Urbana e Semov reforçam limpeza nas galerias pluviais para evitar alagamentos

Publicação: 2020-01-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As chuvas registradas em Natal durante a última semana causaram alagamentos e destruição em diversos pontos da cidade. A principal razão apontada pelas autoridades para essas enchentes é o entupimento dos bueiros e galerias da capital potiguar, consequência do descarte inadequado do lixo. Por conta disso a Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana) e a Secretaria Municipal de Obras Públicas e infraestrutura (Semov), realizam um trabalho conjunto para limpeza dessa tubulação.

As obras continuam no Baldo, após destruição com o transbordamento do canal devido ao lixo
As obras continuam no Baldo, após destruição com o transbordamento do canal devido ao lixo

Segundo o diretor de planejamento e meio ambiente da Urbana, Glauber Nóbrega, as equipes da Companhia estão cedidas para trabalhar com a Semov na limpeza de todos os locais que registraram alagamentos. “São duas equipes que vão trabalhar em regime de mutirão. De domingo a domingo até que os problemas sejam solucionados nos pontos de alagamento registrados pela Prefeitura e através das ocorrências no Ciosp.” revela.

Os planos da Prefeitura são de também realizar ações de prevenção para chuvas mais fortes previstas para a partir do mês de abril. “O prefeito orientou os órgãos municipais para trabalhar visando as chuvas previstas para abril. Vamos fazer o possível para que a cidade esteja preparada e os transtornos sejam os menores possíveis.” afirma Glauber Nóbrega.

Em 2019, a Prefeitura regulamentou a Lei 6.693/17, proíbe o descarte irregular de resíduos sólidos em logradouros públicos. No último mutirão, realizado no ano passado, a Urbana retirou 12 mil toneladas de detritos das vias públicas de Natal durante quatro semanas. Em 2020 a Companhia também divulgou que irá realizar mais ações de conscientização junto à sociedade, visando justamente a manutenção da limpeza na Capital.

No canal do Baldo, um dos lugares mais afetados pelos alagamentos, a Semov realiza a limpeza desde a última sexta-feira (10), e a previsão do término do serviço é para a próxima terça-feira (14). De acordo com o titular da pasta, Tomaz Neto, as obras de reconstrução no local só poderão ser iniciadas após o recolhimento total do entulho. “A reconstrução do muro da Cosern, reforma das calçadas e asfalto só começa após a limpeza e deve durar cerca de 60 dias.” afirma o secretário.

O secretário Tomaz Neto ainda alerta para o perigo do descarte inadequado de lixo e fala sobre os diversos tipos entulho encontrados no canal que causaram o alagamento e os estragos da última quinta-feira (9);  “A falta de educação e o não respeito pelos equipamentos públicos. (causa dos alagamentos) No canal do Baldo, a quantidade de lixo que os técnicos da Semov observaram é de assustar. De troncos de árvores, passando por lixo doméstico e até três sofás, encontramos de tudo. O resultado, junto com a força das águas, não poderia ser outro", explica.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários