Visita e degustação na Tenute Ambrogio e Giovanni Folonari

Publicação: 2018-11-02 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ainda como saldo da viagem de descobertas e exploração dos vinhos da Toscana vinícola, região central da Itália, compartilho nesta matéria a experiência vivenciada na minha visita a tradicional família de vitivinicultores Ambrogio e Giovanni Folonari, herdeira de uma tradição que abrange 2 séculos de história vinícola, lavorando uma grande diversidade de terroir da região, e produzindo alguns dos vinhos mais espetaculares da Toscana.

O colunista entre os vinhos de guarda da adega da Giovanni Folonari
O colunista entre os vinhos de guarda da adega da Giovanni Folonari

 Localizada na pequena vila de Greve in Chianti, dentro da área do Chianti Clássico, onde opera com a Tenuta di Nozzole, na produção de Chiantis em diversos níveis, e também no Borgo del Cabreo, na mesma denominação, com os supertoscanos Cabreo il Borgo, Cabreo Bleck e Cabreo La Pietra. Para além da área do Chianti, os tentáculos da Cantina atuam em Bolgheri, na Tenuta Campo Al Mare, com 2 tintos, um rosé e um branco sensacionais; em Montalcino, na Tenuta La Fuga, com Brunello di Montalcino Due Sorelle Riserva (espetáculo de vinho), um Brunello standard e um Rosso di Montalcino La Fuga; em Montecucco e Morelino (Maremma), com o Vigne a Porrona, dois tintos; em Montepulciano, com o Pancole Rosso di Montepulciano, um Vino Nobile di Montapulciano, e um Vino Nobile di Montapulciano Riserva TorCavano, e ainda com os BST - Baby Super Tuscan, vinhos supertoscanos num estilo jovem, que não passam por madeira, revelando exuberância de fruta, frescor e polidez.

Em minha visita conduzindo o grupo Baquianas, realizada no dia 18 de setembro último, fomos recebidos pelo simpático e simples Giovanni Folonari, ninguém menos que diretor da vinícola, que depois de uma detalhada e apaixonada explanação sobre as singularidades de seus vinhos e de cada terroir na sala de barricas (cave), mostrou-nos sua monumental adega, e serviu-nos alguns dos seus melhores caldos, num amplo painel que contemplava várias regiões da Toscana.

Le Bruniche Chardonnay 2017 IGT, Nozzole Chianti Clássico 2016 DOCG, La Forra Chianti Clássico Riserva 2013 DOCG, Gran Selezione Chianti Clássico 2013 DOCG (todos da Tenuta de Nozzole). Na sequência vieram os vinhos de Bolgheri, área de maior importância para os Supertoscanos. Provamos os: Campo Al Mare Bogheri 2016 DOC, e o Campo al Mare Baia al Vento Bolgheri Superiore 2015 DOC, ambos da Tenuta Campo al Mare, de tirar o fôlego. Voltamos a Chianti com o Cabreo il Borgo 2015 IGT, um supertoscano da Tenute Del Cabreo, e finalizamos em grande estilo com o Le Due Sorelle Brunello di Montalcino Riserva 2009, um vinho grandioso.

Com a confraria de amantes do vinho e o anfitrião Giovanni Folonari
Com a confraria de amantes do vinho e o anfitrião Giovanni Folonari

Vinho para tomar de joelhos
Vários dos vinhos provados me chamaram a atenção nesta visita a Giovanni Folonari, bastando considerar o momento e a ocasião propícia a cada um deles, mas como o bordão desta matéria é: “vinho para tomar de joelhos” terei de ser seletivo ao extremo (algo difícil em tal situação), e reitero aos apreciadores que me leem: provem se puderem o vinho indicado abaixo, mas vejam a safra. Ele é simplesmente espetacular. Brunello di Montalcino Le Due Sorelle Riserva 2009 DOCG. Produzido com Sangiovese da Tenuta La Fuga, cujos rendimentos baixíssimos (4.000 mil plantas p/hectare) o torna ao mesmo tempo sedoso e mastigável. Seu tempo de feitura são 6 anos, para só então sair ao mercado de consumo, dos quais 24 em botti de carvalho esloveno, e 12 em afinamento na garrafa. O nome Due Sorelle é uma homenagem às irmãs: Fábia Cornaro dell’Acqua e Giovanna Cornaro Folonari, esta esposa de Ambrogio, que é pai de Giovanni Folonari por quem fui gentilmente recebido. Uma dica: quando adquirir este vinho, providencie uma almofada e um conta-gotas. Isso será preciso para fazer render este licor divino em forma de vinho. A importação para o Brasil desta relíquia está a cargo da Cantu, mas receio que não tenham o 2009.   




continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários