Cookie Consent
Natal
UTI do ‘Maria Alice’ volta a funcionar
Publicado: 00:00:00 - 30/07/2016 Atualizado: 00:00:11 - 30/07/2016
Aura Mazda
Yuno Silva
Repórteres


A UTI do Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes, na zona Norte, voltou a funcionar no final da tarde de ontem (29) após a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Atendendo determinação da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, do Tribunal de Justiça do RN, a Sesap encaminhou, no final da tarde de ontem, a escala dos médiccos de plantão até o dia 8 de setembro. De acordo com a sentença assinada pelo juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, o governador Robinson Faria foi intimado a apresentar a planilha de escalas sob pena de ter as contas pessoais bloqueadas no valor de R$ 2 milhões e de suspensão de toda a propaganda institucional do Governo do RN.
Fórum da Saúde discutiu a situação crítica, principalmente, nos hospitais da rede estadual

Leia Mais

A UTI do ‘Maria Alice’ irá funcionar, até a próxima segunda-feira (1º), com quatro médicos intensivistas: três da equipe do próprio hospital, que se comprometeram em fazer mais horas de plantão, com apoio de um profissional emprestado do Hospital Infantil Varela Santiago. “Tínhamos médicos na UTI desde o início da tarde (de ontem), mas o atendimento só foi retomado quando confirmamos a equipe que irá manter a unidade funcionando”, disse Katleen Azevedo, diretora médica do hospital. Ela garantiu que a escala foi equilibrada de forma a evitar que atendimento seja comprometido devido fadiga da equipe.

“Neste mês de julho estávamos com equipe desfalcada: um médico estava de férias e tivemos algumas licenças durante o período. Em agosto vamos contar com nossa equipe completa (sete médicos estatutários)”. A Procuradoria Geral do estado (PGE) deu parcer favoravel a contratação de cooperativas em caráter emergencial e  o contrato teria sido assinado, segundo o procurador-geral, Francisco Wilkie Rebouças.

O presidente do Conselho Regional de Medicina do RN, Marcos Lima de Freitas, destacou que o Cremern vem acompanhando o caso há “alguns meses” e que a entidade já havia comunicado à Sesap sobre os pedidos de aposentadoria. “A equipe médica (do Maria Alice) preveniu a direção do hospital sobre o assunto através de ofícios, cujas cópias também foram enviadas à Sesap e ao Cremern. Mas nenhuma providência foi tomada pelo Governo para evitar que a situação chegasse a esse ponto”, esclareceu. A UTI do ‘Maria Alice’ foi fechada temporariamente na quarta-feira (27). A Unidade do hospital possui dez leitos, e oito profissionais seriaé o número ideal.

Obstetrícia
A situação no Hospital Dr. José Pedro Bezerra, no bairro de Santa Catarina, zona Norte, é semelhante: por falta de médicos, a unidade, referência em Obstetrícia, só está recebendo pacientes referenciados, de alta complexidade e/ou encaminhados pelo SAMU. No Hospital Giselda Trigueiro, na quinta (28), um médico foi agredido e a direção  decidiu manter as portas fechadas. A categoria está em greve, reivindicando salários atrasados. Apenas três tentam garantir a segurança do hospital e nem todos estão recebendo armas no serviço para evitar ataques.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte