Vinte anos da Bangalafumenga

Publicação: 2018-02-10 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Com destacada participação no fortalecimento do carnaval de rua do Rio de Janeiro à frente da banda/bloco Bangalafumenga, Rodrigo Maranhão também tem visto o crescimento do carnaval de Natal, cidade com a qual tem uma antiga relação de carinho. Bisneto do ex-governador Alberto Maranhão, ele enxerga grande potencial na festa natalense e defende que com mais valorização aos blocos e artistas locais o carnaval tende a melhorar ainda mais. Pelo segundo ano consecutivo Rodrigo Maranhão se apresenta com a Banga na festa potiguar, desta vez animando o baile do projeto Grandes Carnavais. O show acontece neste sábado (10), às 21h, no Aeroclube (Tirol), com cobrança de ingresso.

Rodrigo Maranhão: O folião tomou para si a festa
Rodrigo Maranhão: ''O folião tomou para si a festa''

“Natal é uma cidade linda e tem um potencial imenso para fazer um ótimo carnaval”, afirma o compositor, violonista, cavaquinista e batuqueiro Maranhão. Carioca da gema, ele viu o fortalecimento do carnaval do Rio acontecer com a valorização das manifestações de rua e aposta nesse caminho para a festa em Natal ficar ainda mais bonita. “É bacana a Banga ir em Natal se apresentar. É uma troca de experiências importante. Mas o carnaval para crescer tem que ter o investimento na produção local, nos blocos da cidade. São eles que realizam eventos e criam a expectativa para a festa”, comenta o músico.

A Bangalafumenga completa 20 anos de atuação. O bloco é um dos pioneiros da revitalização do carnaval de rua do Rio. “O Banga surgiu num período em que o carioca estava voltando a tomar gosto pelo carnaval de rua. A democratização tanto da rua como de blocos fez o carnaval do Rio ficar forte. O folião tomou pra si a festa. Fez seu bloco e saiu pra brincar na esquina”, lembra Maranhão. “Os blocos começam de uma forma descompromissada e é assim que tem que ser. Depois vai crescendo e as coisas vão tomando corpo. Mas tem que começar com o desejo da brincadeira. É gostoso fazer carnaval”.

A relação de Maranhão com Natal vai além da festa de Momo. Ele já se apresentou com show solo no Teatro Alberto Maranhão, realizando um dos seus sonhos como artista, de tocar no palco que leva o nome do bisavô. “Natal é um lugar afetivo pra mim. Já passei férias na cidade com meus filhos. Gosto muito de Pipa, tenho amigos lá. Tenho muito carinho por Natal. Aprendi isso com meu pai. Ele estuda a família, a árvore genealógica desde a primeira geração até a gente”, conta o músico.

Sábado (10.02)
Petrópolis
18h – Bloco Submarino Amarelo

19h – Ribeira Boêmia. 19h. Com Roda de Samba e participação dos artistas Dodora Cardoso, Josy Ribeiro, Luciano Queiroz, Nara Costa, Sueldo Soaress e Valéria Oliveira.

19h - Movimento Grandes Carnavais (concentração Largo do Atheneu). 16h – Rildo Lima e Carlos Zens. 17h30 – Orquestras Frevo do Xico, puxando os blocos: Ressaka, Kuxixo, Puxa Saco, Saca Rolha, Bakulejo, Jardim, Psyu e Jardineiros. 19h – Aeroclube: Pedrinho Mendes, Sueldo Soaress e BatuGroove. 21h – Bangalafumenga RJ (show). 23h – DJ Mandaka e Bethoven no Sax

22h – Boca de Sino


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários