Zé Orlando põe o tempero brega no Carnatal

Publicação: 2017-12-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A malícia e o romantismo do forró brega, na voz do cantor e compositor maranhense José Orlando, ecoará pela primeira vez ao vivo num trio elétrico em pleno corredor da folia. Aos 63 anos, 34 deles de carreira, o “pistoleiro do amor” vai estrar no Carnatal nesta quinta-feira (7), a partir das 19h, puxando o tradicional bloco Burro Elétrico. Morando atualmente em Natal, Zé Orlando conversou com o VIVER sobre a expectativa de se apresentar em cima do trio na mais antiga micareta do País. Entre os sucessos que não faltarão na versão eletrizada estão “Pistoleiro do Amor”, seu hit lançado nos anos 90, “Andarilho”, entre outras que fazem a marca do brega forrozeiro. No trio, serão 12 músicos com direito a naipe de metais. Confira:

Zé Orlando: Morando aqui, estou próximo de outras cidades
Zé Orlando: 'Morando aqui, estou próximo de outras cidades'

Zé, como será este show em cima de um trio elétrico?
É a primeira experiência de Carnatal. Já fiz um carnaval de Pirangi em 2017, também em um trio elétrico cantando o meu estilo que é o forró brega. Mas agora é uma experiência nova na festa que é uma das maiores neste segmento. Espero conseguir levar toda minha experiência para a avenida

Quais as músicas do seu repertório que não podem faltar no Burro Elétrico?
“Pistoleiro do Amor” não pode faltar, que é minha música carro chefe desde que a lancei nos anos 90! Mas tem outras, como “Surra de amor”, “Americana”, “Andarilho”, “Tenho pena de você”. Vou cantar os sucessos não no ritmo de forró, mas de axé.

Que músicos tocarão com você nesta versão elétrica?
São os músicos que tocam comigo faz vários anos, acrescido de três metais e uma cantora convidada, a Aline Santos, que já vem fazendo participações em meus shows. Ela fará algumas músicas antigas. Serão 12 pessoas ao todo.

Em novembro você reuniu alguns contemporâneos da música brega para a gravação do DVD “José Orlando e Amigos”. Como foi este encontro?
Vicente Nery, Fernando Luiz, Frank Aguiar. Rogerinho do Acordeon, Geraldinho Lins, Carlos Alexandre Jr. Todos são realmente meus amigos. Participaram pela amizade e fizeram uma festa muito bonita. Fazer esse encontro foi muito importante pra mim. Vamos lançar logo depois do carnaval.

Você tem sido muito requisitado para shows no RN.Por que resolveu morar em Natal?
Hoje me considero um artista potiguar. Já moro há quatro anos em Natal e desde que cheguei as coisas melhoraram bastante em se tratando de show. Estou bem próximo de outras cidades que com frequência faço shows, como cidades da Paraíba, Alagoas, Pernambuco.

Como o público mais jovem tem visto a música de José Orlando?
Estou fazendo 34 anos de carreira, sempre buscando melhorar e tentando dar uma modernizada. Até para acompanhar os jovens. Porque quem vai pra festas hoje são os jovens. Dependendo do evento, até 80% do público são de jovens.  E acho que minhas músicas tem algo que toca esse público. Porque mesmo depois de 30 anos elas são cantadas pela garotada.

Ainda cabe espaço para compor músicas novas? Você pensa em lançar algo nesse sentido?
Antigamente se fazia música por atacado. Hoje o mercado está diferente. Mas estou sempre compondo, algumas músicas faço por encomenda. Neste Carnatal vou lançar uma música nova. Se chama “Assalto do Amor”. Fala de alegria e que devemos parar com essa violência. Quero ver todo mundo com as mãos para o alto. Essa música vêm já anunciando o novo CD de músicas inéditas que lançarei em 2018, assim como o DVD.

(Por Cinthia Lopes, editora)


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários