Canto das Marias; uma história de violência contra a mulher

2016-12-01 00:00:00
A+ A-

“Se você não for minha, não será mais de ninguém”. A frase introdutória desta reportagem é, segundo a promotora Érica Canuto, coordenadora do Núcleo de Apoio à Mulher Vítima da Violência Doméstica e Familiar (Namvid), a mais ouvida entre as mulheres ví- timas de agressões. De 1º de janeiro a 30 de outubro deste ano, conforme levantamento do Observatório da Violência Letal no Rio Grande do Norte (Óbvio), 31 mulheres foram vítimas de feminicídio no Rio Grande do Norte. A violência doméstica ou as questões relativas ao gênero foram o estopim dos assassinatos. No ano em que a promulgação da Lei Maria da Penha completa uma década, a promotora que coordena o Núcleo de Apoio à Mulher Vítima de Violência Doméstica (Namvid), Érica Canuto, analisa a evolução e os gargalos da assistência à mulher e a escritora Nildinha Freitas conta como viu sua vida mudar depois que se tornou vítima de feminicídio.

Outros vídeos