Você sabia? Aedes aegypti já foi erradicado do Brasil durante campanha de saúde nos anos 50

Publicação: 2015-11-22 00:00:00
A+ A-
O mosquito que transmite dengue, Chikungunya e zika - o Aedes aegypti -  já foi erradicado do Brasil. No início do século 20, a identificação do Aedes  aegypti como transmissor da febre amarela urbana impulsionou a execução de rígidas medidas de controle que levaram, em 1955, à erradicação do mosquito no país. Em 1958, o país foi considerado livre do vetor pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No entanto, a erradicação não recobriu a totalidade do continente americano e o vetor permaneceu em áreas como Venezuela, sul dos Estados Unidos, Guianas e Suriname, além de toda a extensão insular que engloba Caribe e Cuba.

A hipótese mais provável para explicar a reintrodução do mosquito no Brasil é a chamada dispersão passiva dos vetores, através de deslocamentos humanos marítimos ou terrestres – dinâmica facilitada pela grande resistência do ovo do vetor ao ressecamento. No Brasil, o relaxamento das medidas de controle após a erradicação do Aedes aegypti permitiu sua reintrodução no país no final da década de 1960. Hoje o mosquito é encontrado em todos os Estados brasileiros.

Zika

Este ano, no Brasil, também passou a circular o vírus zika, que está sendo apontado como possível motivo no acelerado número de aumentos de microcefalia, especialmente na região nordeste do País. O Zika Vírus é considerado endêmico no Leste e Oeste do continente Africano, já está presente em todo o país.

Na imagem abaixo, conheça as diferenças entre dengue, Chikungunya e zika.
Diferença entre Dengue, Chikungunya e Zika