Violência

Publicação: 2020-02-18 00:00:00
A+ A-
Itamar Ciríaco - itamar@tribunadonorte.com.br

A situação da violência entre as torcidas organizadas tomou proporções inimagináveis. As imagens que invadiram as redes sociais no último final de semana mostram, com clareza, com qual tipo de pessoa a sociedade está lidando. O ato criminoso de tentativa de assassinato não pode ser esquecido. Poderia ser qualquer um de nós naquela situação. Por vezes, as pessoas, as organizações, a comunidade, os governos, não se envolvem como deveriam, porque se imaginam distantes do processo. Este é o risco. Em algum momento, esses sujeitos que se digladiam entre si, irão encontrar um pai de família, ou um filho, ou uma esposa e tratarão com o mesmo nível de atrocidade.

Violência 1
O Ministério Público do Rio Grande do Norte está tentando levantar a bandeira da paz nos estádios de futebol potiguares. “Futebol é a alegria do povo brasileiro. É o esporte da paixão, que reúne multidões. Nem sempre o resultado é o esperado, mas o amor pelos nossos clubes supera qualquer tropeço”. Essa é a mensagem que o MPRN, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, a Defensoria Pública Estadual, as Polícias Civil e Militar e a Federação Norte-rio-grandense de Futebol querem reforçar em campanha de paz nos estádios que será lançada hoje (18). Segundo o MP, o objetivo da ação é que o bom torcedor volte a frequentar as praças esportivas e que incentive um familiar ou amigo a ir junto vibrar pelo seu time.

Violência 2
Nesta terça-feira (18), às 11 horas, os representantes das instituições envolvidas realizarão coletiva de imprensa na sede do MPRN, em Candelária, para apresentar as providências que estão sendo tomadas para que a chegada e a saída desse bom torcedor dos estádios aconteça de forma ordeira e segura.

Violência 3
A campanha vem em boa hora, uma vez que o clássico entre ABC e América será disputado amanhã (19), no estádio Frasqueirão. O jogo vale o título do primeiro turno do Campeonato Potiguar e será jogado no estádio Frasqueirão. Uma coisa fica muito clara, neste momento. Qualquer ato que venha a ser registrado no jogo de amanhã, trará consquências imediatas para o futebol potiguar. As entidades estarão de olho e providências como estádios fechados, torcidas únicas, entre outras coisas, poderão ser propostas caso o comportamento do torcedor não seja adequado.

Violência 4
O clube que perceber o quanto perde, por ter torcidas organizadas usando sua marca para distribuir a violência imediatamente romperá relações com essas organizações. Empresas que estariam interessadas em expor seus nomes nas camisas de clubes perdem o interesse e não querem ver seus produtos associados a clubes que tenham uma torcida considerada violenta. Isso desvalorizaria o produto comercializado e não é bom negócio. Cobra-se muito da Polícia, do MP, do Estado e até da Federação para que medidas sejam tomadas, no entanto, acredito que um passo importante é o posicionamento firme dos clubes em relação a essas torcidas organizadas. Chegou a hora de agir, ou será muito tarde.

Laureus
O potiguar Ítalo Ferreira concorria ao “Oscar do Esporte”, como é conhecido o prêmio Laureus. No entanto, ontem, na Alemanha (Berlim), ele não levou o prêmio. Apesar disso, o atleta do Rio Grande do Norte tem muito o que festejar. Além do título mundial e do reconhecimento planetário como atleta, a sua história é uma das mais belas no esporte. No prêmio de ontem, Kobe Bryant foi homenageado  e o Laureus celebrou os talentos do inglês Lewis Hamilton e do argentino Lionel Messi, que empataram na disputa de Melhor Atleta Masculino. A igualdade em número de votos é inédita na história do chamado 'Oscar do esporte'. No feminino, quem levou foi a ginasta norte-americana Simone Biles.

Laureus 1
Pelo segundo ano seguido, o Brasil passou em branco na premiação. O País tinha três representantes na disputa O surfista Italo Ferreira e Rayssa Leal, do skate, concorriam no Melhor Atleta de Ação. E a Chapecoense disputava na categoria Momento Esportivo, que reunia todos os vencedores desta disputa nos últimos anos. Italo e Rayssa perderam para a norte-americana Chloe Kim, do snowboard - ela venceu o prêmio pela segunda vez consecutiva. E o clube catarinense foi superado, na única categoria decidida por votação popular, pelo momento batizado de "Nos ombros de uma Nação", protagonizado pelo indiano Sachin Tenulkar, que liderou a seleção de críquete do seu país na conquista da Copa do Mundo em 2011. Foi o primeiro título da Índia obtido em casa, e o segundo no geral.

Mulheres
A técnica Pia Sundhage anunciará, hoje (18), a lista de atletas convocadas para a disputa do Torneio Internacional da França. O anúncio será feito às 14h30, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, seguido de coletiva de imprensa com a treinadora e integrantes da comissão técnica da Seleção Feminina. Na preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o Brasil irá enfrentar as seleções da França, da Holanda e do Canadá na primeira Data FIFA do ano, entre os dias 2 a 11 de março. Os jogos serão realizados em Calais e Valenciennes.






Deixe seu comentário!

Comentários