Rubens Lemos Filho
Woden
Publicado: 00:00:00 - 08/09/2021 Atualizado: 21:24:17 - 07/09/2021
Rubens Lemos Filho
rubinholemos@gmail.com

Na edição de domingo da Tribuna do Norte,o maior de todos nós no jornal, mestre Woden Madruga, dedicou a parte nobre de sua coluna ao livro que concluí sobre o Estádio Juvenal Lamartine. Woden sempre foi para mim espelho do bem-escrever, da ironia fina, da perspicácia e do reconhecimento prévio dos bons e dos traiçoeiros. 

Divulgação


Temos conversado muito sobre esse livro, porque confio em Woden do jeito que meu pai confiava. Woden e sua sinceridade desconcertante ensinam, fazem o lançamento de um canto a outro do campo apontando o corredor certo para o gol ficar mais perto. 

 Não à toa, a ele dedico o livro, ele e  outros quatro amigos. Claro, Woden, quando eu tinha 18 anos e chegava à redação da Tribuna, deu força à minha contratação e me ajudava nas incertezas de um foca cheio de sonhos. 

Durante o Governo Garibaldi Filho, conversávamos todos os dias, boca da noite, ele questionando notícias enviadas e procurando o furo do repórter que nele jamais adormecerá. 

Woden,vascaíno por Ademir Menezes, Pinga e Roberto Dinamite, alvinegro por Jorginho, Danilo Menezes e Alberi, armador estilo Ipojucã, finalizador mortal à Romário. 

Quando ele ainda frequentava a redação, formava-se o círculo para ouvir suas histórias e seus ensinamentos. Porque em Woden, se vê a segurança do talento, puro, sem adereços, do craque, consagrado sem imposições. 

Semana 
Agora, tudo o que aconteceu na primeira fase da Série D, passou. Reclamar é bobagem a essa altura, pois não há nada a ser feito. 

Tensão 
ABC e América entram no matar ou morrer dos jogos eliminatórios, batalhas de tensão. Duelos onde não errar é mais importante do que  vencer. 

Iguais 
Hora em que todos se igualam na areia movediça da pior série do campeonato brasileiro. 

Vergonha 
A vergonha de Brasil x Argentina seria punida se o futebol fosse uma atividade séria. Também não teria havido o showzinho da Anvisa. Duvido tanto espetáculo se a pelada fosse Equador x Bolívia. 

Eduardo Rocha 
Justíssima proposta do presidente da Federação de Futebol, José Vanildo, para que seja homenageado o desembargador Eduardo Rocha, ex-presidente do América e criador da Liga e da Copa do Nordeste. É preciso valorizar quem faz golaços.

Peneira 
Preocupante a queda contínua do América. Contra o Central, a defesa presenteou o anfitrião com dois gols bizarros. 

Pequeno 
A pequenez do Vasco da Gama, ex-clube grande de futebol do meu coração, está na perda de respeito. No empate com o Brasil de Pelotas(RS) em 1x1, o Vasco confirmou minha tese: é melhor ficar na Série B ou cair para a C. O Vasco não tem mais categoria para a primeira divisão. Diretoria pagou semana passada, salários de abril. 

Ajudar Silvinho 
O advogado Sílvio Romero é meu amigo há mais 30 anos. Desde quando seu time perdia para o meu na quadrinha de esportes próxima à residência oficial do Governador do Esporte, imediações da AABB. Estávamos sempre na arquibancada do Castelão(Machadão) aos domingos, torcendo pelo ABC. 

Competição 
Silvio está numa luta que  deve ser à de todo mundo que é pai. Seu filho, Silvinho, classificou-se para o Mundial de Jiu-Jitsu em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Mas a viagem é cara e foi iniciada uma justa campanha de arrecadação para a viagem de Silvinho. 

Luta 
Quem quiser colaborar (seria um prêmio a mais para o garoto), deve depositar a quantia que puder no Banco do Brasil(agência 1588-1 e Conta/Corrente: 22813-3) ou na Caixa Econômica/Agência:2010/ Operação 001/Conta/Corrente15256-9). Só um pai sabe o quanto é importante batalhar por um filho. 

Dom Pedro ou Pedro Álvares 
Uma autoridade pública e devidamente constituída anunciou que Pedro Álvares Cabral declarou a independência do Brasil. Talvez no Rio das Quintas, não às margens do Ipiranga. É bom cientificar o  MEC. 

Lei do Esporte 
Pesquisadores e representantes de entidades ligadas ao esporte no Brasil e no mundo apresentaram à Câmara dos Deputados, sugestões para a formulação de uma lei geral do esporte no País. Eles participaram de audiência pública conjunta da Comissão do Esporte e da comissão especial que analisa o Projeto de Lei 1153/19, que altera a Lei Pelé.

Abrangência 
Na avaliação dos debatedores, a legislação atual, incluindo a Lei Pelé, não abrange todas dimensões do esporte – educacional, de participação e de rendimento – e, portanto, não é vista como uma política pública efetiva para o setor.

População 
"Uma lei do esporte tem que ser para atletas, mas tem que ser para a população também. E tem que ter um cuidado especial com crianças e adolescentes. No esporte para atleta, o participante deve se adaptar às regras do esporte. 

Adaptação 
No esporte para a população, as regras devem se adaptar às pessoas”, disse José Roberto Gnecco, ex-representante brasileiro no Comitê para a Educação Física e o Esporte da Unesco – braço da Organização das Nações Unidas (ONU) para a educação, a ciência e a cultura.






Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.







Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte