Venceu

Publicação: 2018-05-23 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Marcos Lopes
lopesrn@hotmail.com

Aos trancos e barrancos o América de Ney da Matta vai avançando na Série D. A forma como o time jogou contra o fraco Guarani em Juazeiro foi um retrato claro da baixa qualidade técnica e de uma completa desorganização. Impressiona a fragilidade da equipe montada pelo treinador e impressiona ainda mais, a dificuldade que Ney da Matta tem para ler o jogo, e as opções equivocadas na montagem do time.

André Santos
O zagueiro além de um futebol de baixo nível técnico, mostrou contra o Guarani de Juazeiro o lado irresponsável e pouco profissional ao agredir com uma cabeçada o companheiro de time, o ala Danilo. Na minha interpretação, reflexo da falta de comando no vestiário.

Respirou
Foi importante a vitória do Globo em cima do Atlético Acreano para garantir um pouco mais de fôlego ao time do treinador Fernando Tonet, que penso deve rever algumas situações na formação da equipe, que vai para dois jogos duros fora de casa. Primeiro pega o Náutico de treinador novo em Recife e depois a boa equipe do Botafogo em João Pessoa.

Respirou 1
Penso que o Globo não pode abrir mão da qualidade de Renatinho Potiguar, que contra o Atlético estava no banco. Se o jogador não tem condições de suportar os 90 minutos, mas deve ser aproveitado. A qualidade dele na meia, é muito acima de qualquer outra opção que Tonet tem no elenco. Mesma avaliação vale para a ala esquerda onde Diego que foi muito bem no Estadual não vem – pelo menos na minha avaliação – agradando, o que abre espaço para Renatinho Carioca. O treinador com duas opções de experiência e fundamentalmente de qualidade não pode abrir mão como Tonet está fazendo no Globo.

Matar no Frasqueirão
Depois da péssima apresentação contra o Salgueiro lá no Cornélio de Barros, o ABC tem a obrigação de no sábado que vem apagar a má impressão e liquidar o Remo no Frasqueirão, em jogo onde o atacante Leandrão vai cumprir suspensão pela irresponsável expulsão contra o Carcará, e que vai obrigar Ranielle Ribeiro a mudar a forma do time jogar, e é aqui que mora o perigo. Quais as opções do treinador?

Opções pobres
É de uma pobreza de dar pena as opções que Ranielle Ribeiro tem em nível de atacantes no elenco do ABC. Jorge Eduardo? Matheus Carvalho? Maxwell? Lauder ? Preocupa a demora da direção do ABC em dar ao treinador reforços de qualidade para o restante da competição. E não falo apenas de atacantes. Falta mais um zagueiro, falta mais um ala para o lado esquerdo, falta sim senhor um meia, e pelo menos mais um atacante.

Da boa
O Confiança está de boa no grupo A do Brasileiro da Série C. Time comandado por Luizinho Lopes não tomou conhecimento do Remo na rodada passada e sapecou 3 a 0 lá dentro do Mangueirão e assumiu a liderança isolada com 13 pontos.

Bem armado
O Confiança não tem grandes valores técnicos/individuais, é um time modesto neste aspecto, mas tem uma sólida armação tática que coloca enormes dificuldades para o adversário penetrar, seja em casa ou fora, seja pelos lados ou pelo meio, o que é consequência do bom trabalho que Luzinho vem realizando desde o Globo ano passado quando conquistou o acesso.

Rodada de goleadas
A abertura da segunda fase foi marcada por goleadas, a mais “pesada” delas do Riachuelo que fez 8 a 0 no Natal, seguido de perto pelo Corintians que aplicou 4 a 0 Rio Grande. O ABC venceu o Mossoró por 3 a 0 e o Palmeira com um placar apertado, venceu o Santa Cruz por 3 a 2.

Fim da linha
O ASSU não passou da primeira fase da Série D, e domingo que vem quando o árbitro apitar o final da partida contra o Moto Club no Maranhão, o Camaleão do Vale fecha o departamento de futebol profissional e dá um tempo. O que observei no time comandado por Júlio Terceiro foi sempre um bom comportamento tático, uma boa organização, mas com uma incapacidade de finalizar que “matou” o time do Vale.

Falou e disse
Edu Gaspar, coordenador de seleções da CBF: “Temos que parar de ter medo da positividade. Parar de ter medo de dizer que o Brasil é um dos favoritos. Temos que ser realistas. Assumir responsabilidade não tem problema. Mas isso não pode ser um peso. Assumir a responsabilidade da positividade e não torná-la um peso acima do normal”.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários