Vacilo

Publicação: 2017-10-22 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Marcos Lopes
lopesrn@hotmail.com


Vacilo
Da supervisão à presidência, todos no futebol do ABC vacilaram quando permitiram que Matheus jogasse na Série B sem ter contrato profissional com o clube alvinegro, deixando o flanco aberto para empresários que buscam sempre oportunidades de negócio. Penso que o ABC já perdeu o jogador de 19 anos. E perdeu por única e absoluta responsabilidade de todos que estão no futebol. Como a coluna foi fechada antes do jogo contra o Náutico não sei se ele jogou ou não. O presidente disse que Matheus não jogaria sem contrato.

Vacilo I
Se já faz um mês que o Departamento de Futebol do ABC vinha pedindo a CTPS de Matheus para fazer o contrato profissional e o cara não entregava o documento, o lógico é que ele fosse devolvido para as bases. Faltou a boa e velha malandragem no pessoal do ABC. Se deixaram levar por um empresário esperto que orientou direitinho – do ponto de vista dos interesses dele – o garoto. Um dinheiro adiantado aqui, uma nova procuração assinada ali.

Vacilo II
Até pode que o empresário que está com Matheus libere o jogador para assinar contrato com o ABC deixando o jogador maturar mais um tempo no time potiguar, que tem no ano que vem um calendário cheio. Ficando no ABC é certo que o jogador vai atuar no profissional e mostrou potencial para crescer. Mas de toda maneira, o vacilo do futebol alvinegro ficou muito evidente neste caso. Se o cara com contrato profissional é vulnerável, imaginem como amador.

Nunca vai agradar
Impossível querer que o Conselho Técnico da FNF agrade gregos e troianos. Não tem como, mas entendo que a fórmula de disputa do Estadual, pontos corridos puro de origem e sem decisão nas finais dos turnos estabelece o princípio básico da justiça. Quem somar mais pontos, é o melhor time e logicamente o campeão. Elimina qualquer possibilidade de injustiça, em um confronto entre o primeiro e o segundo. Simples assim, e como é turno e returno, não tem essa que a tabela beneficiou fulano ou beltrano. Nada disso! Todos jogam contra todos, e no final os mais competentes decidem o título, ou o mais competente entre todos dá um “liso” e fica com a taça.

Olho na Segunda Divisão
A estreia do América no Estadual será contra o time que subir da Segunda Divisão que começa hoje, com o confronto entre Mossoró x Palmeira no Nogueirão. Penso que o Mossoró é um dos favoritos, vem treinando faz tempo, montou um time experiente.

Força e Luz
Chamou atenção o elenco do Força e Luz, uma mescla de jogadores jovens que vem disputando competições de base da FNF com alguns experientes, como atacante Diego e volante Sorato, e que reforçou com a contratação do treinador Higor Cesar que tem bons trabalhos no futebol potiguar.

Por fora
Palmeira, Clube Atlético Potiguar e Visão Celeste correm por fora. Inicialmente eu estava colocando o time de Goianinha como um dos favoritos, mas depois de avaliar mais detalhadamente todas as equipes, penso que o Palmeira está na terceira posição no ranking dos favoritos, que na minha opinião e pela ordem são Mossoró, Força e Luz e depois o Palmeira. Sobe apenas o campeão.

Arena América
Em que pese o otimismo da direção do América, penso que é dificil que o clube consiga mandar jogos oficiais no novo estádio já no Estadual que começa no dia 13 de janeiro. Existe uma série de exigências legais que devem ser preenchidas, laudos técnicos, questão de segurança. Pelo que tenho visto, e respeitando a projeção e otimismo do presidente Eduardo Rocha, em condições normais de pressão e temperatura não vai ser fácil, jogador o Estadual de 2018 na Arena América.

Por falar em estádios
É preciso atenção dos proprietários e administradores dos estádios que sediarão jogos do Estadual do ano que vem. Todo inicio de temporada é a mesma coisa, laudos vencidos, estádios parcialmente interditados, uma correria danada para deixar tudo legal. É bom não perder tempo.

Premiação até o 16º
Os 16 clubes que permanecerem na Série A do Campeonato Brasileiro serão premiados financeiramente. O valor será escalonado de acordo com a posição na tabela. O campeão além da taça vai embolsar 18 milhões 69 mil e 300 reais, enquanto o vice, vai ficar com 11 milhões 373 mil e 30 reais. O terceiro leva 7 milhões 759 mil 170 reais. A penas os clubes da zona de descenso para a Série B não estão incluídos na premiação financeira que vai até o décimo sexto colocado.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários