ao objetivo maior que era erguer o patamar do voleibol potiguar, os jogadores olhando para tràs lembram do trabalho que teve de ser realizado na finalidade de pavimentar essa conquista. 

“Não foi fácil, tivemos um mês para treinar, arrumar o time, toda hora chegando gente, mas conseguimos unir o grupo e chegar ao objetivo traçado. Agora é respirar e comemorar", disse Breno, oposto da equipe.

Essa será a primeira vez que um time do RN chega à Superliga B, resultado de um investimento pesado do Aeroclube e patrocinadores. Para realizar um bom papel na competição da próxima temporada, o nível de investimento, segundo o presidente da Federação Norte-rio-grandense de Vôlei (FNV), Igor Ribeiro Dantas, terá de ser numa escala bem maior.

“Infelizmente o esporte ainda tem pouco incentivo no RN, então é importante ressaltar e agradecer à Unimed e Brisanet, empresas que acreditaram e apoiaram nosso trabalho", destaca Matheus Moreira, gestor esportivo do Aeroclube, obrigado a investir cercar de R$ 60 mil para montar a equipe com capacidade para superar a etapa nordestina da Superliga C.

Igor Ribeiro acredita que o vôlei, em termos de valores, está atingindo patamares cada vez mais próximo daquilo que é investido no futebol. Segundo ele,  como o nível da Superliga B é muito mais alto, o Aero terá de praticar um investimento bem perto daquilo que ABC e América fazem numa temporada.

“O maior obstáculo das grandes competições no vôlei é o tamanho do investimento que necessita ser realizado. Em se tratando de um representante do nordeste, o planejamento tem de ser muito bem feito. Numa Superliga B, quem desejar realizar um bom papel, não poderá investir entre R$ 600 mil e R$ 800 mil. Isso comparado com o que é gasto na Superliga A é uma pechincha. O Cruzeiro, lá em Minas Gerais, tem uma folha em torno de R$ 6 milhões”, frisou o presidente da FNV, que prometeu se esforçar para auxiliar o clube potiguar.

CAMPANHA NA SUPERLIGA C
Fase classificatória
Unimed/Aero 3x0 Nosso Clube/SRV
Unimed/Aero 3x0 Clube do Vôlei Multisports 

Semifinal
Unimed/Aero 3x0 Sport Recife

Final
Unimed/Aero 3x0 Vôlei Unip Fortaleza

















Leia também: