Verdade seja dita

Publicação: 2017-05-03 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Como foi pobre tecnicamente o ABC 0 x 0 Globo e que no placar espelhado garantiu o título ao alvinegro que havia vencido, o jogo de ida – igualmente muito pobre no aspecto técnico – por 1 a 0. O que vi na decisão do Frasqueirão foi um Globo mais arrumado taticamente contra um ABC superior em nível técnico. Destaque do jogo do Frasqueirão? O goleiro Rafael que fez pelos menos três defesas espetaculares. Rafael que aliás vai deixar o Globo onde está desde 2014. Baita goleiro!

Tem que reforçar
  Se quiser sonhar com o acesso, o Globo tem que reforçar para a Série D. Falta opção de qualidade para o treinador do meio para frente, onde só depende da velocidade de Romarinho. No meio, quando Bismarck não está bem, o time morre. E não tem que faça gol. Não adianta apenas um treinador aplicado se ele não tem peças de qualidade.

Justo e merecido

Não tem o que comentar sobre a conquista do 54º título estadual do ABC. Os números mostram claramente que o time comandado por Geninho “sobrou” de ponta a ponta na competição. Os dados levantados pelo pesquisador Marcos Trindade mostram claramente a superioridade alvinegra no Estadual. Em 20 jogos o time somou 46 pontos, com 14 vitórias, 4 empates e duas derrotas. Marcou 40 gols e sofreu apenas 16, com saldo de 24 gols e aproveitamento de 76,67%.

Tem estrela
No comando do ABC, o presidente Judas Tadeu acumula nove títulos no Estadual e mais uma vez destaco o minucioso levantamento feito por Marcos Trindade. Tadeu foi campeão como presidente nos anos de 1997, 1998, 1999, 2000, 2005, 2007, 2008, 2016 e 2017. Acrescente ainda quatro Copa RN, nos anos de 2005, 2008, 2016 e 2017. Junte dois acessos para a Série B, em 2007 e 2016, e JT tem um total de 15 títulos na história.

Agora é outra conversa

Desde ontem o ABC está trabalhando de forma mais detalhada na montagem do elenco para a estreia no Brasileiro da Série B, no próximo dia 13 contra o Paraná no Frasqueirão. Os primeiros reforços anunciados, e já disse aqui mesmo na coluna, estão de bom tamanho para a arrancada na competição que é longa. Bocão e Eltinho para as laterais, Filipe para a zaga e Zotti para a meia. Mas ainda cabem pelo menos mais dois reforços pontuais, e para o setor de ataque, onde o ABC tem deficiências, tanto na referência como na velocidade. A partir de agora é outra conversa e todo mundo sabe que precisa qualificar.

Regularidade 
O que não é possível, é imaginar que o ABC desmanche todo o time do Estadual e monte um novo para o Brasileiro. Não! Além dos reforços que já estão na casa e mais os dois atacantes, o ABC tem elenco para começar a competição, que é uma prova de regularidade. Tem que avaliar o desempenho da equipe nas dez primeiras rodadas e fazer os ajustes de forma gradual. A Segundona deste ano não tem na minha avaliação nenhum bicho papão, deve ser equilibrada o que a torna ainda mais perigosa.

Luizinho Lopes

Sem medo de errar, uma das grandes revelações do futebol nordestino. Treinador que tem visão tática, liderança, conhecimento teórico e prático. Tivesse no Globo um time com mais qualidade técnica/individual e poderia ter feito um “estrago” maior do que a conquista do Primeiro Turno. De todas as equipes que disputaram o Estadual, o Globo foi sem nenhuma dúvida a que apresentou a melhor organização e equilíbrio do ponto de vista tático. E neste aspecto é o trabalho do treinador. Luizinho Lopes, está pedindo passagem.

Caminho duro 
Se o ABC tem que traçar um planejamento para uma prova de regularidade, uma competição longa e que apresenta amplas chances de recuperação, o caminho do América é o oposto. Time de Leandro Campo vai para uma competição de tiro curto, com apenas seis jogos na primeira fase e se passar, começa encarar jogos eliminatórios até a definição dos quatro que sobem. A margem de erros é reduzida, o espaço para recuperação muito pequeno. E não é apenas o América, vale o mesmo para o Globo e Potiguar os outros representantes do RN na Quarta Divisão do Brasileiro.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários