Vida real: quem é Fabiana Escobar, a verdadeira Bibi Perigosa de 'A Força do Querer'?

Publicação: 2020-09-27 00:00:00
Ítalo Lo Re
Estadão Conteúdo

Uma boa novela é aquela que tem personagens marcantes. Se em Fina Estampa, que estava sendo reprisada na Rede Globo até a semana passada, o personagem Crô (Marcelo Serrado) fez tanto sucesso que até virou filme, em A Força do Querer, 'novela das 9' que começou a ser reexibida na segunda-feira (21), o grande destaque fica por conta de Bibi Perigosa (Juliana Paes), figura inspirada na história de Fabiana Escobar.

Créditos: DivulgaçãoJuliana Paes interpreta Bibi Perigosa; Fabiana é a verdadeira BibiJuliana Paes interpreta Bibi Perigosa; Fabiana é a verdadeira Bibi

"Na verdade, Fabiana Escobar e Bibi Perigosa são a mesma pessoa. Não me sinto ofendida quando me chamam assim. Porque eu consegui, de tudo isso, me transformar em uma pessoa melhor. E eu não era uma pessoa ruim: vivi situações ruins e consegui passar por elas sem corromper meu lado bom, que prevaleceu", explica a ex-'Baronesa do Pó', como também ficou conhecida. Com a história de sua vida adaptada pela autora Glória Perez para a A Força do Querer, exibida originalmente de abril a outubro de 2017 e agora reprisada em horário nobre, Fabiana contou um pouco do que viveu antes da novela até os últimos anos - que têm sido marcados, inclusive, por disputas judiciais com a Rede Globo.

Quem é Fabiana Escobar
Fabiana Escobar - a 'Bibi Perigosa da vida real' - ficou conhecida por ter sido esposa de Saulo de Sá da Silva, que comandou o tráfico de drogas na região da Rocinha, no Rio de Janeiro, sob o apelido de 'Barão do Pó'. Preso desde 2008, o traficante foi encontrado em uma operação policial em Maragogi, no litoral do Alagoas, graças a postagens da própria Fabiana no Orkut.

De volta ao Rio de Janeiro após a prisão do ex-marido, com quem tem dois filhos e ficou casada por 14 anos (até 2010), Fabiana conta que se mostrou à disposição da Justiça para prestar informações, o que não impediu que passasse a ser "atacada" pela opinião pública. Esse foi um dos motivos que a fez iniciar o blog Bibi Perigosa, em 2011, assumindo o apelido e compartilhando relatos sobre o que tinha vivido ao lado do 'Barão do Pó'. "Passar por isso tudo é como se eu tivesse afundado no mar e só dependesse de mim para voltar. E eu consegui. Sozinha", relembra.

Hoje com 38 anos, Fabiana atua como diretora e roteirista do projeto de cinema Rocywood, é jurada do programa de talentos Seja Você, do SBT do interior de São Paulo, e já escreveu três livros: um autobiográfico, uma ficção e um infantil. Segundo ela, manter-se ativa é também uma forma de devolver algo bom para a Rocinha, local onde sempre morou e que enxerga como uma espécie de "cidade cenográfica". "A partir do momento em que uma criança ou adolescente que está ali vê em mim uma pessoa igual a ela, vivendo o que ela vive e tomando a mesma chuva, ela sente coisas boas. É ao que eu me apeguei", explica.

Como os relatos de Fabiana afetaram outras mulheres
Segundo Fabiana, mesmo se desprendendo do que viveu no passado, ao lado do 'Barão do Pó', ela ainda "era muito julgada pelo que não era, recebendo muitas opiniões de fora e de terceiros". Em meio a isso, o blog serviu para que ela pudesse contar sua história e permitisse que as pessoas olhassem o período conturbado "como um todo".
"Muita gente leu. Recebi vários e-mails de mulheres que viviam aquilo e percebi que não era somente eu contando aquela história, tinha outra missão. Servia como uma referência para outras mulheres que estavam, de repente, a dez passos atrás de mim e que talvez não estivessem tão seguras. Virei referência para outras mulheres. Não por ser melhor, mas porque elas se enxergavam em mim, já que passei por uma experiência semelhante à que elas poderiam estar vivendo e superei isso", explica.

Como aconteceu o encontro com Glória Perez
De acordo com Fabiana Escobar, tudo começou quando Glória Perez encontrou seu blog em 2011 enquanto fazia pesquisas para outra novela, Salve Jorge, e compartilhou no Twitter dizendo que era interessante. "Então, alguém me mandou um print e fui agradecer. Ela começou a me seguir no Twitter e a gente começou a conversar Em um primeiro momento, ela pensou em fazer uma minissérie com a minha história, mas depois foi se desenhando mais como uma novela", relembra.
A partir de então, a autora inclusive foi peça-chave para que, com base nos relatos do blog, Fabiana lançasse seu livro autobiográfico Perigosa, escrito em 2011 e relançado em 2017 por conta do sucesso de A Força do Querer. "A Glória Perez foi um anjo na minha vida. No momento em que ela surgiu, eu já tinha certa exposição pelo blog, tanto que ela me encontrou assim. Mas ela foi um anjo porque teve um olhar de não julgamento, muito humano. Ela é simplesmente um amor para mim… Um amor na minha vida", diz.

Qual foi a participação de Fabiana em 'A Força do Querer'
Ao longo do processo de construção e gravação da novela, Fabiana Escobar foi peça importante principalmente para moldar a personagem interpretada por Juliana Paes. Para isso, Bibi Perigosa fazia entrevistas de até cinco horas direto com Glória Perez contando as histórias que viveu e esmiuçando alguns relatos do livro.
"Quando encontrei com a Juliana Paes pela primeira vez, ela disse que nunca assistiu tantas horas de vídeo de uma só pessoa. Porque ela me assistia para pegar meu jeito, o que eu estava falando, a forma como me expressava e tudo mais. Foram conversas e mais conversas, algumas até por Skype", conta. Além das contribuições na montagem da personagem, a 'Bibi Perigosa da vida real' também fez uma participação especial no último capítulo da novela.

O que é ficcional na história de Bibi Perigosa na novela
Em geral, a Bibi Perigosa de A Força do Querer foi muito focada na história de Fabiana Escobar, o que não impediu que Glória Perez incrementasse a história com alguns elementos para fortalecer a narrativa. "Achei interessante que ela conseguiu contar minha história e às vezes resumiu em um personagem só interações que tinham acontecido com três pessoas, por exemplo. Tudo para deixar mais interessante. Além de mim, os personagens que são bem iguais aos relatos do livro são minha mãe e meus filhos", explica, elogiando o trabalho de Glória. Se em 2017, quando a novela estreou, Fabiana ficou relativamente contida, desta vez, ela diz que irá comentar ativamente os capítulos em suas redes sociais, comparando as cenas com o que de fato aconteceu em sua vida. Para quem quiser acompanhar, ela promete que seu canal no YouTube vai ser recheado de novidades. "Hoje, eu já olho com outros olhos e me sinto parte daquilo, independentemente se eu estava no estúdio gravando ou não. Fico mais à vontade para comentar, fazer vídeo, criticar...", conta.

Por que Fabiana Escobar está processando a Globo
Nem tudo são flores. Em 2018, Fabiana Escobar entrou com uma ação contra a Rede Globo alegando que a novela não lhe repassou os direitos pela venda de A Força do Querer para o exterior e pediu uma indenização de R$ 500 mil. Ainda sem acordo, o processo corre na 43ª Vara Cívil do Rio de Janeiro. Na segunda-feira, 21, Fabiana apresentou nova petição à Justiça. Nela, os advogados reafirmam o descumprimento do contrato firmado em 2013 entre a emissora e Fabiana Escobar e pedem também a suspensão da reprise de A Força do Querer. "É negócio. Processo na Justiça faz parte da sociedade, das pessoas de bem. Então, se tem algo que me lesou, é na Justiça que tenho que cobrar. Não tem raiva, ódio, rivalidade, guerra ou nada. O que tem é um procedimento normal que vai para a Justiça e lá a gente vai decidir. E quem tiver errado vai ter que agir certinho. É só isso", explica. Procurada, a Comunicação da Rede Globo informou que não comenta casos sub judice.