Vereadora Niná Rebouças morre vítima de câncer

Publicação: 2010-09-16 00:00:00
A+ A-
Edilson Damasceno - Do Jornal de Fato  

A vereadora Niná Rebouças (DEM) não resistiu ao tratamento de quimioterapia e radioterapia, que estava sendo realizado em Natal, e morreu ontem à tarde. O corpo da parlamentar está sendo velado no Seminário Santa Terezinha e será sepultado hoje no Cemitério São Sebastião, em Mossoró. A vereadora estava internada no Hospital Natal Center e de licença médica por um período de 30 dias. A prefeita de Mossoró, Fafá Rosado (DEM), e o presidente da Câmara Municipal, Claudionor dos Santos (PDT), decretaram luto por três dias.

Niná Rebouças estava afastada das atividades legislativas em virtude da doença, que a obrigava, a cada 15 dias, a apresentar atestado médico à mesa Diretora da Câmara Municipal. Como a parlamentar precisou se ausentar por um período maior, entrou com licença médica. O primeiro suplente, Manoel Bezerra de Maria (DEM), assumiu a vaga e, com a morte de Niná, permanece no cargo automaticamente.

O câncer que vitimou a vereadora surgiu em 2004. Naquele ano fez tratamento e a doença regrediu. Dois anos depois, ela precisou fazer um novo tratamento. Antes das eleições de 2008, quando se elegeu vereadora com 3.938 votos (a segunda mais votada), Niná precisou mais uma vez de atendimento médico especializado. A doença atingiu a região pélvica, passando pelos membros inferiores. Agora, pela terceira vez, foi diagnosticado que o câncer era linfático.

Câmara

Ontem o presidente da Câmara Municipal disse que a morte de Niná Rebouças deixou o poder Legislativo mais fraco. “É lamentável. Perdemos muito com a morte de Niná Rebouças. Ela deixa a marca de ser uma pessoa íntegra, ficou uma boa impressão”, disse Claudionor, acrescentando que a maior marca da parlamentar foi a proposição relacionada à instalação de câmeras de segurança em Mossoró.

A vereadora Cláudia Regina (DEM) disse que o Legislativo perde com a morte de Niná. “É uma grande perda, principalmente pelo ser humano positivo que Niná era. Uma pessoa extremamente positiva e comprometida com o que fazia. Uma excelente gestora e legisladora. Niná era autêntica e leal aos seus amigos”, disse.

Vereadora foi professora de Irmã Lindalva, beatificada pelo Papa

Niná Ribeiro de Macêdo Rebouças nasceu em Assú, em1947. Casada com o empresário e ex-vereador Elviro do Carmo Rebouças Neto, ela trabalhou como professora na “Cidade dos Poetas”, onde ensinou o ensino fundamental. Uma das alunas foi a Irmã Lindalva, que foi beatificada pelo Papa Bento XVI recentemente.

Formada em Letras na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Niná Rebouças abraçou a profissão de professora ao longo da vida. Passou 27 anos como educadora. Iniciou vida profissional no Governo do Estado, na educação básica. Na rede estadual, assumiu a direção de várias escolas em Mossoró, Areia Branca e Caicó.

Foi indicada pelo então governador José Agripino Maia para a direção do 11º Núcleo Regional de Educação (NURE) de Mossoró, hoje 12ª Dired, cargo que assumiu por quatro anos. Paralelamente, integrou o quadro docente da Uern, como Professora de Língua Portuguesa da Faculdade de Letras. Em 1997, atendendo a convite da Senadora Rosalba Ciarlini, à época prefeita, assumiu a Secretaria de Educação e foi reconduzida ao cargo por ocasião do terceiro mandato de Rosalba.

Continuou à frente da educação do município durante o primeiro mandato da prefeita Fafá Rosado. Em 2008, foi a segunda candidata mais votada, com 3.938 votos, para uma vaga na Câmara Municipal de Mossoró.