Cassiano Arruda Câmara

Chegou à Assembleia Legislativa, desde a semana passada, a proposta do Governo do Estado concedendo “autonomia financeira” para a Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, mantenedora da Universidade do Estado.

Representará um comprometimento de 290 milhões em 2022, a serem pagos, na execução orçamentária, em 12 parcelas ao longo do ano, os chamados duodécimos.

Por “autonomia financeira” entenda-se a liberação automática dos recursos como acontece com os três Poderes, mais o Tribunal de Contas, o Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública.

Num regime presidencialista será mais um órgão da administração estadual que o Governador do Estado não terá qualquer ingerência a não ser o de pagar.
No Orçamento do Estado, mesmo com a amplidão do termo, “autonomia financeira”, na prática, é obrigação do pagamento dos recursos do Orçamento independente de qualquer argumento.

NÃO SE DISCUTIU
A esperança é que a matéria, seja, finalmente, discutida, uma vez que desde o processo de estadualização a questão não foi discutida de verdade no parlamento estadual.

Começando pela própria estadualização, resultante de um acordo celebrado pelo padre Sátiro Cavalcanti com os dois candidatos a governador melhor colocados nas pesquisas, para a eleição de 1986: Geraldo Melo e João Faustino.

Mas, o governador em exercício, Radir Pereira, nem esperou pelo eleito. Ele encaminhou o projeto da estadualização, que foi aprovado pela Assembleia como o combinado e tratou de sancionar a Lei com a devida pompa e circunstância.

Para Geraldo Melo, o governador eleito, ficou a responsabilidades de pagar todos os encargos. O que vem sendo feito, desde então, com regularidade.

Como se vê, desde a estadualização não houve uma discussão sobre a conveniência para o Rio Grande do Norte manter uma Universidade, com o dispositivo constitucional do ensino de 3º grau ser responsabilidade do Governo Federal.

NÃO PAROU DE CRESCER
Primeira consequência da estadualização da UERN foi o seu crescimento em todos os sentidos, sobretudo nos primeiros anos depois da estadualização. Um crescimento constante.

De uma universidade restrita ao município de Mossoró, a UERN hoje em dia cobre todas as regiões do RN. São cinco Campus Avançados: Assu, Pau dos Ferros, Patu, Caicó e Natal. Detalhe: Em todos esses municípios, existe – pelo menos – um curso superior público e gratuito, mantido pelo Governo Federal. O IFRN (federal) conta com 21 campus avançados (quatro em Natal) no RN.

O Campus de Natal oferece cursos de Direito, Ciência da Computação, Turismo, Ciência e Tecnologia e Ciência da Religião.

A Assembleia Legislativa criou várias ampliações da UERN. Forma de um Deputado mostrar que está trabalhando por seu reduto eleitoral. O limitador desse crescimento foi a falta de alunos. Muitas dessas cidades também contam com o IFRN (federal) e população limitada, sem condições de oferecer alunos para suprir duas universidades.

AUTONOMIA DE A A Z
Os defensores da “autonomia financeira” a justificam como mais um passo rumo à concretização da real autonomia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) , que já goza de autonomia acadêmica e administrativa, no entanto, por não ter autonomia financeira, todos os seus processos de pagamentos, desde contratos de servidores terceirizados até serviços básicos, como água e luz, são realizados pelo Governo do Estado. Com a autonomia financeira, a UERN passará a receber todos os meses um duodécimo para gerir a instituição.

O projeto enviado à Assembleia Legislativa foi elaborado por uma comissão mista, composta por representantes dos servidores (docentes e técnicos), estudantes, Reitoria e Governo do Estado, instituída pelo Decreto Estadual nº 30.430, de 24 de março de 2021. De acordo com a proposta da comissão, o orçamento anual da UERN tomará por base a Receita Líquida de Impostos, por ocasião da elaboração de sua Lei Orçamentária Anual (LOA), sendo previsto 2,31% ou R$ 290 milhões de reais para o ano de 2022; 2,50% para o ano de 2023; 2,98% para o ano de 2024 e 3,08% para o ano de 2025.

O QUE FALTA DISCUTIR
Da importância da UERN para o Estado não há o que discutir. Nem da excelência do seu trabalho.

A discussão que deve acontecer, juntamente com a sua autonomia financeira, deve ser mais ampla. A hora é de discutir a situação da Educação na sua plenitude.

Como está o ensino fundamental, que é obrigação constitucional do Governo do Estado? – Está com todas as suas demandas plenamente atendidas?
Não seria a hora da Assembleia tomar a iniciativa de constituir uma comissão semelhante à primeira, uma comissão mista, composta por representantes dos servidores (docentes e técnicos), estudantes, Secretaria da Educação e Assembleia, para levantar a situação do ensino básico?

Ai teríamos um Debate à altura da importância desse assunto, sem desvios nem paixões. Sem cuidar, apenas, de uma parte do problema. E sem o vício das paixões partidárias ou do bairrismo.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.
“Precisamos fazer um esforço fiscal e eu acho que ter algum nível de equilíbrio nos gastos é fundamental.”

Do Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto

Roda Viva - Cassiano Arruda Câmara

Mineradores
Representantes de diferentes segmentos do setor mineral do Estado, que participaram do
2º Fórum Estadual Mineral, se uniram para pedir a recriação da CDM que foi fechada há dez anos, no Governo Garibaldi Alves, deixando descoberto o setor mineral do RN.

Tida como uma empresa modelo, a CDM foi vítima do vendaval privativista que passou por aqui levando ao fechamento de dez empresas de economia mista, uma das quais já foi recriada, a Emprotur.

A CDM deixou como legado o Museu de Minérios com 1.800 minerais e rochas, formando um mosaico da formação geológica do RN e a história de uma das suas principais atividades econômicas. O Museu foi reativado pelo IFRN e funciona no seu Campus Central, em Natal.

Reprodução


Diretores vieram da Espanha anunciar fábrica de cimento
Sabendo da presença da governadora Fátima Bezerra no ato, dois diretores do grupo ABG (Cementos La Union) decidiram vir da Estanha para receber o conjunto de licenças ambientais que permitirão a instalação da fábrica em Mossoró, nas proximidades do Assentamento Hipólito, a 34 Km da cidade.

Estiveram presentes o presidente da empresa, Generoso Bertolin Agostin, e o diretor financeiro, Viguer Rober. 

Num investimento de R$ 1 bilhão, a empresa já possuiu 2.100
hectares, e 800 ha para exploração de jazidas, com 20% de reservas ecológicas. A expectativa é para a chegada da maquinária no começo do próximo ano, com o início das obras.

O projeto prevê oferta de 800 empregos diretos e 1.200 indiretos, com faturamento previsto de R$ 700 milhões e R$ 222 milhões de impostos anuais.

Energia eólica reduz crise de energia no Nordeste
Enquanto o mundo inteiro enfrenta dificuldade na crise de energia elétrica, o Nordeste vai tirando de letra. Segundo o Instituto InfoVento, no mês de setembro, mais de 90% do consumo do Nordeste do Brasil foi atendido por energia eólica.

Mesmo assim, o governo brasileiro oferece incentivos para que se continue gastando com gás cada vez mais caro. A produção de energia do vento, em setembro, beirou os 20 GW, dos quais seis mil no RN. Até 2025, segundo contratos já firmados, o Rio Grande do Norte vai dobrar esse número.

Reprodução


Governo garante o patrocínio ao time de vôlei que joga por Natal
Com um time na primeira divisão (no futebol, o melhor colocado é 3ª Divisão) no Campeonato Super Liga, o Governo do Estado oferece parceria ao nosso representante, o Vôlei Funvic Educacion Natal, através do Programa Nota Potiguar.

O campeonato vai até o mês de maio e o Governo do Estado ofereceu recursos da ordem de 495.000,00, com a compra de 19.800 ingressos.

Tá faltando só o nosso time começar a ganhar seus jogos.

Reprodução


Natal, a terra do folclore, vai ter sua Semana do Folclore
Terra de Luís da Câmara Cascudo, o desbravador do folclore no Brasil, a cidade do Natal, finalmente, vai comemorar durante uma semana (que tenha o dia 22 de agosto), a Semana do Folclore, com total adesão da rede municipal de ensino.

O tema folclore, se torna elemento de estudos na rede municipal de ensino, valorizando o folclore brasileiro.

Reprodução


FUERN recebe autorização para fazer doação ao Estado
Decreto da governadora Fátima Bezerra autoriza a FUERN a fazer doação de um imóvel público estadual em favor do próprio Estado para a construção da sede do 12º Batalhão da Polícia Militar, no município de Mossoró.

Ou seja: O Governo do Estado autoriza doar imóvel dele a ele mesmo.

Globo perde duas lindas Camilas para streaming
Camila Pitanga, 45 anos, 25 de Globo e Camila Queiroz, 27 anos, estrelas de primeira grandeza do elenco da geradora, atraídas pelo “streaming”, deixaram a emissora.

Camila Queiroz virou persona non grata na emissora, foi demitida enquanto uma novela está sendo produzida. A novela continua sendo gravada, com adaptações para a nova realidade: agora sem a personagem, e com isso muda a novela. Ela virou persona non grata na Globo, e a novela “Verdades Secretas II” continua sendo gravada, com adaptações feitas pelo autor Walcyr Carrasco para a nova realidade: agora sem a protagonista Angel.

Streaming, em português, é "fluxo de mídia", uma forma de distribuição de conteúdo multimídia (músicas, filmes, séries, vídeos, etc) em uma rede, como Netlflix, Globoplay e muitas outras que estão mudando o perfil da programação de TV, em todo mundo.

Reprodução


Sindicato dos garis faz eleição na sexta-feira
O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio, Conservação, Higienização e Limpeza Urbana do RN, Sindilimp, ou Sindicato dos Garis no popular, realiza eleição sexta-feira, em Natal. Mossoró, Assu e Caicó.

Quem convoca o pleito eleitoral é o presidente Fernando Lucena, que foi vereador em Natal por vários mandatos.

Reprodução


Cosern investe e melhora segurança durante o verão
A Cosern investiu R$ 4,2 milhões na modernização do sistema elétrico de 13 municípios litorâneos para melhorar a confiabilidade durante a temporada de veraneio.

Ao todo, foram modernizados 27 quilômetros de redes de média tensão e 6 quilômetros de rede de baixa tensão, além da instalação de 19 novos religadores automáticos no sistema elétricos.

Restauração da caatinga agora é curso na nossa Universidade
O Departamento de Ecologia da UFRN está oferecendo um curso para gestores sobre restauração da caatinga numa parceria com a Cosern/Neoenergia.

O curso é online e vai até 1º de dezembro, num total de 40 horas/aula, ministradas por 12 professores/pesquisadores. O curso destaca novas tecnologias, com o que existe de mais moderno em tecnologias para quem trabalha a caatinga.

A caatinga é um ecossistema único, encontrado no sertão nordestino. É formada por árvores de pequeno porte e espaçadas.

Inaugurado duas vezes, o Museu da Rampa agora procura acervo
O Complexo Cultural da Rampa, inaugurado duas vezes, a primeira em Novembro de 2018, agora busca o seu acervo para criar um clima de Natal na 2ª Guerra.

O Núcleo Museológico do projeto está trabalhando na identificação de narrativas e personagens. 

Programado para ser aberto em junho deste ano, terminou atropelado pela pandemia.

Com vista para o Rio Potengi, o espaço possui 11 mil m² e a parte da obra relacionada aos prédios do museu e do memorial está concluída, assim como o bloco administrativo, paisagismo, pavimentação e iluminação externa do complexo cultural. Ficou só o acervo do museu, aberto ao público.

MI-MI-MI

- A “autonomia financeira da UERN” chegou à Assembleia. Vai custar, em 2022, uma nota de R$ 290 milhões.

- Gilberto Kassab estará em Natal, sextafeira, para empossar a vereadora Camila Araújo na presidência do PSD-Mulher-RN.

- Nosso Governo está criando a Liga Esportiva da Segurança Pública.

- A cidade de Ouro Branco recebeu esta semana o Instituto Riachuelo que lançou o projeto “Jovem Empreendedor”.

- O fonógrafo completa 100 anos hoje, inventado por Thomás Edison.

- Andressa Radsike, do Laboratório de Pesquisa da Memória, ganhou bolsaviagem para o encontro anual de Pesquisa do Cérebro em Glasgow.

- Catedral de Natal foi inaugurada, há 33 anos, no dia de hoje, por d. Alair Vilar.

- O evento “Sonhos de Natal”, de Monte Alegre, foi inserido no calendário Oficial do RN.

- Hoje é o Dia Internacional da Televisão.

- A Câmara de Natal voltou à normalidade: expediente presencial pra todo mundo.

- O quadro “cavalinhos” do Fantástico tem novo condutor: Alex Escobar, com a saída de
Tadeu Smith.

- Começa, amanhã, na UFRN, a 30ª Semana de Filosofia.

- Natal agora tem o seu Dia do Ciclista, comemorado dia 20 de Junho.

- Completa 78 anos, hoje, que d. Eugênio de Araújo Sales se ordenou padre.

- A Casa do Artesão do Seridó, de Caicó, agora se chama Raimunda Cícera da Conceição.

- O mês de Junho ganhou uma nova cor: violeta, para alertar contra a violência aos idosos.

- Secretaria da Mulher vai contar com Centro de Referência em Direitos Humanos.

- O Conjunto Leningrado virou bairro num decreto que lhe deu um mês inteiro comemorativo: o mês de Abril.

- A Festa de Nossa Senhora da Apresentação, que transcorre hoje, ficou considerada Patrimônio Cultural e Imaterial do RN.

- O tenente-coronel PM Franklin Araújo Souza vai para o CIOSP (Centro Integrado de Operações de Segurança Público).
Cassiano Arruda Câmara

Quando até o Presidente da República demonstra indecisão para formalizar a sua filiação partidária, indispensável ao seu principal projeto (a própria reeleição), como exigir dos políticos da Província que sejam mais decididos na hora de tomarem essa mesma decisão?

Com a desculpa das festas de fim de ano estarem chegando e de uma peculiaridade local – o veraneio – as decisões estão sendo chutadas para mais adiante. Decisões que teriam de preceder qualquer outra, em qualquer lugar, no nosso RN continuam sendo proteladas.

A falta de conversa entre os políticos, uma verdade, é que termina levando a culpa pela falta do pleno exercício da atividade política no cenário norte-rio-grandense.

Inclusive permitindo que se saiba quem serão os aliados, assim bem como os adversários no próximo ano.

Mas, numa coisa (até nisso) se concretiza como uma antiga característica da nossa política: a subordinação dos argumentos nacionais às conveniências paroquiais.

UM HÁBITO ANTIGO 
Ao longo desses 132 anos de vida republicana o principal argumento para a agregação de pessoas que formarão os partidos políticos no Rio Grande do Norte é o parentesco. Assim foi com o primeiro partido criado por Pedro Velho e que levou consigo a oligarquia Albuquerque Maranhão para fornecer praticamente todos os Governadores do Estado até a Revolução de 1930 e a eleição da Rafael Fernandes em 1935. Uma eleição atípica:

1 – Em plena Ditadura de Vargas, realizou-se uma eleição indireta, e – por incrível que pareça – democrática, fazendo a vontade do povo na eleição de Governador.

2 – Aqui, os deputados estaduais eleitos pela legenda do Partido Popular, formando a maioria, em seguida elegeram o candidato a Governador do Partido, o industrial (algodão e sal) Rafael Fernandes que virou Interventor Federal, depois do Golpe do Estado Novo, dado por Getúlio Vargas, até renunciar ao cargo de Interventor por problemas de saúde e foi morar no Rio de Janeiro.

A seguir vieram novos Interventores Federais: General Fernandes Dantas, Mário Câmara, Georgino Avelino, Irineu Jofelly, Ubaldo Bezerra entre outros.

DEMOCRACIA COM PARTIDOS 
Deposto Getúlio Vargas, o presidente do Supremo Tribunal Federal, o cearense José Linhares, assumiu o Governo da República, e o Presidente do nosso Tribunal de Justiça, Seabra Fagundes (depois Ministro da Justiça, nos anos ´50) assumiu o Governo do Estado.

E os Partidos?

O mais forte sempre foi o Partido do Governo, assim como o Partido do Interventor.

Os rótulos usados, então, eram basicamente dois: - o Partido Popular e a União Social.

A grande mudança veio depois da redemocratização, em 1946, com as legendas nacionais: o PSD (Partido Social Democrático) e a UDN (União Democrática Nacional). O PSD elegeu o general Gaspar Dutra, Presidente da República, e depois elegeu Juscelino Kubistchek, e a UDN perdeu duas vezes com o brigadeiro Eduardo Gomes. Em1960 agasalhou Jânio Quadros na sua legenda e o elegeu para um governo que durou sete meses e acabou com uma não explicada (até hoje) renúncia.

QUERO UM PARTIDO 
Esses partidos foram extintos por um Ato Institucional (o nº2) do governo militar, que achou demais existirem cinco partido, depois dos candidatos do PSD terem sido eleitos Governadores do Rio de Janeiro (Negrão de Lima) e Minas Gerais (Israel Pinheiro), em pleno regime militar.

No nosso Rio Grande do Norte esses partidos vieram de 1946. O PSD tinha como principais lideranças no RN, João Câmara, Georgino Avelino, Dioclécio Duarte e Theodorico Bezerra. A UDN era liderada por três nomes do Seridó: José Augusto Bezerra de Medeiros, Juvenal Lamartine e Dinarte Mariz.

Quando esses partidos foram extintos, quase todos os detentores de mandato foram para a ARENA (Aliança Libertadora Nacional), o Partido da Revolução, começando pelas grandes lideranças estaduais, Aluízio Alves e Dinarte Mariz. O MDB contou com uma exceção: o deputado federal Odilon Ribeiro Coutinho, que na nova legenda não conseguiu renovar o seu mandato, vendeu sua usina no RN, mas continuou chefiando o MDB até 1970, quando Aluízio Alves foi cassado, com dois irmãos, e uma nova geração assumiu o partido. 

PARTIDOS E VOTOS 
Agora não faltam legendas. Existem 35, mas, com toda certeza, faltam votos para quase todas elas.

São partidos que atenderam a todos os requisitos exigidos pela legislação eleitoral, mas estão distantes de representar as aspirações populares. E se formaram de olho no dinheiro do fundo partidário. E o problema está, justamente na eleição de Deputados Federais (que define a divisão do dinheiro desse tal fundo partidário).

Porém, a divisão das legendas não ligou para a questão eleitoral. Dos oito deputados federais, sete não conseguirão se eleger, mantida, como está, a atual divisão de legendas. Até abril eles terão de resolver um problema que não existia, quando as coligações eram liberadas.

Sem coligação, cada partido para eleger um Deputado tem de receber os votos suficientes para formar o quociente. É isso que não está sendo conversado. Saber quem entra e quem fica. O quando antes melhor.
- Melhor para eles.
Cassiano Arruda Câmara

Além dos deputados federais, time de doze quer uma vaga na Câmara
Depois de vinte e quatro eleições para Deputado Federal no RN  (desde 1946), no próximo ano, teremos um pleito onde não existem apenas dois (três no máximo) além dos titulares, um virtual chapão, com chances reais de sucesso, maiores, evidentemente  para os titulares.

Reprodução

A atomização das votações por diferentes legendas – são oito Deputados Federais representantes oito partidos distintos salvo pelas coligações agora proibidas. Muda tudo. A vedação de coligações começa por obrigar os atuais (e futuros) a buscarem novas arrumações.

Para o próximo ano, além dos oito Deputados Federais, existe um time de 12 querendo uma vaga. O PT acha que chegou a hora de crescer, e, em vez de garantir a re-eleição de Natália Benevides, trabalha para eleger, no mínimo três, de uma nominata que deve contar com Fernando Mineiro, Jean Paul Prates, Kadu Xavier e Samanda Alves, pra começar.
Além desses tem Henrique Alves, Robinson Faria, Paulinho Freire, major Inácio Brilhante, Jaime Calado, Larissa Rosado, Kelps Lima e  Lawrence Amorim. 

Consumidor vai às ruas em defesa do cheque ameaçado
Depois de manifestações em defesa das baleias, do mico-leão-dourado, entre outros, hoje, as oito da matina, um grupo de clientes de bancos vai se reunir na Av. Rio Branco, “em frente as Lojas Brasileiras”, em defesa de outro animal em extinção: - o cheque bancário.
Reprodução

Ninguém sabe quando o cheque - uma ordem de pagamento à vista - começou. Para uns já era usado pelos romanos há 2.400 anos,  enquanto outros atribuem sua criação aos holandeses, no século XVI.

Agora com novo mecanismo eletrônico – o “Pix “- o cheque parece estar mesmo com dias contados. A manifestação de hoje é pelo fim do Pix, um aplicativo de cellphone, e a volta do cheque “impresso, auditável”. Um argumento mais consistente do que o combate ao voto eletrônico.

Porto-ilha pode demorar um ano para atuar como privado
O leilão foi um sucesso, mas quem imaginar que haverá mudança em curto prazo na gestão do terminal tem de esperar.
Reprodução

Ainda tem um longo caminho a ser percorrido para os vencedores receberem o porto-ilha: O consórcio Intersal, tem de se formalizar como pessoa jurídica; alguns pagamentos terão de ser feitos; contratos tem de ser assinados e seguros contratados.

O controle acionário do Intersal é da Intermarítima (empresa de logística) e a Salinor, nem integra consórcio; sim a Navenor (dona das barcaças para abastecer o terminal), sua subsidiária. O sócio majoritário é a Intermarítima.

Programa de Micarla na TV só vai estrear próximo ano 
 jornalista Micarla de Souza só vai voltar à telinha com um programa semanal, revivendo os grandes sucessos de Carlos Alberto, no próximo ano. Ela continua 100% dedicada a parte administrativa da empresa, depois de juntar rádio e televisão do Sistema Ponta Negra num mesmo endereço, na Presidente Quaresma, 977, em Lagoa Nova. 

Potigás continua resistindo e RS vendeu sua empresa
Num leilão sem concorrência, o Governo do Rio Grande do Sul vendeu os 51% que tinha da Sulgás pelo lance mínimo de R$ 927,79 milhões, ao grupo Cosan.
Reprodução

A empresa tem 64,643 mil clientes e presença em 42 municípios gaúchos.

Nossa Potigás vai resistindo, e a governadora Fátima diz e repete que não pretende vendê-la, embora o Estado não tenha autonomia real nos destinos da empresa. Esta semana, por exemplo, o incentivo aprovado para uma empresa de Mossoró, apresentado pela Presidente foi vetado pelos dois representantes da Petrobras no Conselho.

Porcelanati muda de nome e garante reabertura pra valer
Numa nota publicada, a TB Nordeste Indústria e Comércio de Revestimentos SA anuncia a retomada da produção da Itagrés Nordeste, de Mossoró, e anuncia seis providências já tomadas para volta das atividades.
Reprodução

A fábrica de Mossoró funcionará em regime de soft open até janeiro, quando a produção atingirá a velocidade cruzeiro e espera reverter a decisão da Prefeitura de retomar o terreno da fábrica. O Estado vem atuando como mediador com a Prefeitura. E existe ainda um problema não resolvido com a Potigás.

Pecuaristas dizem que bancos oficiais não conhecem Internet
Nas conversas da “Festa do Boi”, existe uma reclamação unânime dos pecuaristas contra o atendimento do crédito agrícola dos bancos oficiais. “Eles parecem desconhecer a Internet”, e exigem a atuação presencial do cliente, mesmo com algumas agências sem oferecer esse atendimento por conta da coronavírus; reclamava um pecuarista que disse que só não consegue nos bancos oficiais atendimento pela Internet no setor de Crédito Agrícola.
Reprodução


Professoras do RN disputam o “Prêmio Jabuti” desse ano
Escrito pela professora Michelle Jacob, do Departamento de Nutrição da UFRN, em parceria com a professora Angela Almeida, do Departamento de Práticas Educacionais e Currículo, e com o gastrólogo Nilson Cintra, um dos objetivos do livro  - “Culinária Selvagem: saberes e receitas de plantas alimentícias não convencionais”  - é fazer uma ponte entre a gastronomia e a nutrição. O livro, um e-book, é um dos finalistas do Prêmio Jabuti’2021, o mais tradicional prêmio literário do Brasil.

O livro colaborativo, criado por uma equipe multidisciplinar da UFRN, explora potencialidades nutricionais e ensina receitas usando 12 Plantas Alimentícias Não Convencionais, também conhecidas como PANC. O trabalho ajuda a conhecer novas plantas com potencial de promover diversos tipos de benefícios ao corpo humano e ajuda a criar uma diversidade nutricional, bem como aplicar esse conhecimento no dia a dia de forma simples. 

Queda no preço do Boi não desanima criadores 
A queda no preço do boi, em razão da suspensão das importações para a China não influencia expositores da Festa do Boi, e criadores em geral.  A arroba flutua entre R$ 250,00 e R$300,00, mas o pessoal do ramo acredita que logo voltará ao normal, acima dos R$ 550,00. 

Servidor do Estado agora tem de mostrar a prova de vacina 
Todos os funcionários estaduais estão obrigados a apresentar prova de que estão vacinados, em razão do último decreto da governadora Fátima Bezerra, que determina a apresentação da comprovação do esquema vacinal. Para os funcionários, a vacina é obrigatória.

Universidade oferece parceria a município que tem orla federal
A UFRN recebe, até terça-feira, municípios “banhados por águas federais” (Costeiras, lacustres, fluviais ou estuarianas). A Ideia é selecionar para serem inseridas no Mapa do Ministério de Turismo. O município de Natal já se apresentou candidato.

A parceria da publicação é quanto a implementação de gestão responsável e orientar destinos turísticos pela adoção de boas práticas em sustentabilidade por gestores públicos. A UFRN oferece assessoria técnica na elaboração do Plano de Gestão. 

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.
Cassiano Arruda Câmara

Cientistas políticos à parte (com todo respeito), preferimos o estudo de quem é profissional do ramo e vive a atividade 24 horas do dia, todos os dias: - Política é conversa.

E o que menos está acontecendo no nosso Rio Grande do Norte, nesses tempos sombrios, em que “bezerro não está conhecendo vaca” (nas palavras do cacique Vitorino Freire que reinou no Maranhão até os anos 1960 quando surgiu o jovem José Sarney), é justamente conversa. Conversa ampla, sem divulgação prévia, nem cobertura dos meios de comunicação.

Um claro sinal da carência de lideranças verdadeiras. Quando existe uma liderança de verdade, esta não precisa de mandato, ou cargo público, ou mesmo partido político legalmente constituído para fazer política.

Mesmo quando os adversários se tratavam como inimigos, não faltou conversa no nosso RN - quando necessária...

E nunca faltou uma boa justificativa para explicar a conversa e suas consequências. Quantas vezes esse tipo de encontro, por mais inesperado, foi justificado e aceito? 

UM LÍDER NOMEADO
Nos anos 1970, num Estado ainda dividido entre “aluizistas” e “dinartistas” (de Aluízio Alves e Dinarte Mariz, líderes verdadeiros), os coronéis do IV Exército, com o Comando em Recife e abrangência por todo o Nordeste,  coronéis de Estado Maior, a maioria deles nordestinos, tiveram um papel de relevo na escolha dos governadores em 1970. 

Para o RN escolheram o talentoso advogado e professor de Direito, além de ter sido Deputado Estadual e atuado no Senado como suplente de Dinarte, assumindo o mandato em algumas temporadas: José Cortez Pereira, então diretor do Banco do Nordeste.

Cortez foi escolhido Governador e simultaneamente “nomeado” Líder do Estado, com a missão de sepultar as velhas lideranças. Culto, estudioso e preparado, mas acreditou nessa história de nomeação para líder.
E esborrachou-se.

Tanto que, ao terminar o seu mandato, não tinha um candidato para sucedê-lo. Tolerou uma disputa interna de seis nomes, selecionados pelo senador Petrônio Portela, Presidente da ARENA, o partido do Governo.

Os seis se encarregaram de se destruir. Um denunciando o outro. Como se política fosse movida a denúncias ao aparelho de espionagem do governo.

POLÍTICA NO AI-5
Uma solução clássica, quando desavenças inviabilizam uma disputa interna, é buscar um “tertius”. O general Golbery do Couto e Silva, tido como bruxo do regime, inventou um “septimo”: Tarcísio Maia, médico, que fez carreira em Mossoró, foi secretário da Educação no Governo Dinarte Mariz e elegeu-se Deputado Federal, mas estava afastado do RN; há dez anos, morando no Rio de Janeiro.

A estreia eleitoral de Tarcísio foi um fracasso. Esperando o referendo do voto popular na eleição (direta) de Senador para sua escolha, ele assistiu a derrota do seu candidato, o consagrado Djalma Marinho, com a vitória do feirante Agenor Maria do MDB, parcela de uma onda que varreu 18 Estados no Brasil todo, que votaram contra a expectativa de volta da inflação, frustrando o “milagre brasileiro”.

Muitos fizeram a leitura de que os eleitores haviam expressado a reprovação a forma de escolha de Tarcísio Maia, inclusive ele próprio, que nunca externou esse seu pensamento a ninguém.

E resolveu, então, fazer política. 

TODOS PELA PAZ
Tarcísio compreendeu que seus inimigos estavam em casa, e que a grande liderança a conquistar era um político que estava proscrito: Aluízio Alves cassado pelo governo militar, juntamente com dois irmãos, único caso de punição a toda uma família nos diferentes listões dos militares.

Cassado, Aluízio assumiu o MDB (que se dizia, então, caber dentro de um fusca) representado pelo filho Henrique Eduardo, eleito Deputado Federal, e pelo sobrinho, Garibaldi Filho, Deputado Estadual. Além de um grupo de jovens que nunca tinham disputado uma eleição (Iberê Ferreira de Souza, Antônio Câmara e Magnus Kelly, entre outros).

Aluízio passou a atuar no mundo empresarial como vice-presidente-executivo da UEB, que construia quatro fábricas em São Gonçalo do Amarante (Fiação, Tecelagem/Tinturaria, Confecções e Cartonagem). Na  prática, ele realizava a integração vertical do têxtil, do algodão (algodão Seridó, “o melhor do mundo”) a roupa-feita, um centenário sonho potiguar.

Aluízio voltou a frequentar o Palácio Potengí para tratar de “assuntos UEB”. - Na verdade, costurava com Tarcísio a Paz Pública.

A PAZ DE TODOS
Jessé Freire personificou a Paz Pública. Presidente da Confederação Nacional do Comércio, um nome nacional, tido como antipático, tinha tudo para repetir Djalma Marinho, depois de quatro anos.

Com o apoio de Aluízio e a má vontade de Dinarte Mariz (já “eleito Senador biônico - por um colégio eleitoral), o pragmatismo de Jessé o levou a uma grande vitória eleitoral, contrariando as expectativas gerais. E Tarcísio fez seu primo (e Secretário da Saúde) Lavoisier Maia, seu sucessor.

E agora, quando praticamente não existem partidos, qual a conversa de futuro?

A única tentativa de peso foi do ex-presidente Lula que tentou atrair Garibaldi Filho para vice na chapa de Fátima Bezerra. Mas Garibaldi delegou a conversa ao filho, Waltinho, Presidente – formal – do MDB, onde sofre o descrédito de velhos companheiros do pai que registram seu esforço para fazer o partido menor, um partido que cabia num fusca (quando Aluízio o assumiu), para caber, agora, todo numa lambreta. - Resumo da ópera: Tá faltando conversa.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.
Cassiano Arruda Câmara

“Acredito que agradamos ao Brasil. Não desagradamos 100% aos Estados Unidos nem a China. E não tem como optarmos por um ou outro, essa guerra não é nossa”. Do ministro Fábio Faria sobre o Leilão da 5-G.

Reprodução


O Arcebispo de Natal, d. Jaime Vieira Rocha, completa 75 anos no dia 30 de março do próximo ano, e, seguindo recomendação do Código de Direito Canônico renunciará ao cargo ao completar essa idade limite.

Os Arcebispos Eméritos d. Heitor e d. Matias tiveram o mesmo procedimento e gozam a aposentadoria, morando em Emaús, em condomínio de religiosos aposentados, em Parnamirim.

D. Jaime assumiu o governo da Arquidiocese há dez anos, em dezembro de 2011, e adotou como lema do seu governo “Scio cui credit” (sei em quem acredito). É o sexto titular da Arquidiocese de Natal. Desde o mês passado ele começou a tomar as providências, nesses 143 dias que lhe restam de governo arquidiocesano, para a nova vida que terá a partir de 2022, começando pela aquisição de um apartamento no bairro do Tirol. A escolha de Bispo é atribuição do Papa, mas nas sacristias já é possível identificar torcidas por alguns nomes.

Dirigentes da nova fábrica de cimento estarão em Mossoró

Reprodução


A governadora Fátima Bezerra embarca, hoje, para Lisboa, e de lá para Copenhague, onde, a frente de uma comitiva, cumprirá agenda na área de energias renováveis.

Lá encontrará o secretário Jaime Calado e Hugo Alexandre Fonseca, chefe do setor de energia da pasta; o senador Jean Paulo Prates; o professor Mário Gonzalez; a jornalista Guia Dantas e a repórter Elisa Elsie. E conta com o apoio do nosso Embaixador, Rodrigo Azeredo.

Fátima tem encontro marcado com dirigentes da empresa Energy Vault que tem um projeto de armazenagem de energia no RN. Ela deveria ter viajado semana passada, mas foi acometida por uma virose que a impediu de cumprir a programação inicial que começava em Glasgow e Oslo.

Dácio lança disco-livro no Bar do Zé Reieira na quarta

Reprodução


No Bar do Zé Reieira, que pela vizinhança da TV Universitária tornou-se um point de intelectuais e artistas, no Centro de Natal, promovido a Espaço Cultural, foi escolhido pelo poeta Dácio Galvão para lançamento do seu disco-livro “Poemúsicas”, na próxima quarta-feira, às 16h.
O disco-livro são 15 poemas musicados, entre cirandas, batuques praeiros e um xote. Dácio é da Academia Norte-rio-grandense de Letras e está Secretário Municipal de Cultura.

Diógenes transforma repente nordestino num patrimônio

Reprodução



Diógenes da Cunha Lima, Conselheiro do IPHAN, quarta-feira, pretende  transformar o repente nordestino em patrimônio imaterial do Brasil, num processo que ele vai relatar perante os seus pares.

O repente nordestino é uma das diversas formas que surgiu de interpretação de canto e poesia a partir da tradição medieval ibérica dos trovadores e seus personagens, chamados de repentistas ou cantadores, que improvisam versos sobre os mais variados assuntos, e andando pelas feiras e espaços populares se apresentam sozinhos ou trocam versos com outro cantador, o chamado desafio. O estilo é característico e praticado em especial pelos habitantes da região do sertão paraibano, pernambucano e norte-rio-grandense, tendo sido estudado pelos potiguares Luís da Câmara Cascudo e Veríssimo de Melo, entre outros.

Empresas têm até dia 30 para comprar área no Baixo Açu

Feitas todas as publicações, atendida a burocracia, as empresas que desejam adquirir lotes para agricultura irrigada, na segunda fase do Distrito Irrigado do Pojeto Baixo Açu tem até dia 30 para apresentarem suas propostas.

É uma grande vitória do Governo concluir o principal polo de desenvolvimento econômico da fruticultura potiguar, o Distrito de Irrigação do Baixo Açu - DIBA, depois de passar por um processo de recuperação de sua infraestrutura de uso comum promovido pelo Governo do RN. O benefício era esperado há cerca de duas décadas. A área total irrigada passará de 2,7 mil hectares para 5,7 mil hectares – mais do que o dobro da atual.
A procura está sendo grande, principalmente por produtores estrangeiros.

Polícia Rodoviária Estadual terá a sua base em Mossoró

Para atender às necessidades do 2ª Distrito da Polícia Rodoviária Estadual começou a construção na área de domínio da RN-117, no trecho Mossoró Governador Dix-sept Rosado.

A base deverá estar concluída até abril do próximo ano. Será toda climatizada e com um sistema de câmeras de monitoramento externo e interno.
O projeto contempla o esquema de segurança da capital do Oeste que conta com sete acessos pavimentados, interligados.

ABC convoca eleição e define que todos votam

O ABC tem eleição convocada para o dia 26, com dois candidatos em campanha: Bira Marques e Idamylton Garcia. Eleição direta. Votam todos os sócios, fazendo um universo de cerca de cinco mil votantes. Havia uma dúvida se continuava com o Conselho Deliberativo elegendo. Mas todos se convenceram que o melhor é eleição direta.


Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Cassiano Arruda Câmara

Na sua volta, depois da interrupção pela pandemia, a Festa do Boi – na sua 49ª edição - será com ingresso pago, pela primeira vez.
O Governo do Estado suspendeu subvenções, para compensar o pagamento dos artistas que se apresentavam no show. Realizada pela Anorc, uma entidade privada.
A solução foi a cobrança de ingresso, com tudo incluído, inclusive o show, que tem entre as maiores atrações Alceu Valença e a dupla Simone & Simara. 

Fátima viaja a reunião da ONU e falará em democracia de gênero
A governadora Fátima Bezerra embarca terça-feira, no retorno dos voos da TAP  (Natal-Lisboa Natal) para a Europa, atendendo convite para participar da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-26) em Glasgow, Escócia,  participando do debate sobre “Democracia, gênero e transição energética”,  passado o governo ao vice, Antenor Roberto, por 15 dias.


Acompanhada do Presidente do Idema, Leon Aguiar, em seguida ela segue para a Escandinávia, antecipando uma agenda que estava prevista para dezembro na Dinamarca e Noruega, onde se encontrará com os secretários Jaime Calado, Maria da Guia Dantas e Roberto Linhares, Presidente da Caern, que participarão de conversas com empresas interessadas em investir no RN.

Entre os dias 05 e 14, a caravana da governadora estará em Copenhague, capital da Dinamarca e Oslo, da Noruega, "para uma série de encontros entre autoridades e interlocutores dinamarqueses e noruegueses no sentido de discutir avanços na implementação de energias renováveis no País, notadamente no Rio Grande do Norte, que, atualmente, possui o maior parque de energia eólica do Brasil".

Três grupos mostram interesse no leilão do terminal salineiro
O leilão de privatização do porto-ilha de Areia Branca, programado para a próxima sexta-feira, movimenta alguns grupos, ao contrário da expectativa inicial.
Duas empresas da área de logística realizaram visitas técnicas ao terminal, e o grupo liderado pelo empresário José Mandarino (Salinor e Movenor Serviços Marítimos), é candidato natural. E apresentará proposta, associado ao grupo Intermarítima.


O grupo Mandarino possui três salinas mecanizadas, duas em Mossoró e uma em Macau, e tem quase 50% da produção de sal do RN (que representa 80% do sal embarcado pelo porto-ilha), além de quatro barcaças com capacidade entre 1.500 e 2.000 toneladas para o transporte da salina ao terminal.

PetroReconcavo saiu do prejuízo para o lucro nos campos maduros          
A PetroReconcavo, que controla a Potiguar E&P, com sede em Mossoró, saiu de um prejuízo de R$ 15 milhões em 2020 para um lucro de R$ 94.5 milhões no primeiro semestre deste ano. A E&C adquiriu o campo maduro de Riacho da Furquilha (por R$ 300 milhões) e tornou-se fornecedora de gás à Potigás, com um contrato de 236 mil m³ diários. O presidente da empresa, Marcelo Campos Magalhães, anunciou os números e apresentou sua meta para os próximos anos “Ser o maior produtor de gás do nordeste”.

“Armazém dos ventos” devia homenagear Dilma Roussef
Sete anos depois da presidente Dilma Roussef reclamar, na sede da ONU, de não ser possível “fazer a energia eólica sem armazenar vento para uso não imediato”, nosso Rio Grande do Norte já pode contar com uma estação de “armazenamento verde gravitacional de energia em larga escala e de longa duração, uma forma de armazenar vento”. Uma empresa dinamarquesa, a Energy Vault, apresentou a governadora Fátima Bezerra seu projeto de instalar esse equipamento no RN.

Trata-se de uma grande torre formada por blocos de concreto, com 120 metros de altura, resultante de um investimento de R$ 12,5 milhões. O representante da empresa no Brasil, João de Deus Fernandes firmou um compromisso com a governadora Fátima Bezerra, a convidou para visitar a Dinamarca, mas não definiu o nome da primeira estação no RN, que não pode ser outro senão “Armazém de Ventos Dilma Roussef”;

Depois da pandemia RN dá progressão a professor
A governadora Fátima Bezerra revalidou seu Decreto, publicado no Dia do Professor, 15 de Outubro, concedendo aos integrantes do Magistério Estadual, a partir de amanhã, 1º de novembro, progressão funcional. A progressão ocorrerá sem avaliação de desempenho, resultando no avanço de duas classes da carreira de professor.

Presidente do Tribunal Federal lança livro na Quinta Jurídica
O Presidente do Tribunal Federal da 5ª Região, desembargador Edilson Nobre, vai fazer o lançamento, na próxima Quinta Jurídica (11 de novembro) do seu livro, “O Controle Jurisdicional da Função Normativa das Agências Reguladoras”, na Seção Judiciária do RN. Nobre é natalense e Professor da tradicional Faculdade de Direito do Recife e cumpre mandato na Corte, no biênio 2021 a 2023, e é candidato à cadeira na Academia Norteriograndense de Letras, que pertenceu ao ministro José Augusto Delgado. Formando pela Faculdade de Direito da UFRN fez mestrado e doutorado na Faculdade de Direito do Recife.

Doutor Hérnia abre clinica e promete tratamento sem dor
A partir do dia 22 de novembro, Natal ganha uma clínica do Doutor Hérnia, franquia nacional, com novo conceito para tratamento de coluna (hérnia de disco e patologia do nervo ciático), sem cirurgia. É uma iniciativa da professora Sâmela Gomes, ex-reitora e presidente da UnP, que assume este desafio empresarial.

Maior homenagem a Paulo Freire foi a menos divulgada
A maior homenagem ao educador Paulo Freire, no seu centenário, foi a menos divulgada, realizada pela Prefeitura de Natal, na semana que passou: a formatura da primeira turma (de 68 adultos que eram analfabetos) de alfabetizados. Esta maior homenagem foi a conclusão da primeira turma do programa “Aprendendo Mais” que adota a técnica pedagógica criada por Freire e testada há 50 anos, na cidade de Angicos. 


O programa municipal foi criado para erradicar o analfabetismo em Natal que tem 8% de sua população formada por analfabetos. A homenagem constou, na última segunda-feira, de uma singela solenidade de formatura, com a presença do Prefeito de Natal, Álvaro Dias.

Polícia Militar cria Companhia para enquadrar Banda de Música
Foi criada, na estrutura da Policia Militar/RN a Companhia Maestro Tonheca Dantas CPMus). Na sua estrutura, a Companhia terá um Comandante, Subcomandante, Regentes Auxiliares e Mestre. O Decreto não define o efetivo da Companhia.

Mi-mi-mi
n Começa “a semana do ministro Fábio Faria”, com a realização, quinta-feira, do Leilão do 5G. Já se especula que poderá render R$ 50 bi.
n Depois de 86 anos da “Intentona de 1935”, um comunista assume o Governo do RN: - Antenor Roberto, vice-governador, do PC do B.
n Hoje é o Dia das Bruxas, o Halloween. Os nacionalistas podem comemorar o Dia do Saci.
n Uma empresa de origem potiguar, a Brisanet (foi fundada em São Miguel), é uma das 15 inscritas para o Leilão da 5-G, quinta-feira.
n O litro da gasolina subiu 48.17% nos primeiros dez meses do ano.
n Sugestão de um torcedor do America ao novo Presidente do clube, o ex-craque Souza: Ministrar um “curso de cobrança de penalty”.
n O preço do ingresso mais barato para a decisão da Copa Libertadores, dia 27 de novembro, em Montevideo: US$ 200,00 (R$ 1.110,00).
n Nossa briosa Policia Militar da RN criou sua 3ª Companhia Independente com sede em Patu.
n Hoje é o aniversário da TV Tropical e da FM Tropical (atual MIX): 34 anos.
n Começa a Casa Cor 2021, na mansão do engenheiro Luiz Flor, na rua Trairy, em Petropolis, que vai virar um edifício.
n O Carnatal deste ano não terá Ivete Sangalo. Culpa do contrato dela com a Globo.
n A fábrica de craques de Xerém produziu um estadista, como nome e tudo: John Kennedy que estreou marcando dois gols contra 
o Flamengo.
n Hoje é o Dia Mundial da Poupança.  E Dia das Cidades.
n O restaurante Jesuíno Brilhante, experiência gastronômica do jornalista Rodrigo Levino, foi eleito pela Veja, um dos três melhores de São Paulo.
n Antes de fazer conferência na ONU, a governadora fez palestra, em 2019, na
n sofisticada Universidade de Havard/USA.
n  Comemora-se, hoje, o Dia da Aeromoça. Dia do Comissário de Bordo.
n  A pandemia elevou o comércio online no Brasil para 21% do total.
n O Governo do Estado garantiu apoio para a construção do Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, em Patu
n Hoje é o último dia para inscrição, via Internet para o Congresso Interdisciplinar de Saúde, da UFRN.


Cassiano Arruda Câmara

A figura do político mineiro, muito lembrada em programas de humor, destacando de forma exagerada a cautela que caracteriza o personagem e a sua opção por “trabalhar em silêncio” parece estar materializada como padrão, nesse momento político,  no nosso Rio Grande do Norte.

Nas Minas Gerais, a discrição significava a própria sobrevivência diante de impostos escorchantes e da segurança de quem, pela própria atividade, era visto como quem lidava com grandes somas, e a discrição era um mandamento na luta diária.

Esse comportamento reservado foi, posteriormente, transportado para a atividade política. E não apenas por quem veio das Gerais; dependendo da situação que estiver sendo vivida. Inclusive por quem não incorporou hábitos saudáveis como a discrição, a cautela e a preservação do silêncio, traduzidos num ditado bem nordestino: - “quem quer pegar a galinha, não diz xô”. 

PAUTA IMPORTADA
Sem a definição do quadro majoritário, o momento atual no RN é importado. Começou com a fusão de dois partidos grandes (PSL-DEM) transformados em União Brasil de quem continua a trabalhar em silêncio na formação da nominata para Deputado Federal, começando com dois nomes novos: Paulinho Freire e Leonardo Rego e conversando com detentores de mandato, como o deputado Antônio Jácome.

As candidaturas majoritárias, muitas vezes, superam a estrutura partidária. Aqui, tem dois candidatos na pista, Fátima Bezerra, do PT (que ainda funciona no RN como se fosse um “partido de quadros”), mesmo tendo chegado ao Governo. Embora, conste que Fátima está cuidando pessoalmente da nominata petista para Deputado Estadual, com o reforço de, pelo menos, cinco mulheres detentoras de mandato.

O outro é Carlos Eduardo, filiado ao PDT, partido que não está conseguindo se estruturar mais uma vez no Estado. A vez que isso ocorreu foi quando Wilma de Faria assumiu o seu controle. O partido cresceu com ela, e esvaziou-se quando ela buscou outra legenda e levou todo mundo consigo.

O PT é o único que funciona permanentemente e não trabalha com hipótese de fusões ou mesmo federações. Com seus quadros, chegou a comemorar dois Deputados Federais eleitos na última eleição. Mas Fernando Mineiro perdeu a cadeira, no tapetão, para Beto Rosado. Agora o partido, partido do governo, pode se programar para repetir os dois federais; ou até três.

NOVO CAMINHO
Esses artifícios, aparentemente para salvar as pequenas legendas, termiaram sendo adotados pelos grandes partidos. Além da fusão PSL-DEM, muitas outras estão no forno, no modo “mineiramente”.

O PMDB que, em termos locais, havia feito a opção por ser pequeno, com a bancada de um único Deputado Federal (para a reeleição do seu presidente, Walter Alves), conversa em termos nacionais com outras legendas, como o Cidadania e PSDB, entre outros.

Mas não dá para acompanhar os entendimentos que estão sendo processados sem os meios de comunicação conseguirem cobrir o que acontece pela impossibilidade de classificar o que é “fake” ou “fato”.

O jeito é ficar atento. Quando tudo indicava que o quadro estaria definido no início deste mês, um ano antes da próxima eleição, com a conclusão das mudanças da legislação, essas alternativas que embaralharam tudo nem eram discutidas no mês passado. Agora, começam a mudar todo o quadro partidário.

EXEMPLO DE CONFUSÃO
Com dois norte-rio-grandenses no Ministério do Presidente Bolsonaro, a confusão político-partidário começa por ai mesmo. Sem o presidente dizer qual é o seu partido, seus ministros não podem fazer a própria definição, embora ambos estejam colocando os seus nomes para o Senado.

Fábio Faria disputou a última eleição pelo PSD, mas esse partido, que fez parte da base de apoio do Governo, virou oposição obrigando Fábio a buscar outra legenda, começando pelo PP, do senador Ciro Nogueira, aqui comandado pela família Rosado.

Rogério Marinho estava no PSDB na última eleição e não conseguiu se eleger, quando chegou ao governo, formando a equipe do ministro Paulo Guedes, desfiliou-se, por via das dúvidas. E ainda não se definiu.

Até o general Eliezer Girão, que foi Secretário de Segurança do Estado e da Prefeitura de Mossoró, sem nunca ter trazido a família para morar no RN, elegeu-se Deputado Federal pelo PSL, nas águas de Bolsonaro. Ele já avisou que não vai para o União Brasil. É outro que espera uma sinalização do alto para continuar no partido de Bolsonaro.

FAÇAM SUAS APOSTAS
Antes de definirem o partido, aqui no Estado só existe um grupo fechado com um candidato, é o PT com Lula. Assim como Fátima Bezerra, Jean Paul Prates e todos os outros petistas que podem ser candidatos, além de candidatos de outros partidos que sonham num acordo em nível estadual.

Bolsonaro conta com o pessoal de direita. Com mandato, se pronunciaram até aqui, o general Girão e o coronel Azevedo que migrou para o PSC, quando este tinha o então Governador do Rio, Wilson Witzel, como candidato a Presidente.  WW foi afastado pela Assembleia Legislativa e por aqui não se falou mais em PSC, que continua com seu Presidente, o pastor Everaldo, enrolado com a Justiça.

O PDT continua com o cearense Ciro Gomes candidato a Presidente como em 2018, quando contou com o apoio de Carlos Eduardo, que continua se colocando como candidato “a Governador ou Senador”, mas não fala em candidato a Presidente. Até porque existe a possibilidade remota de uma aliança com Fátima Bezerra. - E Lula, naturalmente.

Por aqui dá pra ver que vamos ter um veraneio animado, depois da pandemia. Tem muito alpendre, nos 400 Km desde Baia Formosa a Tibau, com um marzão pela frente capaz de vencer qualquer mineirice. Sobretudo de quem não é das Gerais.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.
Areia Branca defende o porto-ilha arrendado
Atualizado: 18:25:37 23/10/2021
“Hoje há dois candidatos fortes, e isso, obviamente, torna uma terceira via mais difícil. Mas temos de acreditar. É muito importante que haja uma união do centro para que isso possa ocorrer, para que haja um único candidato mais forte”.

Do banqueiro Roberto Setubal, Copresidente do Conselho do Itaú Unibanco.

Roda Viva - Cassiano Arruda Câmara

Areia Branca
Figurando na lista de estatais privatizáveis, o Porto-Ilha (Terminal Salineiro de Areia Branca), com leilão programado para 5 de novembro,  pode ter uma solução intermediária para que continue viável: - É o seu arrendamento pela própria Codern. Pelo menos foi esse o caminho escolhido por representantes da indústria salineira e funcionários da Codern, numa audiência pública realizada em Areia Branca.

O volume imobilizado na construção e manutenção de uma ilha artificial no meio do mar torna difícil que apareça alguém com bala suficiente para comprar o terminal. Os investimentos previstos são de R$ 165 milhões, no mínimo. Se houver arrendamento já tem grupo salineiro interessado.
O Brasil é autossuficiente na produção de sal, produzindo 7,5 milhões de toneladas no ano de 2014, marca que o coloca como o décimo maior produtor mundial. Desse montante, 5,7 milhões de toneladas tiveram origem justamente no Rio Grande do Norte.

Cedida


Valor da indenização para a relicitação do Aeroporto 
Primeiro aeroporto privatizado no Brasil - em maio de 2014 – o Aeroporto Internacional Aluizio Alves, distante 36 Km do Centro da cidade de Natal – está com seu processo de privatização suspenso, depois que a empresa Inframérica, que continua com sua gestão,  devolveu a concessão alegando prejuízos na  operação. Falta definição do valor da indenização a ser paga a empresa, com base no contrato firmado. O Executivo pretende usar a outorga do novo leilão para fazer esse pagamento. Existe um desencontro no entendimento do Tribunal de Contas da União e o governo, o  que está impedindo o processo de relicitação. E o RN perde por seu pioneirismo, uma vez que a administração do aeroporto cortou os investimentos, sobretudo em divulgação.

Postos chegam atrasados e não têm o que negociar
A (ótima) ideia do Governo de liberar a venda de etanol (álcool) diretamente do produtor com os postos de abastecimento não vai ter efeito. Os postos cochilaram e quando tentaram saber como era, aqui no Estado toda a produção já estava vendida às empresas distribuidoras, que foram mais diligentes.

Natalense é voto vencido para punir Procurador da Lava Jato
Corregedor do Conselho Nacional do Ministério Público, o natalense Reinaldo Reis, foi voto vencido na condenação do procurador Castor de Mattos, que foi integrante da extinta Operação Lava Jato em Curitiba, por “improbidade” e “quebra de decoro”. Matos foi condenado a demissão do cargo, por seis votos a cinco, e Reinaldo, defendeu uma pena mais branda com suspensão de 90 dias.
O condenado mandou fazer um outdoor, na saída do aeroporto de Curitiba, em março de 2019, e dizia “Bem-vindo À República de Curitiba – terra da Operação Lava Jato, a investigação que mudou o País. Aqui a Lei se cumpre, 17 de março – 5 anos da Operação Lava Jato – o Brasil agradece”. Castor de Mattos reconheceu que custeou a propaganda, mas negou ter participado de detalhes da contratação.
A decisão ocorreu em meio à tramitação na Câmara, de uma PEC, a chamada PEC da Vingança, para mudar a composição e atribuições do CNMP acusado de nunca punir quem deveria investigar.

Academia de Letras convoca duas eleições em Novembro
A Academia Norte-rio-grandense de Letras convocou duas eleições para o dia 11 de Novembro:
1 – Para escolha do substituto do jornalista João Batista Machado no seu quadro de sócios. São candidatos o ex-governador Geraldo José de Melo e o escritor mossoroense Davi Leite.
2 – No mesmo dia Diógenes da Cunha Lima será reeleito para novo mandato como Presidente; o primeiro, em 1984, foi há 37 anos.

Cedida


Senador começa a sair do anonimato por suas brigas 
O senador Styverson Valentim (Podemos-RN), no seu terceiro ano de mandato, vai saindo do anonimato. Esta semana em razão de mais  uma briga com mulher. Desta vez “por difamação” à deputada Joice Hasselmann. Processo da Polícia Federal o acusa de agressão à deputada de São Paulo. A matéria foi encaminhada a ministra Rosa Weber, do STF. E o assunto está em toda a mídia.

Reprodução


Fundação tem atração irresistível por transporte com sotaque rural       
Nossa Fundação José Augusto demonstra uma atração irresistível para acessórios da cultura agro-pastoril. Agora está contratando a locação de três pick-ups, cabine simples (três passageiros), por R$ 8.700,00 mensais, ou R$ 104.700, anuais. Poucas entidades culturais adotam esse tipo de transporte de serviço.

Natal tem Multifeira em novembro com uma grande área para artesanato
A “Multifeira Brasil Mostra Brasil” vai  realizar, este ano, a sua 26ª edição em Natal, no mês de novembro, entre os dias 5 a 15, no estádio Arena das Dunas. Além de empresas, a Multifeira terá este ano uma forte presença de artesanato, inclusive com a participação de artesãos do RN, selecionados pelo Governo do Estado. Para produtos artesanais do RN, este ano são 1.200 m2 exclusivos para os produtos locais, nos 12 mil m2 de área total de exposições.

Ivanilson prepara colheita da última safra desse ano
O natalense Ivanilson Araújo está começando a colher a última safra do ano do grupo Santana. Tudo acontecendo como vai, serão 140.000 sacas de milho, ou 8.400.000 kg de milho em grãos, na fazenda Anadia, em Alagoas. O grupo Santana também produziu algodão, soja e feijão em vários Estados, sem falar nos canteiros de multiplicação de sementes.

Cedida

Regra clara: Já é hora de botar os times em campo 
Faltando menos de um de um ano para a eleição, a regra eleitoral não muda até lá. A reforma bianual da legislação foi concluída semana passada.  Coligação acabou mesmo. Agora  é federação de partidos; mais trabalhosa. As fundações e institutos partidários tem limitações para ensino e cursos de formação.  A posse do Presidente da República será 5 de janeiro e os outros eleitos, 6.

Cedida


Enfermeiro vai ser doutor em novo curso da UFRN
O Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFRN está com inscrições abertas para a seleção de candidatos para doutorado em Enfermagem, com a oferta de 19 vagas. As inscrições estão abertas até 5 de novembro.

MI-MI-MI

- Mossoró realiza, sexta-feira, o 1º Fórum Conservador Potiguar. Presença da deputada Carla Zambelli.

- Criadas mais duas Comissões no Governo do RN: Interinstitucional de Educação Institucional (30 membros) e +Esporte (7 integrantes).

- O diretor-presidente da Emprotur, Bruno Giovanni dos Reis, participa de road show por Portugal, Espanha, França e Alemanha até quarta-feira.

- Datafolha garante que 93% dos brasileiros querem o fim dos supersalários na administração federal (acima do teto de R$ 39,3 mil).

- Faz 110 anos, hoje, do nascimento, em Pau dos Ferros, do governador Rafael Fernandes, deposto na Intentona Comunista de 1935.

- O RN adota selo de qualidade para produtos da Agricultura Familiar.

- Se o Mercosul vai mal, o “Narcosul”, formado por cartéis da droga, com sede na Bolívia, não têm do que reclamar.

- O Estado lança concorrência (dia 19 de novembro) para infraestrutura do Parque PAX, no Campus do Cérebro, em Macaíba

- Completa 51 anos, hoje, da última vitória da União Soviética na corrida espacial. Mandou um veículo (não tripulado) a Lua e o trouxe de volta.

- Neymar estreia no cinema. Está numa ponta, formando na equipe contra o  “Professor”, na última temporada da “Casa de Papel”, da Netflix.

- A modernização do Brasil começou há 91 anos no dia de hoje, com a vitória da Revolução de 30, liderada por Getúlio Vargas.

- Hoje é o Dia Mundial do Mar.

- Quem fez o  básico no RN, vai ganhar bônus de 10% da nota do ENEM de  Medicina. Motivo: 15% dos matriculados vem de outros Estados.

- Há 89 anos era inaugurado o cais do Porto de Natal com o atracamento do navio “Campos Sales”.

- Decreto da governadora Fátima prorroga o ”estado de calamidade pública” no RN até 15 de janeiro. Culpa da Pandemia.

- Angicos e Alexandria (então chamada Barriguda) ganharam a condição de Cidade, há 85 anos, no dia de hoje.

- Completa 32 anos, hoje, que Parnamirim ganhava serviço de telefonia da Telern.

- O supersónico “Concorde”, realizou seu primeiro voo comercial há 18 anos. Mas não colou.

- Ziraldo, cartunista, um dos fundadores d`O Pasquim, é aniversariante do domingo. Completa 89 anos.

- Livre da Bandeira “Extra” (de hiper mercados), o Pão de Açúcar programa a abertura de duas centenas de lojas pequenas no próximo ano.








Cassiano Arruda Câmara

Criada no último dia 13 de Abril, no Senado Federal, a CPI da Covid não chegava então a despertar maiores expectativas.

Seis meses depois – com o recesso de um mês pelo meio – assim mesmo a CPI está completando o seu trabalho de forma muito mais positiva do que se poderia imaginar.

Muito mais do que o espetáculo de televisão que produziu, alcançando índices altíssimos de audiência e com transmissão simultânea por algumas redes de TV privadas, e antes mesmo dos resultados já apresentados, é fácil constatar o influente papel que veio a exercer.

Instalada quando o País enfrentava uma das maiores crises sanitárias dos seus 500 anos de história, essa CPI tem o mérito de despertar a opinião pública nacional, justamente para isso.

Pela primeira vez, poderemos ter um governo julgado, principalmente, pelo que não fez. Pelo que deixou de fazer; por ter influenciado a morte de 600 mil brasileiros, de todos os quadrantes geográficos e de todas as classes sociais.

RESPONSABILIDADES DE CADA UM 
A CPI chega ao término da sua etapa investigativa tendo o mérito de mostrar à sociedade que a morte de 600 mil brasileiros não pode ser debitada, apenas, ao acaso; sem responsáveis nem culpados.

O documento elaborado, em 1.052 páginas, foi direto na ferida: “o governo federal foi omisso e optou por agir de forma não técnica e desidiosa no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, expondo deliberadamente a população a risco concreto de infecção em massa.”

Uma primeira leitura no que foi apurado mostra que o trabalho realizado não se concentrou somente nos órgãos governamentais, nem estabeleceu uma departamentalização de responsabilidades; provoca a classe médica encaminhando cópia do relatório produzido ao Conselho Federal de Medicina para que se apure responsabilidade pelo Parecer nº 4/2020 que avaliza o uso da cloroquina e hidroxicloroquina, uma providência que se mostrou, no mínimo, temerária naquele momento que o Brasil estava vivenciando. 

LIBELO E SEUS CASOS
A conclusão da CPI, na ação oficial (espera-se, pelo menos um outro relatório contraditando esse primeiro), será encaminhada aos órgãos de controle, que poderão abrir processos sobre os supostos crimes apontados.

É preciso não esquecer que a CPI tem poderes de investigação, mas não de punição. E que aos acusados é garantido amplo direito de defesa e ao contraditório.

O documento faz um diagnóstico de que, na sua visão, ação e omissão de autoridades causaram a morte de 600 mil pessoas. Com base nas investigações, os senadores afirmam ter encontrado indícios de omissão e “desprezo técnico”, durante a tragédia sanitária.

Ao longo dos últimos seis meses, é visível uma mudança no entendimento da maioria dos integrantes da comissão, que passou a imputar ao presidente Jair Bolsonaro e ao ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, o crime de homicídio qualificado. No princípio, a ambos se atribuía o crime de homicídio comissivo (praticado por omissão).

GENOCÍDIO. - SIM OU NÃO 
O clima criado no Congresso, as bandeiras brancas representando os 600 mil mortos na pandemia, prenunciam uma semana de enormes emoções, com o encerramento dos trabalhos e a votação do relatório final.

Na maioria dos membros da CPI existe consenso sobre a tipificação de 11 crimes contra o presidente Jair Bolsonaro, exceto uma: a de genocídio, pela ação grotesca e má vontade com indígenas na pandemia.

Trata-se de denúncia já formulada ao Tribunal Penal Internacional, por ONGs internacionais, que atuam em defesa dos índios.

Para analistas do processo legislativo, ai está o perigo. Se o genocídio entusiasma os marqueteiros, está longe de influenciar algum magistrado, a não ser da existência de uma ação de “perseguição política” contra o Presidente.

E deixam no ar uma pergunta: - Os erros cometidos pelo Brasil, por influência de Bolsonaro, afetam a comunidade internacional no seu conjunto para destruir um grupo étnico, racial ou religioso, ferindo ou matando a integridade física ou mental dos seus membros?

A CPI EM NÚMEROS
Num primeiro levantamento realizado, foram listados sete ítens levantados pela CPI:

1 – 66 pedidos de indiciamento contra pessoas, além de três pedidos contra empresas;
2 – 4 pedidos de indiciamento por homicídio. Esta é a posição do presidente Bolsonaro e do ex-ministro Eduardo Pazuello.
3 – Nas 1.052 páginas produzidas foram contadas 409 menções ao presidente Jair Bolsonaro;
4 – 409 menções feitas no texto aludem a casos configurados como sendo “genocídio”;
5 – R$ 30.6 milhões é o total de gastos do Governo com cloroquina e hidroxicloroquina;
6 – 16 proposições legislativas que serão apresentadas pela própria comissão;
7 – Tratativas para a contratação da vacina indiana Covaxim (com participação direta do Presidente da República) com a oferta de um dólar por dose ao encarregado da compra como propina.

Por todas as razões, existe muito o que apurar. – E punir. A CPI tem o mérito de mostrar a necessidade de esclarecer a morte de 600 mil brasileiros na pandemia. O que não se falava antes da CPI.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.