'Vaidade Seja Dita' é nova série de telas de Ery Medeiros

Publicação: 2019-06-25 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ego e superego. O equilíbrio dessas estruturas da psique descritas por Sigmund Freud provocam a nova série de pinturas do artista potiguar  Ery Medeiros. “Vaidade Seja Dita”, em temporada na Galeria Iguales, reúne peças em óleo sobre tela de linho, esticada em chassi de cedro.

Trabalho representa os conceitos do ego e super ego
Trabalho representa os conceitos do ego e super ego

Uma das principais telas dessa mostra é a releitura de um clássico da Disney. Em “A Branca de Neve e os sete pecados capitais”, Ery posiciona a protagonista, tida como símbolo de pureza, em meio a sete anões caricatos, que interagem com balões inflados, representando os egos.

Já os conceitos socialmente impostos e a atuação do ego na desestabilização deles se vê na obra “O Jogo do Ego”, em que um dos dois jogadores de xadrez tem do seu lado do tabuleiro um jogo completo apenas com reis, enquanto o adversário se questiona como teria chances de vencer tendo peças mais vulneráveis.

Já em “Combate do Ego”, toureiro e touro convivem pacificamente. É como se o homem conseguisse, sem o abate, dominar seus instintos animais e o aspecto de violação da lei. Ao ultrapassar a barreira do proibido, o homem se torna mais homem. As touradas, que em outros países simbolizam a superação do impulso sexual através do autocontrole e da disciplina, aqui termina em final feliz.

 Ery é conhecido especialmente por suas esculturas de personalidades potiguares, mas sua estreia na arte foi através da pintura. A primeira exposição individual aconteceu em 1997 na Capitania das Artes, em Natal, mas seu currículo traz várias exposições no Brasil e no exterior.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários