Volume de reservatórios do RN pode chegar a 50% em abril

Publicação: 2019-04-02 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O reabastecimento dos reservatórios de água no Rio Grande do Norte pode chegar a até 50% caso abril permaneça chuvoso como apontam as tendências da meteorologia da Emparn, assina o diretor-presidente do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), Francisco Caramuru Paiva. Nos próximos sete dias, a contar de hoje, o prognóstico é de intensificação das chuvas, afirma ele.

Armando Ribeiro Gonçalves, em Assu, acumulava até ontem 551,616 milhões de metros cúbicos, ou 22,98% de sua capacidade
Armando Ribeiro Gonçalves, em Assu, acumulava até ontem 551,616 milhões de metros cúbicos, ou 22,98% de sua capacidade

As chuvas que caíram no fim de semana e no primeiro dia do mês de abril, ontem, indicam uma tendência  já confirmada pelo setor de Meteorologia da Emparn. “A situação do Rio Grande do Norte com as últimas chuvas vem melhorando”, afirma o diretor-presidente do Igarn.

O Estado começou o ano com volume nos reservatórios abaixo dos 20% e as chuvas desde então confirmam uma evolução no nível dos açudes a 25%. A perspectiva das previsões de chuva dão conta que nos próximos sete dias será de intensificação das chuvas.

Na análise da situação, Francisco Caramuru Paiva explica que o solo onde está chovendo com mais frequência está encharcado. Os pequenos reservatórios tomaram água e alguns já sangraram e tudo aponta que o excesso dessa água deva alimentar os grandes reservatórios e o volume acumulado aumente.

“Continua no horizonte a possibilidade de abril chover como está chovendo. Nós temos uma condição de (que o) reabastecimento dos reservatórios chegue a 40% ou até 50%”, explica Francisco Camamuru. Caso isto se confirme a condição será  semelhante aos níveis de, pelo menos, dos  últimos seis anos, ou seja, 2013.

Em uma das regiões mais importantes para a agropecuária do RN, que depende das chuvas e teve um volume quase zero de precipitações nos últimos anos, a chuva ainda não chegou em volume suficiente para abastecer reservatórios importantes como o açude Gargalheiras, em Acari, e Itans, em Caicó. Segundo o gestor do Igarn, esses reservatórios dependem diretamente das chuvas que caem no vizinho estado da Paraíba, onde não está chovendo tanto quanto no Rio Grande do Norte.  “Eles dependem ainda que  vários pequenos reservatórios encham para que as águas cheguem até eles”, frisa.

Reservas
As reservas hídricas superficiais do RN ultrapassam 1 bilhão de metros cúbicos. O Governo, através do Igarn, monitora 47 reservatórios com capacidade superior ao volume de 5 milhões de metros cúbicos de água.

O Relatório da Situação Volumétrica divulgado ontem (dia 1º) mostra que as reservas hídricas totais dos reservatórios de superfície acumulam 1.081.453.341 metros cúbicos, equivalente a 24,51% do total que as bacias hidrográficas potiguares conseguem acumular que é de pouco mais que 4,4 bilhões de metros cúbicos.

Para uma comparação, no dia 1º de abril de 2018, as reservas hídricas totais superficiais do RN eram de 520 milhões de metros cúbicos ou 11,79% da capacidade máxima que pode acumular.











continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários