Via Costeira está há sete anos sem radar de fiscalização de velocidade

Publicação: 2019-10-01 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Sem radares nas rodovias do Estado há sete anos, a licitação para contratação dos serviços no Rio Grande do Norte segue sem data para sair. O processo ainda corre no setor de licitações do Governo do Estado, mas alguns detalhes já estão definidos: serão 42 radares espalhados em várias estradas do RN.

Um dos pontos mais vulneráeis a acidentes é a curva junto ao antigo hotel Pirâmide. Sem redutor de velocidade, aumenta possibilidade de acidentes
Um dos pontos mais vulneráveis a acidentes é a curva junto ao antigo hotel Pirâmide. Sem redutor de velocidade, aumenta possibilidade de acidentes

De acordo com Antônio Peixoto, coordenador de operações do Detran,  os radares serão instalados em diversos pontos do Estado com o objetivo de monitorar a malha viária estadual. Vai ser o primeiro contrato desde 2012, quando o último foi encerrado. “Está em processo de licitação. Estamos fazendo a pesquisa mercadológica e estamos aguardando esses dados para seguir com o processo. Vai ser em todas as RN”, explica Antônio Peixoto. “Infelizmente o processo licitatório é meio demorado, mas estamos lutando para que tudo ocorra este ano”, reforça.

Ao todo, segundo o Detran, o valor estimado é de R$ 444 mil por mês para a empresa que vai tocar o projeto, que ainda não tem um período definido. Os recursos são do próprio órgão. A quantidade de faixas cobertas não foi revelada. Segundo informou Antônio Peixoto, o edital de licitação ainda não tem data para ser concluído.

Após o encerramento do último contrato, o Governo do Estado chegou a abrir uma licitação em 2014, mas o certame terminou deserto uma vez que nenhuma empresa se candidatou.

Em edição do dia 28 de junho deste ano, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE havia antecipado que o Detran pretendia adquirir radares móveis para disponibilizar ao Comando do Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE). Seriam cinco equipamentos. Entretanto, segundo Antônio Pacheco, esses aparelhos não serão disponibilizados em virtude da medida do Governo Federal, que recolheu os radares móveis.

“A gente está evitando. Na verdade estávamos em fase de licitação incluindo isso também, mas com essa diretriz, a gente vai tirar”, comentou. Os radares foram recolhidos a mando do presidente Jair Bolsonaro e é válida até que o Ministério da Infraestrutura conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização. O despacho não cita rodovias estaduais.

De acordo com o Coronel Silva Junior, comandante do CPRE-RN, há a possibilidade ainda de que o Estado receba seis drones que serão utilizados na modernização da fiscalização. O comandante não citou prazos, mas disse que as conversas estão adiantadas.

“Imagine que estamos fazendo uma operação e a gente tem conhecimento que veículos estão fugindo em outro setor, que não podemos cobrir todo, então temos condições de fazer a filmagem e tendo a conhecimento da irregularidade sendo feita”, completou.

Sinalização
Nove anos após não receber nenhuma revitalização das sinalizações, a avenida Engenheiro Roberto Freire e a Via Costeira de Natal estão na rota do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN) para receber novas placas em suas respectivas vias. Aliado a isso, outras duas grandes avenidas de Natal também vão receber melhorias: a João Medeiros Filho, na zona Norte, e a avenida Omar O'grady, na zona Sul da capital.

Nova sinalização está sendo instalada pelo Detran em vias estaduais, como a Via Costeira
Nova sinalização está sendo instalada pelo Detran em vias estaduais, como a Via Costeira

Ao todo, de acordo com Antônio Peixoto, coordenador de operações do Detran, serão investidos um total de R$ 623.609 mil nas quatro rodovias. O valor vai abarcar toda a parte de sinalização horizontal e vertical. A pintura das pistas é feita a partir de um processo licitatório que está incluso no pacote dos  R$ 5 milhões destinados pelo próprio Detran ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER-RN), no projeto que terá outros R$ 8 milhões para revitalizar as estradas do RN.  

Na Via Costeira, por sua vez, a sinalização foi revitalizada recente e concluída na semana passada, segundo informou Antônio Peixoto. A TRIBUNA DO NORTE foi até a Via Costeira e verificou ainda algumas placas com sinais de degradação, ação da maresia, e também pelo vandalismo.

“Essas daí vamos substituir, repomos o que estava faltando. Orientei o pessoal a voltar lá para ver a quantidade para confeccionarmos e colocarmos. Na Via Costeira praticamente já concluímos. Fizemos faixa de pedestre, de retenção, setas indicando o sentido do tráfego, todas as placas verticais”, explica.

A falta da sinalização aliado à ausência de radares de velocidade faz com que acidentes aconteçam na rodovia corriqueiramente. Até esta segunda-feira (30), foram registrados 54 acidentes na avenida Senador Dinarte Mariz. Ao todo, 101 pessoas estavam envolvidas: 70 escaparam de forma ilesa, 30 ficaram feridas e uma morreu. Em todo o ano de 2018, por exemplo, foram 68 acidentes. Os números são do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) e do Detran.

Após a conclusão na Via Costeira, explica, a ideia é iniciar os trabalhos de sinalização na João Medeiros Filho e na Engenheiro Roberto Freire, que segundo ele, precisarão ser feitos no horário da noite, em virtude do grande fluxo nas duas pistas.

“Já iniciamos, mas só podemos fazer no período noturno, porque se formos no diurno, vamos causar muito transtorno. Hoje o pessoal vai lá para João Medeiros Filhos e não chover”, explicou. Após isso, os trabalhos serão direcionados ao prologamento da Prudente de Morais. A expectativa é terminar todos os serviços até o dia 15 de novembro.

Números
54 acidentes foram registrados na Via Costeira em 2019

68 é o número de acidentes na mesma rodovia em todo o ano de 2018


Fonte: CPRE/Detran




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários